Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Como funcionam as cirurgias para emagrecer

As cirurgias para emagrecer, conhecidas por cirurgias bariátricas, como a colocação de banda gástrica ou o bypass por exemplo, funcionam modificando o estômago e alterando o processo normal da digestão e absorção dos nutrientes, ajudando a pessoa a perder peso e a ganhar qualidade de vida.

As cirurgias para perder peso estão indicadas para pessoas com IMC superior a 35 ou 40, pois são pessoas consideradas obesas ou com obesidade mórbida e, normalmente, as cirurgias ajudam a perder entre 10% a 40% do peso.

Quando a cirurgia pode ser indicada

As cirurgias para perder peso na maioria das vezes são recomendadas pelo médico quando nenhuma outra estratégia de emagrecimento teve efeito, ou seja, quando nem mesmo com dieta, atividade física, suplementos ou remédios a pessoa conseguir perder o peso estabelecido.

O tipo de cirurgia varia de acordo com o objetivo da perda de peso:

  • Melhora da saúde, nesses casos é recomendada a realização de cirurgia bariátrica, em que o tamanho do estômago é diminuído para que a quantidade de comida ingerida seja menor, o que promove o emagrecimento. Essa cirurgia é indicada para pessoas que possuem obesidade mórbida e é importante que após a cirurgia a pessoa além de ser acompanhada pelo endocrinologista, tenha uma alimentação adequada e pratique atividade física;
  • Estética, em que pode ser indicada a realização de lipoaspiração, que tem como objetivo a remoção das camadas de gordura. Essa cirurgia não é considerada uma cirurgia para emagrecer, já que não promove a perda de peso, mas sim uma cirurgia estética em que é possível eliminar mais rapidamente grande quantidade de gordura localizada.

A realização das cirurgias deve ser indicada pelo médico de acordo com as necessidades da pessoa e com a relação entre a perda de peso e melhora da saúde. Além das cirurgias, há outros métodos estéticos que ajudam a eliminar a gordura localizada sem que exista necessidade de cirurgia, como a lipocavitação, criolipólise e radiofrequência, por exemplo. Conheça mais sobre os tratamentos para perder barriga.

Técnicas para cirurgia bariátrica

Geralmente, as cirurgias para emagrecer são feitas com anestesia geral, e podem ser realizadas por laparotomia, sendo feito um corte extenso para abrir a barriga do paciente, deixando uma cicatriz com cerca de 15 a 25 cm acima da cicatriz umbilical ou através de laparoscopia, sendo feitos alguns buraquinhos no abdômen, por onde passam os instrumentos e uma câmara de vídeo para realizar a cirurgia, ficando o paciente uma cicatriz muito pequena e com aproximadamente 1 cm.

Como funcionam as cirurgias para emagrecer
Como funcionam as cirurgias para emagrecer

Antes da cirurgia, o paciente deve ser avaliado pelo médico, fazer exame de sangue e realizar uma endoscopia digestiva alta para avaliar se tem condições para fazer a cirurgia bariátrica. Além disso, em casos normais, a cirurgia pode demorar entre 1 a 3 horas e, o tempo de internamento pode variar entre 3 dias a uma semana.

Tipos de cirurgias para emagrecer 

As cirurgias ao estômago mais comuns e que ajudam a emagrecer incluem a colocação de banda gástrica, o bypass gástrico, a gastrectomia e o balão intragástrico. 

Banda gástrica
Banda gástrica
 Bypass gástrico
Bypass gástrico

1. Banda gástrica para emagrecer

A banda gástrica é uma cirurgia para emagrecer que consiste na colocação de uma cinta à volta da parte superior do estômago e, que divide o estômago em duas partes, levando a pessoa a ingerir pequenas quantidades de comida, pois o seu estomago é menor.

Nesta cirurgia não é feito nenhum corte no estômago, este apenas é apertado como se fosse um balão, diminuindo de tamanho. Saiba mais em: Banda gástrica para emagrecer.

2. Bypass gástrico para emagrecer

No bypass gástrico é feito um corte no estômago que o divide em duas partes, uma menor e uma maior. A parte menor do estômago é aquela que fica a funcionar e a maior, embora não tenha função, fica no organismo.

Além disso, é feita uma ligação direta entre o estômago pequeno e uma parte do intestino que, ao possuir um trajeto menor, leva à absorção de pequenas quantidades de nutrientes e calorias. Saiba mas em: Bypass gástrico para emagrecer.

 Balão intragástrico
Balão intragástrico
Gastrectomia
Gastrectomia

3. Balão intragástrico para emagrecer

Na técnica do balão intragástrico é colocado um balão no interior do estômago que é de silicone e é cheio com soro fisiológico. Quando o individuo ingere alimentos, estes ficam por cima do balão, dando muito rapidamente a sensação de saciedade.

Esta cirurgia é feita através de uma endoscopia, não sendo necessário anestesia geral e leva a uma perda de até 13% do peso do corpo. No entanto, o balão deve ser removido 6 meses após a sua colocação. Veja mais em: Balão intragástrico para emagrecer.

4. Gastrectomia vertical para emagrecer

A gastrectomia consiste na remoção da parte esquerda do estômago e, é removida a grelina, que é um hormônio responsável pela sensação de fome e, que por isso, leva à diminuição do apetite e à diminuição da ingestão de alimentos.

Nesta cirurgia ocorre a absorção normal de nutrientes, pois o intestino não sofre alterações e, pode-se perder até 40% do peso inicial. Saiba mais em: Gastrectomia vertical para emagrecer. 

Links úteis:

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem