Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Angiomiolipoma Renal e como Tratar

O angiomiolipoma renal é um tumor raro e benigno dos rins que geralmente não apresenta sintomas até ser grande o suficiente para lesionar o rim e é composto por vários tipos de tecido, como sanguíneo, muscular e adiposo. 

Apesar de não ser um tipo de câncer, o angiomiolipoma pode ser um problema grave, especialmente se tiver mais de 4 cm, já que pode prejudicar o funcionamento do rim ou causar uma hemorragia severa.

Apesar de ainda não serem conhecidas suas causas específicas, o angiomiolipoma é mais comum em homens com idade superior a 40 anos, sendo quase sempre identificado acidentalmente durante um exame de rotina ao rim.

O que é Angiomiolipoma Renal e como Tratar

Principais sintomas

Na maior parte dos casos, o angiomiolipoma não provoca qualquer tipo de sintoma. No entanto, quando o angiomiolipoma é grande o suficiente podem existir alguns sintomas, como por exemplo:

  • Dor na região lateral da barriga;
  • Urina com sangue;
  • Infecção urinária frequente;
  • Aumento da pressão arterial.

Além disso, os sintomas são mais frequentes quando surge uma hemorragia renal causada pelo tumor. Nesses casos, os sintomas podem incluir queda brusca da pressão arterial, dor abdominal muito intensa, sensação de desmaio e pele muito pálida, por exemplo.

O angiomiolipoma renal é normalmente associado à esclerose tuberosa, que é uma doença genética rara em que há o crescimento anormal de tumores benignos pelo corpo, incluindo os rins. Entenda o que é a esclerose tuberosa.

Para avaliar os sintomas e confirmar o diagnóstico, o nefrologista pode fazer vários exames como ultrassonografia renal, tomografia computadorizada ou arteriografia.

Como é feito o tratamento

Em muitos casos, especialmente quando o tumor tem menos de 4 cm, o tratamento é feito apenas com a observação anual, pelo nefrologista, para identificar se houve crescimento do angiomiolipoma.

Porém, se o angiomiolipoma tiver um tamanho maior que 4 cm ou se provocar sintomas, geralmente é indicada uma cirurgia para remover o tumor e a parte afetada do rim, de forma a evitar que surjam lesões renais mais graves ao longo do tempo ou para evitar que se desenvolva uma hemorragia severa, que pode colocar a vida em risco.

Já quando o angiomiolipoma não é tratado e surgem sintomas que podem indicar uma hemorragia renal, é preciso ir imediatamente ao hospital para confirmar o diagnóstico e, se necessário, fazer uma cirurgia de emergência para parar o sangramento no rim.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem