Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Deflazacort: o que é, como tomar e efeitos colaterais

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
dezembro 2022
  1. Para que serve
  2. Como tomar
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

O deflazacort é um corticóide indicado para o tratamento de condições inflamatórias como artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico, dermatites, rinite alérgica, pneumonia, problemas endócrinos e nos olhos, ou câncer, pois possui potente ação anti-inflamatória e imunossupressora.

Este remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de comprimidos de 6 mg, 7,5 mg ou 30 mg, ou suspensão oral de 22,75 mg/mL, com os nomes comerciais Deflazacorte, Calcort , Deflanil ou Deflaimmun, vendido mediante a apresentação de receita médica.

O deflazacort deve ser usado sempre com orientação médica, pois o uso prolongado e indevido deste medicamento pode levar ao surgimento de efeitos colaterais, como aumento do colesterol e triglicerídeos, por exemplo.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O deflazacort é indicado para o tratamento de:

  • Doenças reumáticas: artrite reumatoide, artrite psoriásica, espondilite anquilosante, artrite gotosa aguda, osteoartrite pós-traumática, sinovite por osteoartrite, bursite aguda, tenossinovite aguda e epicondilite;
  • Doenças do tecido conjuntivo: lúpus eritematoso sistêmico, dermatomiosite sistêmica, cardite reumática aguda, polimialgia reumática, poliartrite nodosa e granulomatose de Wegener;
  • Doenças de pele: pênfigo, dermatite herpetiforme bolhosa, eritema multiforme grave, dermatite esfoliativa, micose fungoide, psoríase grave ou dermatite seborreica grave;
  • Alergias: rinite alérgica sazonal ou perene, asma brônquica, dermatite de contato, dermatite atópica, doença do soro ou reações de hipersensibilidade a medicamentos;
  • Doenças respiratórias: sarcoidose, síndrome de Loeffler, pneumonia alérgica, pneumonia de aspiração ou fibrose pulmonar idiopática;
  • Doenças nos olhos: inflamação da córnea, uveíte, coroidite, oftalmia, conjuntivite alérgica, ceratite, coriorretinite, neurite óptica, irite, iridociclite ou herpes zoster ocular;
  • Doenças do sangue: púrpura trombocitopênica idiopática, trombocitopenia secundária, anemia hemolítica auto-imune, eritroblastopenia ou anemia hipoplástica congênita;
  • Doenças endócrinas: insuficiência suprarrenal primária ou secundária, hiperplasia supra-renal congênita ou tireoide não supurativa;
  • Doenças gastrointestinais: colite ulcerativa, enterite regional ou hepatite crônica.

Além disso, deflazacort também pode ser usado no tratamento de leucemia, linfoma, mieloma, esclerose múltipla em exacerbação ou síndrome nefrótica, por exemplo.

Esse remédio age como anti-inflamatório potente e imunossupressor, devendo ser usado somente com indicação médica.

Como tomar

O deflazacort deve ser tomado por via oral, de preferência pela manhã, após uma refeição. Os comprimidos devem ser ingeridos com um copo de água e não devem ser partidos ou mastigados. 

A dose inicial do deflazacort normalmente recomendada para adultos é de 6 mg a 90 mg, o que depende da condição a ser tratada e gravidade dos sintomas, conforme orientação médica. 

Já para crianças, as doses variam de acordo com o peso da criança, devendo ser calculada pelo pediatra. No caso de crianças, deve-se dar preferência para utilizar a suspensão oral de deflazacort.

É importante não interromper o tratamento com o deflazacort por conta própria, pois assim como outros corticoides, a interrupção do tratamento só deve ser feita com orientação médica, reduzindo as doses de forma gradual.

Possíveis efeitos colaterais

Os principais efeitos colaterais do deflazacort incluem cansaço excessivo, acne, dores de cabeça, vertigens, euforia, insônia, agitação, depressão, convulsões ou aumento de peso e rosto arredondado, por exemplo.

O tratamento com doses elevadas de corticosteroides pode induzir o aumento acentuado dos triglicérides no sangue. Veja mais sobre os efeitos colaterais dos corticoides.

Quem não deve usar

O deflazacort não deve ser usado por pessoas com infecções fúngicas sistêmicas ou infecções não controladas e por pessoas que tenham alergia a qualquer um dos componentes da fórmula.

Além disso, este medicamento não deve ser usado por mulheres grávidas ou que estejam a amamentar, a não ser que seja recomendado pelo médico.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • LIBBS FARMACÊUTICA LTDA. Deflanil (deflazacort) comprimidos de 7,5 mg. Disponível em: <https://drogariaspacheco.vteximg.com.br/arquivos/44520---deflanil-7-5mg-libbs-20-comprimidos.pdf>. Acesso em 16 dez 2022
  • LIBBS FARMACÊUTICA LTDA. Deflanil (deflazacort) comprimidos de 30 mg. Disponível em: <https://www.libbs.com.br/wp-content/uploads/2015/11/Deflanil-30mg_Paciente_V13.pdf>. Acesso em 16 dez 2022
Mostrar bibliografia completa
  • EMS S/A. Deflaimmun (deflazacort) comprimido e suspensão oral. Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/deflaimmun.pdf>. Acesso em 16 dez 2022
  • SANOFI-AVENTIS FARMACÊUTICA LTDA. Calcort (deflazacort) comprimidos. Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/calcort.pdf>. Acesso em 16 dez 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.