Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tratar a Distrofia Simpático Reflexa

O tratamento para distrofia simpático reflexa pode ser feito com medicamentos, fisioterapia e acupuntura que aliviam a dor e o inchaço.

A distrofia simpático reflexa é caracterizada pelo surgimento repentino de uma forte dor e inchaço que pode surgir numa perna e pé ou num braço e mão. Esses sintomas geralmente surgem após um traumatismo no local afetado, que pode ser uma queda ou uma fratura, por exemplo, e frequentemente a dor sentida é muito maior do que o esperado para o traumatismo que ocorreu.

A distrofia simpático reflexa também é conhecida como atrofia de sudeck, algodistrofia, causalgia, síndrome ombro-mão, neuroalgodistrofia, distrofia simpática pós-traumática e Síndrome Dolorosa Complexa Regional, sendo este último nome o mais atual.

Como tratar a Distrofia Simpático Reflexa

Como identificar

Os sintomas dessa distrofia de Sudeck podem incluir as seguintes alterações na região afetada:

  • Intensa dor em forma de queimação;
  • Inchaço, que pode dificultar o uso de sapatos ou casacos;
  • Alterações da sensibilidade;
  • Mudança na cor da pele;
  • Aumento do suor e pele fria;
  • Surgimento de pêlos;
  • Tremores e fraqueza muscular.

As mulheres são as mais afetadas e na maioria das vezes os locais do corpo mais atingidos são as pernas e os pés, embora os braços e as mãos possam ser afetados. Raramente os dois braços ou as duas pernas são afetadas ao mesmo tempo.

Tratamento para Distrofia Simpático Reflexa

O tratamento para distrofia simpático reflexa pode ser feito com uso de medicamentos como ácido acetilsalicílico, indometacina, ibuprofeno ou naproxeno, indicados pelo médico.

A fisioterapia pode ser feita com

  • Recursos analgésicos, uso de bolsas frias ou quentes;
  • Aparelhos de eletroestimulação; 
  • Bandagem para diminuição do inchaço;
  • Massagem;
  • Exercícios para melhorar a força, fortalecer os ossos e desinchar;
  • Drenagem linfática manual e
  • Uso de fitas coladas à pele para melhora da circulação sanguínea.

O tratamento fisioterapêutico é de grande ajuda, contribuindo para diminuição do inchaço e da dor.

A acupuntura também consegue bons resultados, sendo recomendada como parte complementar do tratamento indicado pelo médico e pelo fisioterapeuta.

Quando a pessoa afetada realiza o tratamento proposto é possível haver uma melhora dos sintomas logos nas primeiras 6 a 8 semanas de tratamento e normalmente a cura é atingida em cerca de 6 meses.

Causas

Ainda não se conhece todas as causas da distrofia simpático reflexa mas sabe-se que ela pode surgir após um acidente ou traumatismo, especialmente em pessoas que sofrem de depressão ou são instáveis emocionalmente, tendo quadro de manias e inseguranças. No entanto, essa síndrome também pode afetar crianças que geralmente mostram-se perfeccionistas.

Algumas situações que parecem agravar os sintomas são eventos estressantes, brigas, mudança de emprego ou de escola e situações como morte ou doença na família, o que indica que essa doença é potencialmente agravada pelas emoções.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...