Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cirurgia de joelho: quando é indicada, tipos e recuperação

A cirurgia de joelho deve ser indicada pelo ortopedista e normalmente é feita quando a pessoa apresenta dor, dificuldade de movimentar a articulação ou deformidades no joelho que não conseguem ser corrigidas com o tratamento convencional.

Assim, de acordo com o tipo de alteração apresentada pela pessoa, o ortopedista pode indicar o tipo de cirurgia mais adequada, podendo ser artroscopia, artroplastia ou correção do eixo da perna, por exemplo.

Cirurgia de joelho: quando é indicada, tipos e recuperação

Quando é indicada

A cirurgia no joelho é indicada quando a dor no joelho é intensa, o movimento é limitada, há deformações ou quando a alteração no joelho é crônica, não melhora ao longo do tempo ou não há resposta ao tratamento anteriormente recomendado. Dessa forma, as principais indicações para cirurgia no joelho são:

  • Osteoartrose, que é caracterizada pelo atrito entre os ossos devido ao desgaste da cartilagem, o que deixa o joelho mais rígido e há o surgimento de dor, sendo mais comum em pessoas a partir dos 50 anos, apesar de também poder acontecer em pessoas mais jovens;
  • Artrite reumatoide, que é uma doença autoimune que atinge as articulações, incluindo a articulação do joelho, resultando em dor, inchaço da articulação, rigidez e dificuldade para movimentar a articulação;
  • Fraturas, que estão normalmente associadas à realização de esportes, mas também pode acontecer devido a acidentes ou quedas, por exemplo;
  • Rompimento do ligamento do joelho, que acontece devido a um grande esforço súbito, o que acaba por desestabilizar a articulação e resulta em muita dor, sendo importante que o tratamento seja estabelecido rapidamente,
  • Lesão do menisco, que pode ocorrer devido à atividade física ou até por degeneração dessa estrutura;
  • Instabilidade do joelho, em que o joelho "sai" do lugar.

Antes de realizar a cirurgia, o ortopedista normalmente avalia o histórico médico da pessoa e indica a realização de uma série de exames para definir qual o melhor procedimento cirúrgico de acordo com a causa da alteração no joelho. Assim, é realizado exame físico, radiografia, exames de sangue e ressonância magnética, que permite que o médico avalie as condições do osso e dos tecidos próximos.

Principais tipos de cirurgia de joelho

Existem diferentes tipos de cirurgia de joelho que variam de acordo com o objetivo do tratamento, podendo ser realizada para substituir a articulação ou reparar alguma alteração visualizada nos exames. Alguns dos principais tipos de cirurgia do joelho são:

1. Artroscopia

A artroscopia é um tipo de cirurgia no joelho em que o médico utiliza um tubo fino, com uma câmera em sua extremidade, para avaliar as estruturas no interior da articulação e corrigir as alterações identificadas.

Nesse tipo de cirurgia são realizados dois furos na frente do joelho para que seja introduzido o tubo e normalmente corresponde a um procedimento rápido e cuja recuperação também é rápida. Veja como é a recuperação após artroscopia.

2. Artroplastia

A artroplastia corresponde à substituição parcial ou total do joelho e é a última linha de tratamento para alterações no joelho. Normalmente é indicada quando outros tratamentos recomendados pelo ortopedista não proporcionaram melhora na qualidade de vida da pessoa.

3. Cirurgia de ressecção

Nesse caso, o procedimento cirúrgico tem como objetivo remover uma parte do osso, tendão, cartilagem ou ligamento que esteja danificado.

Como deve ser a recuperação

Após a cirurgia de joelho é importante que a pessoa siga as orientações do ortopedista, pois assim é possível acelerar a recuperação e evitar o desenvolvimento de complicações. Após a cirurgia é normal que a pessoa sinta dor e, para isso, é indicado pelo ortopedista o uso de analgésicos que possam ajudar a aliviar esse sintoma.

Além disso, pode ser recomendado também o uso de medicamentos para afinar o sangue e, assim, prevenir o aparecimento de coágulos, bem como indicar que a pessoa realize movimentos com o pé e com o tornozelo logo após o procedimento para favorecer o fluxo sanguíneo local e também evitar a formação de coágulos e o inchaço. Pode ser indicado também o uso de meias de compressão, em alguns casos.

É comum também que a pessoa realize sessões de fisioterapia para estimular a movimentação do joelho, evitando a rigidez e promovendo a melhora. A quantidade de sessões varia de acordo com o tipo de cirurgia que foi realizada e normalmente tem início ainda no hospital.

Confira também algumas formas de aliviar a dor no joelho:

Bibliografia >

  • INSTITUTO NACIONAL DE DE TRAUMATOLOGIA E ORTOPEDIA. Joelho. Disponível em: <https://www.into.saude.gov.br/dicas-dos-especialistas/joelho>. Acesso em 06 Mai 2020
  • ORTHOINFO. Artroplastia total de joelho (Total Knee Replacement). Disponível em: <https://orthoinfo.aaos.org/pt/treatment/artroplastia-total-de-joelho-total-knee-replacement/>. Acesso em 06 Mai 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem