Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cuidados durante a gravidez de alto risco

Durante a gravidez de alto risco, é importante seguir as recomendações do obstetra, como repouso e alimentação equilibrada, por exemplo, para que a gestação decorra sem complicações para mãe ou para o bebê.

É importante também que a mulher saiba identificar os sinais de trabalho de parto prematuro, como a presença de corrimento gelatinoso, que pode ou não conter vestígios de sangue, pois o risco de entrar em trabalho de parto antes do tempo é maior nestes casos.

Cuidados durante a gravidez de alto risco

Desta forma, alguns cuidados que a gestante de alto risco deve ter durante a gravidez incluem:

1. Visitar o obstetra regularmente

As gestantes de alto risco normalmente possuem mais consultas pré-natais para que o obstetra possa acompanhar o desenvolvimento da gravidez, identificar precocemente problemas e instituir o tratamento adequado o mais cedo possível, de forma a manter a saúde da mãe e do bebê. Por isso, é importante a gestante não faltar as consultas e seguir todas as recomendações propostas pelo obstetra.

2. Fazer uma alimentação saudável

Durante a gravidez de alto risco é importante ter uma dieta saudável e equilibrada. A alimentação deve ser rica em frutas, vegetais, cereais integrais, peixe, carnes brancas, como frango e peru, e sementes, como gergelim ou sementes de girassol.

Por outro lado, a gestante deve evitar frituras, doces, embutidos, refrigerantes, café ou alimentos com adoçantes artificias, como os refrigerantes light. Saiba como deve ser a alimentação na gravidez.

3. Não consumir bebidas alcoólicas

O consumo de álcool durante a gravidez pode aumentar o risco de malformações no bebê, parto prematuro e aborto espontâneo, por exemplo. Por isso, é recomendado que a mulher não consuma bebidas alcoólicas durante a gestação.

4. Repousar

É importante que a grávida cumpra o repouso de acordo com a orientação do obstetra, já que o repouso é fundamental para evitar que alguma doença que a grávida tenha piore ou até mesmo para prevenir o internamento ou o aparecimento de futuros problemas.

5. Controlar o peso

É recomendado que a grávida de alto risco não deve engordar mais do que o recomendado pelo obstetra, pois o excesso de peso aumenta o risco de complicações na mãe, como hipertensão e diabetes e malformações no bebê, como defeitos cardíacos. Veja quantos quilos pode engordar na gravidez.

6. Não fumar

É importante não fumar e evitar frequentar locais com fumaça do cigarro, uma vez que pode aumentar o risco de aborto, parto prematuro e malformações no bebê, além de aumentar o risco de complicações, como trombose. Confira 7 razões para não fumar na gravidez.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem