Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é radiação, tipos e como se proteger

Novembro 2019

A radiação é um tipo de energia que se propaga no ambiente com diferentes velocidades, podendo penetrar alguns materiais e ser absorvido pela pele e em alguns casos, pode ser prejudicial à saúde, causando doenças como o câncer.

Os principais tipos de radiação são solar, ionizante e não ionizante, sendo que em cada um destes tipos a energia pode ser produzida pelas indústrias ou ser encontrada na natureza.

O que é radiação, tipos e como se proteger

Tipos de radiação e como se proteger

A radiação pode ser classificada em três tipos, como:

1. Radiação solar 

A radiação solar, também conhecida como radiação ultravioleta, é emitida pelo sol e os raios ultravioletas podem ser de vários tipos, como: 

  • Raios UVA: são mais fracos, pois têm menos energia e provocam danos superficiais na pele, como as rugas;
  • Raios UVB:  são raios mais fortes e podem danificar mais as células da pele, causando queimaduras e alguns tipos de câncer;
  • Raios UVC: é o tipo mais forte, porém não atingem a pele, pois são protegidos pela camada de ozônio.

A radiação solar atinge a pele com maior intensidade nos horários entre dez da manhã e quatro da tarde, porém mesmo na sombra as pessoas podem estar expostas aos raios ultravioletas.

A exposição solar prolongada pode provocar queimaduras e insolação, que é quando ocorre desidratação, febre, vômitos e até desmaios. Além disso, a exposição excessiva aos raios ultravioletas pode levar ao aparecimento do câncer de pele que provoca feridas, verrugas ou manchas na pele. Veja como identificar os sinais de câncer de pele.

Como se proteger: a melhor maneira de se proteger da radiação ultravioleta é usar protetor solar diário com mínimo de fator de proteção 30, usar chapéus para proteger o rosto dos raios ultravioletas e evitar a realização de bronzeamento artificial. E ainda, é importante evitar o sol no meio do dia, quando a intensidade de radiação é maior.

2. Radiação ionizante

A radiação ionizante é um tipo de energia de alta frequência produzida em usinas, que é utilizada em aparelhos de radioterapia e em exames de imagem, como por exemplo, a tomografia computadorizada. 

A exposição à este tipo de radiação deve ser mínima, pois pessoas que ficam expostas a durante muito tempo, podem desenvolver alguns problemas de saúde, como náuseas, vômitos, fraqueza e queimaduras na pele sendo que em casos mais graves pode ocorrer a manifestação de algum tipo de câncer. 

Como se proteger: a realização de exames que emitem radiação ionizante, devem ser realizados com indicação médica, sendo que, na maioria das vezes, não causam nenhum problema de saúde, pois geralmente, são rápidos.

Entretanto, profissionais que ficam muito tempo expostos a este tipo de radiação, como funcionários que trabalham no setor de radioterapia e empregados de usinas nucleares, devem usar dosímetro de radiação e equipamentos de proteção, como por exemplo o colete de chumbo.

3. Radiação não ionizante

A radiação não ionizante é um tipo de energia de baixa frequência que se propaga através de ondas eletromagnéticas, podendo ser provenientes de fontes naturais ou não naturais. Alguns exemplos deste tipo de radiação são ondas emitidas pelos rádios, celulares, antenas de TV, luz elétrica, rede wi-fi, microondas e outros equipamentos eletrônicos.  

Geralmente, a radiação não ionizante não causa nenhum prejuízo à saúde pois carregam pouca energia, entretanto, pessoas que trabalham com sistemas elétricos, como eletricistas e soldadores, têm risco de sofrer algum acidente e receber uma carga de energia muito alta podendo ter queimaduras no corpo.

Como se proteger: a radiação não ionizante não causa doenças graves por isso não há necessidade de medidas de proteção específicas. Porém, trabalhadores que ficam em contato direto com cabos de força e geradores, devem usar equipamentos de proteção individual para evitar que ocorram acidentes.

Bibliografia >

  • INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER. Radiações. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/exposicao-no-trabalho-e-no-ambiente/radiacoes>. Acesso em 06 Nov 2019
  • COMITÊ CIENTÍFICO DAS NAÇÕES UNIDAS. Radiação: efeitos e fontes. 2016. Disponível em: <https://wedocs.unep.org/bitstream/handle/20.500.11822/7790/-Radiation_Effects_and_sources-2016Radiation_-_Effects_and_Sources_PT.pdg.pdf.pdf?sequence=13&isAllowed=y>. Acesso em 06 Nov 2019
  • HEALTH AND SAFETY EXECUTIVE. Radiation protection – an overview. Disponível em: <http://www.hse.gov.uk/radiation/ionising/protection.htm>. Acesso em 06 Nov 2019
  • AUSTRALIAN CLINICAL GUIDELINES FOR RADIOLOGICAL EMERGENCIES. Ionising Radiation and Human Health. Disponível em: <https://www1.health.gov.au/internet/publications/publishing.nsf/Content/ohp-radiological-toc~ohp-radiological-05-ionising>. Acesso em 06 Nov 2019
  • AMERICAN CANCER SOCIETY. Ultraviolet (UV) Radiation. Disponível em: <https://www.cancer.org/cancer/cancer-causes/radiation-exposure/uv-radiation.html>. Acesso em 06 Nov 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem