Insuficiência renal aguda: o que é, sintomas, causas e tratamento

julho 2022
  1. Sintomas
  2. Causas
  3. Tratamento
  4. Complicações

A insuficiência renal aguda (IRA) é a diminuição rápida da capacidade do rim para filtrar os resíduos do sangue e eliminar substâncias que podem ser tóxicas para o organismo. A insuficiência renal aguda normalmente surge repentinamente e causa sintomas como cansaço excessivo, batimentos cardíacos irregulares e sensação de falta de ar, além de inchaço, devido à retenção de líquidos no corpo.

A causa principal da insuficiência renal aguda é a redução do fluxo sanguíneo para o rim, que pode ocorrer devido a desidratação, choque cardiogênico ou uso inadequado de alguns remédios, como antibióticos ou anti-inflamatórios. Além disso, outras condições também podem estar relacionadas à insuficiência renal aguda como uma infecção no rim ou câncer, por exemplo.

É importante que a insuficiência renal seja identificada pelo nefrologista ou clínico geral assim que surgem os primeiros sintomas, pois é uma condição grave e que necessita de tratamento intensivo para aumentar as chances de cura.

Principais sintomas

Os principais sintomas de insuficiência renal aguda são:

  • Diminuição da produção de urina;
  • Retenção de líquidos;
  • Inchaço nas pernas, tornozelos ou pés;
  • Cansaço excessivo;
  • Tremor nas mãos;
  • Sensação de falta de ar;
  • Náuseas ou vômitos;
  • Perda do apetite;
  • Confusão mental;
  • Batimentos cardíacos irregulares;
  • Dor ou pressão no peito;
  • Coceira generalizada;
  • Sensação de gosto metálico na boca.

Na presença destes sintomas deve-se consultar o nefrologista ou clínico geral para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da insuficiência renal é feito pelo nefrologista através da avaliação dos sintomas e exame de urina para medir seu volume, no caso de ter sido solicitada a realização do exame de urina de 24h, e a presença de sódio, potássio, cálcio ou fosfato, por exemplo, além de exame de sangue para medir a quantidade de creatinina e ureia.

O médico pode também solicitar exames de imagem como ultrassom, tomografia computadorizada ou angiografia por ressonância magnética, para avaliar o tamanho dos rins e da bexiga, além de permitir verificar se existem obstruções em veias ou artérias nos rins.

Possíveis causas

A insuficiência renal aguda é causada por uma diminuição do fluxo sanguíneo nos rins, lesões no próprio rim ou devido a uma obstrução dos canais dos rins por onde a urina é eliminada.

As principais condições que podem causar a insuficiência renal aguda são:

  • Desidratação grave;
  • Hemorragias ou queimaduras graves;
  • Choque cardiogênico ou séptico;
  • Embolia pulmonar maciça;
  • Síndrome coronariana aguda;
  • Reação alérgica anafilática;
  • Púrpura trombocitopênica trombótica
  • Inflamação nos rins, como glomerulonefrite ou nefrite intersticial aguda;
  • Síndrome hemolítico-urêmica;
  • Coágulos sanguíneos nas veias e artérias dentro e ao redor dos rins;
  • Ruptura do tecido muscular (rabdomiólise);
  • Infecção generalizada;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • COVID-19;
  • Mieloma múltiplo;
  • Câncer de bexiga, próstata, colo do útero ou intestino;
  • Intoxicação por álcool, metais pesados ou cocaína.

Além disso, o uso de medicamentos anti-inflamatórios, como ácido acetilsalicílico ou ibuprofeno, antibióticos, como penicilina ou anfotericina B, ou anti-hipertensivos como bloqueadores da angiotensina ou inibidores dos da enzima conversora da angiotensina, ou contraste de iodo usados em exames de imagem.

Como é feito o tratamento

O tratamento da insuficiência renal aguda geralmente é feito no hospital com o objetivo de recuperar as funções dos rins e evitar complicações, devendo ser direcionado para tratar a condição que levou à diminuição da função dos rins.

Algumas opções de tratamento indicados pelo médico para insuficiência renal aguda são:

  • Administração de soro, aplicado diretamente na veia, no caso da insuficiência renal aguda ter sido causada por um menor volume de sangue no corpo;
  • Uso de remédios diuréticos, para reduzir o inchaço no corpo;
  • Restrição do consumo de sódio, fósforo, potássio e líquidos;
  • Controle da quantidade de potássio no sangue com medicamentos, pois o acúmulo de potássio no sangue pode causar arritmia cardíaca ou fraqueza muscular;
  • Hemodiálise, para ajudar a eliminar as substâncias tóxicas do corpo.

O tratamento da insuficiência renal aguda deve ser continuado em casa após a alta hospitalar seguindo as recomendações médicas e fazendo uma alimentação indicada pelo nutricionista, que deve ser dieta rica em carboidratos e pobre em proteínas, sal, potássio e fósforo, pois assim é possível prevenir a sobrecarga no rim. Saiba como fazer a dieta para insuficiência renal.

Possíveis complicações

As complicações da insuficiência renal aguda incluem danos permanentes nos rins, podendo causar insuficiência renal crônica, acúmulo de líquidos nos pulmões ou edema pulmonar, arritmia cardíaca, fraqueza muscular ou acidose metabólica.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022.

Bibliografia

  • LEGRAND, Matthieu; et al. Pathophysiology of COVID-19-associated acute kidney injury. Nature Reviews Nephrology. 17. 751–764, 2021
  • ROSAINT, J.; ZARBOCK, A. Acute kidney injury: definition, diagnosis and epidemiology. Minerva Urol Nefrol. 68. 1; 49-57, 2016
Mostrar bibliografia completa
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA. Insuficiência renal aguda. Disponível em: <https://www.sbn.org.br/orientacoes-e-tratamentos/doencas-comuns/insuficiencia-renal/>. Acesso em 11 nov 2021
  • RAZA, A.; et al. Acute Renal Failure in Critically Ill COVID-19 Patients With a Focus on the Role of Renal Replacement Therapy: A Review of What We Know So Far. Cureus. 12. 6; e8429, 2020
  • BELLOMO, R.; KELLUM, J. A.; RONCO, C. Acute kidney injury. Lancet. 380. 9843; 756-66, 2012
  • KOZA, Y. Acute kidney injury: current concepts and new insights. J Inj Violence Res. 8. 1; 58-62, 2016
  • MOORE, P. K.; HSU, R. K.; LUI, K. D. Management of Acute Kidney Injury: Core Curriculum 2018. Am J Kidney Dis. 72. 1; 136-148, 2018
  • BASILE, D. P.; ANDERSON, M. D.; SUTTON, T. A. Pathophysiology of acute kidney injury. Compr Physiol. 2. 2; 1303-53, 2012
  • GOYAL, A.;, ET AL. . [UPDATED 2021 AUG 14]. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Acute Kidney Injury. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441896/>. Acesso em 11 nov 2021
  • LEVEY, A. S.; JAMES, M. T. Acute Kidney Injury. Ann Intern Med. 167. 9; ITC66-ITC80, 2017
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • Dieta para tratar a insuficiência renal

    04:11 | 488285 visualizações