Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Crise hipertensiva: o que é, como identificar e como tratar

A crise hipertensiva, também chamada de crise de hipertensão, é uma situação caracterizada pelo aumento rápido da pressão arterial, geralmente em torno de 200/100 mmHg e que se não for tratada pode levar a complicações graves.

A crise hipertensiva pode acontecer em qualquer idade e em pessoas que nunca tiveram problemas de pressão, no entanto é mais comum de acontecer em pessoas que possuem pressão alta e não seguem o tratamento recomendado pelo médico.

Crise hipertensiva: o que é, como identificar e como tratar

Como identificar

A crise hipertensiva pode ser notada por meio de sinais e sintomas que surgem quando a pressão aumenta rapidamente, como tontura, visão embaçada, dor de cabeça e dor na nuca. Assim que surgirem os sinais e sintomas é importante medir a pressão e, caso seja verificada grande alteração, ir imediatamente ao hospital para que sejam feitos outros exames, como eletrocardiograma, por exemplo, e o tratamento possa ser iniciado.

O aumento da pressão arterial pode acontecer devido a lesão em algum órgão ou ser apenas uma descompensação. Dessa forma, a crise hipertensiva pode ser classificada em dois tipos principais:

  • Urgência hipertensiva: que acontece quando há aumento nos níveis de pressão arterial e que pode ocorrer pela primeira vez ou ser uma descompensação. A urgência hipertensiva normalmente não apresenta sintomas e nem representa risco para a pessoa, sendo apenas recomendado pelo médico o uso de medicamentos para regular a pressão.
  • Emergência hipertensiva: em que é verificado aumento súbito da pressão arterial associado a lesão de algum órgão, podendo estar relacionada com situações graves como infarto agudo do miocárdio, encefalopatia hipertensiva, edema agudo de pulmão, acidente vascular cerebral hemorrágico ou dissecção de aorta, por exemplo. Nesse caso é importante que a pessoa fique internada para que os sinais e sintomas sejam monitorados e controlados e para que a pressão seja normalizada em até 1 hora com o uso de remédios diretamente na veia para evitar complicações.

É importante que a crise hipertensiva seja identificada e tratada rapidamente para evitar complicações que possam comprometer o funcionamento de algum órgão ou colocar a vida da pessoa em risco. Os principais órgãos atingidos numa crise hipertensiva são os olhos, coração, cérebro e rim, que pode levar ao seu mau funcionamento. Além disso, no caso de não fazer o tratamento adequado o risco de agravar o estado de saúde é maior, o que pode levar à morte.

O que fazer numa crise hipertensiva

O tratamento da crise hipertensiva pode variar de acordo com o resultado dos exames realizados, sendo na maioria das vezes indicado pelo médico o uso de medicamentos para diminuir a pressão. Além disso, para manter a pressão controlada em casa é importante seguir o tratamento indicado pelo médico e ter hábitos de vida saudáveis, como a prática regular de atividade física e ter uma alimentação equilibrada e pobre em sal. Veja como diminuir o consumo de sal no dia a dia.

Bibliografia >

  • BORTOLOTTO, Luiz Aparecido et al. Crises hipertensivas: defininindo a gravidade e o tratamento. Rev Soc Cardiol Estado de São Paulo. Vol 28. 3 ed; 254-259, 2018
  • PIERIN, Angela Maria G.; FLORIDO, Carime F.; SANTOS, Juliano. Crise hipertensiva: características clínicas de pacientes com urgência, emergência e pseudocrise hipertensivas em um serviço público de emergência. Einstein (São Paulo). Vol 17. 4 ed; 1-8, 2019
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. Revista Brasileira de Hipertensão. 2014. Disponível em: <http://departamentos.cardiol.br/sbc-dha/profissional/revista/21-3.pdf>. Acesso em 24 Dez 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem