Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cirurgia de hérnia de disco: como é feita, riscos e pós operatório

A cirurgia para tratamento da hérnia de disco, dorsal, lombar ou cervical, está indicada nos casos em que não houve melhora dos sintomas de dor e desconforto, mesmo com o tratamento à base de remédios e fisioterapia, ou quando há sinais de perda da força ou sensibilidade. Isto porque este procedimento oferece alguns riscos, como limitação da movimentação da coluna ou infecção, por exemplo.

O tipo de cirurgia pode variar, podendo ser com a abertura tradicional da pele para chegar até a coluna, ou com o uso de técnicas mais recentes e menos invasivas, com o auxílio de um microscópio, por exemplo. A recuperação pode ser variada de acordo com a lesão e técnica utilizada e, por isso, a realização de fisioterapia de reabilitação ajuda na melhoria dos sintomas e retorno do paciente às suas atividades diárias mais rapidamente.

Cirurgia de hérnia de disco: como é feita, riscos e pós operatório

Tipos de cirurgia

O tipo de cirurgia pode variar de acordo com o local da hérnia, com a técnica disponível no hospital ou de acordo com as necessidade de cada paciente, sendo determinada pelo ortopedista ou neurocirurgião. Os principais tipos são:

1. Cirurgia tradicional

É feita com a abertura da pele, com um corte, para chegar até a coluna. A escolha do local de acesso à coluna é feita de acordo com o local mais próximo para chegar ao disco, que pode ser pela frente, como é comum na hérnia cervical, pela lateral ou pelas costas, como é comum na hérnia lombar.

É feita com um acesso na pele para chegar até a região lesionada. A escolha do local de acesso à coluna é feita de acordo com a lesão e experiência do cirurgião ortopédico.

Esta cirurgia, geralmente, é feita com anestesia geral, podendo ser retirado, parte ou por completo, o disco intervertebral que está prejudicado. Em seguida, pode ser usado um material para unir as 2 vértebras ou pode ser utilizado um material artificial para substituir o disco removido. O tempo de cirurgia varia de acordo com o local e a situação da hérnia de cada pessoa, mas dura cerca de 2 horas.

2. Cirurgia minimamente invasiva

A cirurgia minimamente invasiva utiliza novas técnicas que permitem uma abertura menor da pele, o que proporciona menor movimentação das estruturas ao redor da coluna, um tempo de cirurgia mais rápido e menor risco de complicações, como sangramento e infecção. 

As principais técnicas utilizadas são:

  • Microcirurgia: a manipulação do disco intervertebral é feita com a ajuda de um microscópio cirúrgico, exigindo uma menor abertura da pele.
  • Cirurgia endoscópica: é uma técnica feita através da inserção de pequenos acessos na pele, permitindo assim um procedimento com recuperação mais rápida e menos dor pós-operatória.

A cirurgia minimamente invasiva pode ser feita com anestesia local e sedação, com duração de cerca de 1 hora ou menos. Durante a cirurgia, pode ser utilizado um aparelho de radiofrequência ou a laser para remover a parte herniada do disco e, por isto, este tipo de cirurgia também é conhecida como cirurgia a laser. 

Riscos da cirurgia

A cirurgia de hérnia de disco pode apresentar algumas complicações, mas o risco é bem pequeno, principalmente devido às técnicas e aparelhos cada vez mais modernos que vêm sendo utilizados. As principais complicações que podem surgir são:

  • Persistência da dor na coluna;
  • Infecção;
  • Sangramento;
  • Lesão de nervos ao redor da coluna;
  • Dificuldade para movimentar a coluna.

Devido a estes riscos, a cirurgia fica reservada para aquelas pessoas com sintomas insuportáveis, ou quando não houve melhora com as outras formas de tratamento para a hérnia de disco. Saiba quais são as possibilidade de tratamento e de fisioterapia para a hérnia de disco lombar e para a hérnia de disco cervical.

Como é a recuperação

O pós operatório varia de acordo com a cirurgia, sendo que o tempo de internação é em torno de 2 dias na cirurgia minimamente invasiva e pode chegar a 5 dias na cirurgia convencional.

A possibilidade de fazer atividades como dirigir ou voltar ao trabalho também é mais rápida na cirurgia minimamente invasiva. Já na cirurgia tradicional, para retornar ao trabalho, é necessário um tempo de repouso maior. Já atividades mais intensas, como exercícios físicos, só estão liberadas após avaliação do cirurgião e melhora dos sintomas.

No período de recuperação devem ser utilizados medicamentos analgésicos ou anti-inflamatórios, prescritos pelo médico, para aliviar a dor. Também deve ser iniciada a fisioterapia de reabilitação, com técnicas para auxiliar na recuperação dos movimentos e manter uma boa postura. Veja quais são os cuidados que se deve ter após uma cirurgia de coluna, para acelerar a recuperação pós operatória. 

Assista o vídeo seguinte e conheça outras dicas que podem ajudar na recuperação:

Tudo sobre HÉRNIA DE DISCO

112 mil visualizações

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem