Como engravidar de gêmeos

Algumas formas para engravidar de gêmeos, incluem tratamentos médicos como uso de remédios que estimulam a ovulação ou reprodução assistida como inseminação artificial ou fertilização in vitro, por exemplo, mas também alguns fatores como histórico de gêmeos na família ou ter filho após os 30 anos podem contribuir para engravidar de gêmeos naturalmente.

Os gêmeos acontecem de forma natural mais frequentemente devido a predisposição genética, principalmente quando a mulher tem casos de gêmeos não idênticos na família. Quando o homem tem um irmão gêmeo, isso não significa que sua parceira terá gêmeos, porque o fator genético é totalmente dependente da mulher. 

No caso da mulher desejar engravidar de gêmeos, é recomendado consultar o ginecologista para que seja feita uma avaliação do estado de saúde e das possibilidades da gravidez de gêmeos de forma natural ou realização de tratamentos para aumentar essa possibilidade.

Como engravidar de gêmeos

Probabilidade de engravidar de gêmeos

Nem toda mulher consegue engravidar de gêmeos naturalmente, porque o principal fator para que isso aconteça é que se tenha predisposição genética na família, principalmente no caso de gêmeos não idênticos. Nesse caso, pode acontecer da mulher amadurecer 2 óvulos de uma só vez, e ter filhos gêmeos, mas não idênticos.

As chances de ter gêmeos idênticos são iguais para todas as mulheres, porque nesse caso, inicialmente havia apenas um óvulo que foi fecundado por um espermatozóide, mas nas primeiras horas de concepção, ele se dividiu em 2, dando origem a dois bebês idênticos, não sendo influenciado pela genética, ocorrendo por acaso.

Dicas para engravidar de gêmeos naturalmente

Existem algumas dicas que podem ajudar a aumentar as chances de ter dois bebês gêmeos, mas diferentes de uma só vez, como por exemplo:

  • Engravidar após os 30 anos, pois a produção de hormônio folículo estimulante (FSH) aumenta à medida que a mulher envelhece. O FSH é responsável pelo desenvolvimento dos óvulos e o aumento da sua produção pode levar à liberação de dois ou mais óvulos e resultar em gravidez de gêmeos.
  • Engravidar entre os 35 e 40 anos, especialmente para mulheres que já tiveram 4 ou mais gestações, aumenta a possibilidade de gravidez de gêmeos;
  • Ter IMC maior que 30, aumenta a possibilidade de ter gêmeos, pois a gordura corporal aumenta os níveis de estrógeno no organismo, estimulando os ovários a liberar mais de um óvulo. No entanto, níveis de gordura elevado no corpo podem aumentar o risco de doenças cardiovasculares, além de complicações na gravidez.

Além disso, alguns alimentos como inhame e batata doce, podem ajudar a mulher a ovular mais e melhor, e aumentar as chances de gravidez de gêmeos. 

É importante sempre consultar o ginecologista para que seja feita uma avaliação da probabilidade de engravidar de gêmeos.

Fatos não comprovados pela ciência

Tomar ácido fólico não garante a gravidez de gêmeos, porque esse é um suplemento alimentar indicado para todas as mulheres que estão tentando engravidar ou que já estão grávidas para proteger a formação do sistema nervoso do bebê. 

Além disso, comer mais produtos lácteos como leite, iogurte, manteiga e queijo são boas fontes de cálcio, mas não tem comprovação científica de que possa interferir na ovulação.

As posições sexuais também não interferem na capacidade de engravidar de gêmeos porque o mais importante é a mulher ter 2 óvulos ao mesmo tempo nas trompas e isso não pode ser alcançado durante o contato sexual, já que não é porque chegarem mais espermatozoides que a mulher irá engravidar de gêmeos.

Principais tratamentos para engravidar de gêmeos

Os principais tratamentos médicos que possibilitam engravidar de gêmeos são:

1. Uso de remédios

Os remédios para engravidar, como o clomifeno ou letrozol, não são indicados especificamente para a mulher engravidar de gêmeos. Esses remédios são receitados pelo médico para estimular a ovulação, durante um tratamento de fertilidade, que dura muitos meses, e que deve ser sempre direcionado por médicos especialistas em reprodução humana. 

2. Reprodução assistida

Alguns tratamentos de reprodução assistida podem ser indicados e realizados pelo médico especialmente nos casos de infertilidade, mas aumentam as chances de gravidez de gêmeos, e incluem:

  • Inseminação artificial intrauterina, em que o esperma é colocado diretamente dentro do útero da mulher, aumentando as chances de fecundação dos óvulos, após tratamento para estimulação da ovulação;
  • Fertilização in vitro, que consiste em juntar os óvulos e os espermatozóides em laboratório para formar os embriões, que depois são transferidos para o útero da mulher para que seja implantado e resulte em gravidez.

Esses tratamentos devem ser feitos somente com indicação e orientação médica, e após estimulação da ovulação com remédios. Confira outros tratamentos de reprodução assistida.

Como é a gravidez de gêmeos

A gravidez de gêmeos é considerada uma gravidez de risco porque existe um maior risco de parto prematuro e de eclâmpsia, que é o aumento da pressão arterial, o que pode representar risco para a mulher e para o bebê. Entenda melhor o que é a eclâmpsia e como é feito o tratamento

Por isso, a gestante de gêmeos deve ter alguns cuidados especiais durante a gravidez como comparecer a todas as consultas do pré-natal e ter uma alimentação equilibrada. Por vezes o obstetra pode recomendar que a mulher fique de repouso por volta das 30 semanas de gestação, para que os bebês possam crescer e ganhar peso suficiente para nascer saudável. 

Diferença entre gêmeos univitelinos e bivitelinos

Existem dois tipos de gêmeos, os idênticos que são os univitelinos, e os gêmeos diferentes ou não idênticos, que são os bivitelinos. 

Na gravidez de gêmeos univitelinos, os bebês partilham a mesma informação genética, possuindo somente ligeiras diferenças um do outro, como a impressão digital, por exemplo. Neste caso, o óvulo foi fecundado por apenas um espermatozóide e o ovo formado se divide em dois, dando origem a 2 bebês iguais. 

Mas na gravidez de gêmeos bivitelinos, os bebês são diferentes, podendo ser um menino e uma menina, por exemplo. Neste caso, houve maturação de 2 óvulos que foram fecundados por 2 espermatozoides diferentes.

Dessa forma, os gêmeos podem ser:

  • Univitelinos: os bebês compartilham a mesma placenta e são idênticos;
  • Bivitelinos: cada bebê tem a sua placenta e são diferentes fisicamente, ou seja, não idênticos;

Apesar de ser pouco comum, existe a possibilidade da mulher ter uma nova ovulação após alguns dias da fecundação, ficando grávida de gêmeos com dias ou semanas de diferença entre eles. Neste caso os gêmeos serão bivitelinos.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ADASHI, Eli Y.; GUTMAN, Roee. Delayed Childbearing as a Growing, Previously Unrecognized Contributor to the National Plural Birth Excess. Obstetrics & Gynecology. 132. 4; 999-1006, 2018
  • LAZAROV, S.; LAZAROV, L.; LAZAROV, N. Multiple pregnancy and birth: Twins, triplets and high-order multiples. Overview. Trakia J Sci. 1. 103-107, 2016
Mais sobre este assunto: