Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Saiba quais são as Doenças causadas pelo Caramujo

As principais doenças causadas pelo caramujo são a esquistossomose, popularmente chamada de barriga d'água ou mal do caramujo, fasciolose e meningite eosinofílica, que podem atingir as pessoas através do contato com as secreções dos caramujos ou consumo desses moluscos crus ou malcozidos.

Os caramujos são pequenos moluscos facilmente encontrados em plantações, jardins e até mesmo nas cidades porque não tem predadores, se reproduzem rapidamente e se alimentam de plantas, podendo comer até mesmo as tintas das casas.

No Brasil muito raramente há relatos de doenças causadas por caramujos mas em outros países as doenças são mais frequentes. A principal diferença é que geralmente os caramujos aqui encontrados não contém os parasitas necessários para transmitir doenças e por isso não é preciso se desesperar ao encontrar um caramujo no pé de alface ou andando pelo quintal, embora seja recomendada sua eliminação caso se note aumento em sua quantidade.

Saiba quais são as Doenças causadas pelo Caramujo

Principais doenças causadas pelo Caramujo

Para que o caramujo possa transmitir doenças ele deve estar infectado com parasitas, o que nem sempre acontece. As principais doenças que podem ser causadas pelos caramujos são:

1. Esquistossomose

A esquistossomose é popularmente conhecida como doença ou mal do caramujo, pois o parasita Schistosoma mansoni necessita do caramujo para que possa desenvolver parte do seu ciclo de vida e, quando chega à forma infectante, é liberado na água e infecta as pessoas por meio da penetração na pele, causando vermelhidão e coceira no local de entrada e, posteriormente, fraqueza e dor muscular.

Essa doença é mais comum em ambientes de clima tropical onde não há saneamento básico e há grande quantidade de caramujos do gênero Biomphalaria. Saiba tudo sobre a esquistossomose.

2. Fasciolose

A fasciolíase é uma doença infecciosa causada pelo parasita Fasciola hepatica que necessita do caramujo para completar o seu ciclo de vida, principalmente os caramujos de água doce da espécie Lymnaea columela e Lymnaea viatrix.

Os ovos desses parasitas são liberados nas fezes de animais e o miracídio, que corresponde ao estágio pré-larval desse parasita, é liberado do ovo e consegue chegar ao caramujos, infectando-os. Nos caramujos, há desenvolvimento até a forma infectante e, em seguida, é liberado para o ambiente. Assim, as pessoas ao entrarem em contato com o caramujo ou ambiente que ele habita, pode ser infectada. Entenda como é o ciclo de vida da Fasciola hepatica.

3. Meningite eosinofílica (Angiostrongilíase cerebral)

A meningite eosinofílica, também chamada de angiostrongilíase encefálica, é causada pelo parasita Angiostrongylus cantonensis, que pode infectar lesmas e caracóis e infectar as pessoas através da ingestão desses animais crus ou malcozidos ou contato com o muco liberado por eles. Como esse parasita não é bem adaptado ao organismo humano, pode se deslocar até o sistema nervoso, causando forte dor de cabeça e rigidez na nuca, por exemplo.

Um dos principais caramujos responsáveis pela meningite eosinofílica é o caramujo gigante africano, cujo nome científico é Achatina fulica. Veja mais sobre a meningite eosinofílica.

4. Angiostrongilíase abdominal

Assim como a meningite eosinofílica, a angiostrongilíase abdominal é transmitida pelo caramujo gigante africano infectado pelo parasita Angiostrongylus costaricensis, que ao entrar no organismo das pessoas pode levar à sintomas gastrointestinais, como dor abdominal, vômitos e febre, por exemplo.

Saiba quais são as Doenças causadas pelo Caramujo

Como acontece o contágio

A infecção pelas doenças causadas pelos caramujos pode acontecer ao ingerir esses animais crus ou mal cozidos, ao consumir alimentos ou entrar em contato direto com as suas secreções. Além disso, no caso da esquistossomose, não é necessário ter contato direto com o caramujo ou com as suas secreções, basta estar em um ambiente com águas poluídas, uma vez que o caramujo libera a forma infectante do parasita na água.

Como se proteger e eliminar o caramujo

Para evitar as doenças causadas pelo caramujo é recomendado não consumir sua carne, não tocar nele e lavar muito bem todos os alimentos que possam ter entrado em contato com estes animais ou com suas secreções. Se tocar num caramujo ou em suas secreções é recomendado lavar bem a região com água e sabão.

Além disso, deve-se lavar muito bem as frutas e verduras com água e depois deixa-las de molho durante 10 minutos, totalmente cobertas, numa mistura de 1 litro de água com 1 colher de água sanitária.

É importante também evitar os ambientes que possuem caramujos e realizar a limpeza de quintais e hortas que possam estar infestados. No momento da limpeza é recomendado evitar o contato do caramujo com as mãos utilizando luvas ou caso plástico. É importante também recolher os ovos que costumam ficar semienterrados. O que for recolhido, deve ser colocado em um recipiente e submerso em uma solução com hipoclorito de sódio por cerca de 24 horas. Depois, a solução pode ser descartada e as conchas colocadas em um saco plástico fechado e descartadas no lixo comum.


Bibliografia

  • NEVES, David P. Parasitologia Humana. 12 ed. Atheneu, 209-221; 241-244.
  • FIOCRUZ. Casos de meningite transmitida por caramujo se espalham pelo país. Link: <portal.fiocruz.br>. Acesso em 10 Jul 2019
  • MANUAL MSD. Angiostrongilíase. Link: <www.msdmanuals.com>. Acesso em 10 Jul 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem