Medida da circunferência do pescoço: para que serve e como medir

A medida da circunferência do pescoço pode ser usada para avaliar se existe um risco aumentado de desenvolver doenças como hipertensão, diabetes, ou obesidade, por exemplo.

O pescoço fica mais largo em pessoas que estão com excesso de peso, porque a gordura também fica acumulada nessa região. Medir o pescoço é uma boa maneira de descobrir se está dentro do peso ideal porque é simples e prática, com resultado fidedigno, levando vantagem em relação à medida da cintura e do quadril que pode dar resultados alterados, quando há distensão abdominal, movimentos respiratórios ou a pessoa tenta encolher a barriga para parecer mais magro, por exemplo.

Além de avaliar o tamanho do pescoço também é necessário avaliar outros parâmetros como o IMC, para confirmar se a pessoa está realmente acima do peso, além de verificar os valores de colesterol e triglicerídios no exame de sangue, assim como o estilo de vida de cada pessoa, para tornar o resultado mais confiável.

Medida da circunferência do pescoço: para que serve e como medir

Como medir a circunferência do pescoço

Para medir o tamanho do pescoço deve-se ficar de pé e passar a fita métrica em volta do pescoço, posicionando-a exatamente no meio do pescoço.

A medida ideal da circunferência do pescoço é de até 37 cm para homens e de até 34 cm para mulheres. Quando o homem tem menos de 39,5 cm e a mulher tem menos de 36,5 cm é considerado que têm baixo risco ter sofrer com doenças cardíacas ou distúrbios da circulação sanguínea, mas geralmente medidas maiores que estas são observadas em pessoas com IMC acima de 30, o que indica obesidade.

O que fazer quando a medida está maior que o ideal

Quando o homem apresenta mais de 37 cm, e a mulher, mais de 34 cm de pescoço é preciso aumentar a atividade física, apostando nos exercícios cardiovasculares como caminhada, corrida e natação, e também fazer dieta, diminuindo o consumo diário de açúcares, gorduras e consequentemente, de calorias.

Um nutricionista poderá indicar os alimentos que poderá ou não poderá comer, mas alguns deles são:

O que PODE comer/beberO que NÃO pode comer/beber
água, água de côco, água saborizada e suco de fruta natural sem açúcarrefrigerante, suco industrializados, bebidas açucaradas
legumes e verduras cruas ou cozidas em água e sal ou refogadas com a menor quantidade possível de azeitebatata frita ou outros legumes ou vegetais empanados ou fritos
carnes magras como peixes, peito de frango, peito de peru, coelhocarnes gordurosas como bacalhau, atum, coxa de frango ou peru, asas de peru ou de frango
arroz integral ou arroz com grãos ou sementesarroz branco simples
frutas com pouco açúcar, com casca e com bagaço como laranja, mamão, morangofrutas muito doces e de casca fina como uva, pêssego em calda, todo tipo de doces como pudim, quindim, sorvete, queijadinha, chocolate, bolos, docinhos

Em relação aos exercícios deve-se praticar, no mínimo, 3 vezes por semana alguma atividade física que possa queimar gordura. Pode-se começar com uma caminhada de 1 hora diariamente, mas a intensidade do exercício deve progredir a cada mês, se tornando cada vez mais intenso, para que realmente possa queimar a gordura em excesso. Exercícios como a musculação também é importante porque ajuda a formar mais músculos que irão consumir mais energia, facilitando a queima de gordura.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: