Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

É possível engravidar após fazer vasectomia?

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
outubro 2022

Após a cirurgia de vasectomia a gravidez natural é possível logo nos primeiros meses após a cirurgia, já que alguns espermatozoides podem ainda estar nos canais deferentes, de forma que podem ser liberados através da ejaculação e, assim, haver a fecundação do óvulo, podendo resultar na gravidez.

Além disso, o homem pode optar por realizar a cirurgia para reverter a vasectomia, no entanto o sucesso desse procedimento está relacionado com o tempo que foi feita a vasectomia, havendo menor chance de reversão quando a cirurgia de reversão é feita mais de 3 anos após a vasectomia. Veja mais sobre a vasectomia.

No caso em que a reversão da vasectomia não teve sucesso, pode ser indicado que seja feita fertilização in vitro para que seja possível haver uma gravidez.

Imagem ilustrativa número 1

O que fazer para engravidar após a vasectomia

Para que seja possível acontecer uma gravidez após a vasectomia, podem ser indicadas duas estratégias:

1. Cirurgia para reverter a vasectomia

A cirurgia para reverter a vasectomia é a principal opção quando a cirurgia de vasectomia foi feita há 3 anos, no máximo. Nesses casos, é possível religar os canais deferentes e favorecer a passagem do espermatozoide.

A cirurgia para reverter a vasectomia é feita com anestesia geral no hospital e, normalmente, demora entre 2 a 4 horas, sendo que a recuperação também dura algumas horas. No entanto, a maior parte dos homens pode regressar a casa ainda no mesmo dia.

Embora a recuperação seja rápida, é necessário um período de 3 semanas antes de regressar às atividades diárias, incluindo o contato íntimo. Durante esse tempo, o médico pode receitar alguns remédios analgésicos e anti-inflamatórios, como Paracetamol ou Ibuprofeno, para aliviar o desconforto que pode surgir principalmente ao caminhar ou sentar.

2. Fertilização in vitro

Nos casos em que a vasectomia foi feita há mais de 3 anos ou quando a cirurgia de reversão não teve sucesso, ou seja, quando após a cirurgia não há passagem de quantidade suficiente de espermatozoides para gerar uma gravidez, pode ser indicada a realização de fertilização in vitro.

Nesses casos, é feita a coleta dos espermatozoides diretamente dos testículos ou do epidídimo, que é o local em que os espermatozoides ficam armazenados, através de uma punção sob anestesia local. Os espermatozoides coletados são analisados e selecionados para fertilizar o óvulo no laboratório.

Em seguida, é feita a transferência do óvulo fecundado em laboratório para o útero da mulher, que deve ser acompanhada para verificar se houve implantação no útero e, consequente, desenvolvimento da gravidez. Entenda como é feita a fertilização in vitro.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em outubro de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.