Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a doença de Huntington e como tratar

A doença de Huntington, também conhecida como coreia de Huntington, é uma doença genética, que causa disfunção dos movimentos, do comportamento e da capacidade de se comunicar. É uma doença muito rara, geralmente, com início dos 25 aos 45 anos, que é progressiva, ou seja, piora aos poucos.

Esta doença não tem cura, mas existem opções de tratamento com remédios para aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida, prescritos pelo neurologista ou psiquiatra, como antidepressivos e ansiolíticos, para melhorar a depressão e a ansiedade, ou Tetrabenazina, para melhorar alterações do movimento e comportamento.

O que é a doença de Huntington e como tratar

Principais sintomas

Os sintomas que caracterizam a doença de Huntington são:

  • Movimentos involuntários rápidos, chamados de coreia, que começam localizados em um membro do corpo, mas que, com o tempo, acometem várias partes do corpo.
  • Dificuldade para andar, falar e manter o olhar, ou outras alterações do movimento;
  • Rigidez ou tremor dos músculos;
  • Alterações do comportamento, com depressão, tendência suicida e psicose;
  • Alterações da memória, e dificuldades para se comunicar.

A quantidade e velocidade de evolução dos sintomas varia de acordo com cada caso, e com a realização ou não do tratamento.

A coreia é um tipo de movimento caracterizado por ser breve, como um espasmo, por isso, muitas vezes, esta doença pode ser pode ser confundida com outras situações, como a coreia de Sydenham, que acontece na febre reumática, com o AVC, Parkinson ou por efeito colateral de medicamentos, por exemplo, que também podem causar movimentos semelhantes. Entenda quais são as principais causas de tremor no corpo.

O que causa a doença

A doença de Huntington ocorre por uma alteração genética, que é passada de forma hereditária, e que determina uma degeneração de regiões importantes do cérebro. A alteração genética desta doença é do tipo dominante, o que significa que basta herdar o gene de um dos pais para ter o risco de desenvolvê-la.

Assim, o diagnóstico pode ser confirmado por testes genéticos, que também podem ser úteis para detectar pessoas de risco na família, caso seja recomendado pelo médico.  

Como é feito o tratamento

Para tratar a doença de Huntington, é necessário um acompanhamento com neurologista e psiquiatra, que irão a avaliar a presença de sintomas e orientar o uso de medicamentos para melhorar o dia-a-dia da pessoa. Assim, alguns dos medicamentos que podem ser usados são:

  • Remédios que controlam as alterações do movimento, como Tetrabenazina ou Amantadina: pois atuam em neurotransmissores do cérebro para controlar estes tipos de alterações;
  • Remédios que controlam a psicose, como Clozapina, Quetiapina ou Risperidona: ajudam a diminuir sintomas psicóticos e alteração do comportamento;
  • Antidepressivos, como Sertralina, Citalopram e Mirtazapina: podem ser utilizados para melhorar o humor e acalmar as pessoas que ficam muito agitadas;
  • Estabilizadores do humor, como Carbamazepina, Lamotrigina e Ácido valpróico: são indicados para controlar impulsos e compulsões do comportamento.

O uso de remédios nem sempre é necessário, sendo utilizados apenas na presença de sintomas que incomodam a pessoa. Além disso, a realização de atividades de reabilitação, como fisioterapia ou terapia ocupacional são muito importantes para ajudar no controle dos sintomas e adaptação dos movimentos.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...