Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Prebióticos: o que são, para que servem e onde encontrar

Os pré-bióticos são substâncias presentes em alguns alimentos, que servem de substrato para determinados micro-organismos presentes no intestino, favorecendo a multiplicação das bactérias benéficas à digestão.

Os pré-bióticos que demonstram benefícios para a saúde são os frutooligossacarídeos (FOS), galactooligossacarídeos (GOS) e outros oligossacarídeos, inulina e a lactulose, que podem ser encontrados em alimentos, como trigo, cebola, banana, mel, alho, raiz de chicória ou bardana, por exemplo.

Prebióticos: o que são, para que servem e onde encontrar

Como funcionam

Os pré-bióticos são componentes alimentares que não são digeridos pelo organismo, mas que são benéficos para a saúde, porque estimulam seletivamente a multiplicação e a atividade das bactérias que são boas para o intestino. Além disso, estudos comprovam que os pré-bióticos também contribuem para o controle da multiplicação de patógenos no intestino.

Como estas substâncias não são absorvidas, elas passam para o intestino grosso, onde fornecem substrato para as bactérias intestinais. As fibras solúveis são normalmente fermentadas rapidamente por essas bactérias, enquanto que as insolúveis são fermentadas mais lentamente.

Geralmente, estas substâncias atuam com mais frequência no intestino grosso, embora possam também interferir sobre os microrganismos do intestino delgado.

Para que servem

Os pré-bióticos contribuem para:

  • Aumento das bifidobactérias no cólon;
  • Aumento da absorção de cálcio, ferro, fósforo e magnésio;
  • Aumento do volume das fezes e da frequência de evacuações;
  • Diminuição da duração do trânsito intestinal;
  • Regulação do açúcar no sangue;
  • Aumento da saciedade;
  • Diminuição do risco de desenvolver câncer do cólon e do reto;
  • Redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue.

Além disso, estas substâncias também contribuem para fortalecer o sistema imunológico e para a formação da microbiota do recém-nascido, ajudando a reduzir a diarreia e as alergias.

Alimentos com pré-bióticos

Os pré-bióticos identificados atualmente são carboidratos não-digeríveis, incluindo a lactulose, a inulina e oligossacáridos, que podem ser encontrados em alimentos como trigo, cevada, centeio, aveia, cebola, banana, aspargos, mel, alho, raiz de chicória, bardana ou biomassa de banana verde ou batata yacon, por exemplo.

Veja mais alimentos ricos em inulina e saiba mais sobre os benefícios.

Além disso, também se podem ingerir pré-bióticos através de suplementos alimentares, que geralmente estão associados a probióticos, como é o caso do Simbiotil e do Atillus, por exemplo.

Qual a diferença entre pré-biótico, probiótico e simbiótico?

Enquanto os pre-bióticos são as fibras que servem de alimentos para as bactérias e que favorecem a sua sobrevivência e proliferação no intestino, os probióticos são essas bactérias boas que vivem no intestino. Saiba mais sobre probióticos, para que servem e em que alimentos estão presentes.

Um simbiótico é um alimento ou suplemento no qual estão combinados um probiótico e um pre-biótico.

Bibliografia >

  • ULRICH Belmmo; MOUMITA Sahoo et al. Honey, Probiotics and Prebiotics: Review. Research Journal of Pharmaceutical, Biological and Chemical Sciences. 7. 5; 2428-2438, 2016
  • COUTO, Cinthia de Carvalho. Alimentos Prebióticos - Uso e disponibilidade no mercado. Disponível em: <http://www.unirio.br/ccbs/nutricao/ppgan_pt/alimentacao-e-saude/palestras/2015/alimentos-prebioticos-uso-e-disponibilidade-no-mercado>.
  • DIRETRIZES MUNDIAIS DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE GASTROENTEROLOGIA . Probióticos e prebióticos . 2011. Disponível em: <https://www.worldgastroenterology.org/UserFiles/file/guidelines/probiotics-portuguese-2011.pdf>. Acesso em 28 Out 2019
  • SAAD, Susana Marta Isay. Probióticos e prebióticos: o estado da arte. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. 42. 1; 2006
  • FERREIRA, Célia L. L.. Prebióticos e probióticos - Atualização e prospecção. 2. Brasil: Rubio, 2018.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem