Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Conização: para que serve, como é feita, recuperação e complicações

A conização do colo do útero é uma pequena cirurgia na qual um pedaço do colo do útero, em forma de cone, é retirado para ser avaliado no laboratório.

Este procedimento serve para fazer a biópsia do colo do útero, quando existe alguma alteração identificada através do preventivo, ajudando a confirmar ou despistar o diagnóstico de câncer, por exemplo. No entanto, a conização também pode servir de tratamento, quando a alteração não é câncer e o cirurgião consegue remover todo o tecido afetado.

A conização pode ainda ser feita em mulheres com sintomas semelhantes aos do câncer de colo do útero, como sangramento anormal, dor pélvica constante ou corrimento com mau cheiro, mesmo que não sejam visíveis alterações no tecido. Veja uma lista dos possíveis sintomas de câncer de colo do útero.

Conização: para que serve, como é feita, recuperação e complicações

Como é feita a conização

A cirurgia de conização é bastante simples e rápida, durando aproximadamente 15 minutos. A conização do útero pode ser feita apenas sob anestesia local, mas é muitas vezes realizada sob anestesia geral, sendo por isso feita numa unidade cirúrgica. A mulher pode voltar a casa no mesmo dia, não precisando ficar internada.

Durante o exame, a mulher é colocada em posição ginecológica, de pernas abertas, e o médico coloca o espéculo na entrada da vagina para observar o colo do útero. Depois, usando um pequeno laser ou um aparelho semelhante a um bisturi, o médico retira uma amostra de cerca de 2 cm, que será analisada em laboratório. Por fim, são inseridas algumas compressas na vagina para parar a hemorragia, que devem ser removidas antes que a mulher regresse a casa.

Como é a recuperação

Embora a cirurgia seja relativamente rápida, a recuperação da conização pode demorar até 1 mês para estar completa e, durante esse período, a mulher deve evitar ter relações sexuais e fazer repouso por pelo menos 7 dias, ficando deitada e evitando levantar pesos.

Durante o pós-operatório da conização do útero é normal que aconteçam pequenos sangramentos escuros, que não são sinal de alarme. No entanto, é recomendado que mulher fique sempre atenta se o sangramento é muito abundante, de cor vermelho vivo ou se existem sinais de uma possível infecção como cheiro fétido, corrimento amarelado ou esverdeado, e febre. Caso estes sinais estejam presentes deve-se ir ao hospital ou voltar ao ginecologista.

O exercício físico mais intenso, como fazer a limpeza da casa ou ir à academia, só deve ser retornado após cerca de 4 semanas, ou de acordo com as indicações do médico.

Possíveis complicações

A principal complicação após uma conização é o risco de hemorragia. Por isso, mesmo já tendo regressado a casa, a mulher deve ficar atenta ao surgimento de sangramento abundante e de cor vermelho vivo, pois pode indicar uma hemorragia.

Além disso, o risco de infecção também é bastante elevado após a conização. Por isso, a mulher deve ficar atenta a sinais como:

  • Corrimento vaginal esverdeado ou com mau cheiro;
  • Dor na região inferior da barriga;
  • Desconforto ou coceira na região vaginal;
  • Febre acima de 38ºC.

Outra das possíveis complicações é o desenvolvimento de uma insuficiência do colo uterino durante a gravidez. Isso faz com que a mulher tenha o colo do útero diminuído ou aberto, causando dilatação que pode levar ao aborto ou início de trabalho de parto prematuro. Entenda melhor o que significa ter o colo do útero aberto ou fechado.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • STATPEARLS. Conization Of Cervix. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441845/>. Acesso em 22 Jun 2021
  • HEALTH LINK BC. Cone Biopsy (Conization) for Abnormal Cervical Cell Changes. Disponível em: <https://www.healthlinkbc.ca/health-topics/hw27835>. Acesso em 22 Jun 2021
Mais sobre este assunto:

Carregando
...