Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é angiomiolipoma renal, quais sintomas e como tratar

O angiomiolipoma renal é um tumor raro e benigno que afeta os rins e é composto por gordura, vasos sanguíneos e músculos. As causas não são exatamente definidas, mas o surgimento desta doença pode estar ligado a alterações genéticas e outras doenças nos rins. Embora o angiomiolipoma seja mais comum nos rins, pode acontecer em outros órgãos do corpo.

Na maioria das vezes, o angiomiolipoma renal não provoca sintomas, mas se for maior que 4 cm pode causar sangramento nos rins e nestes casos podem surgir dor nas costas, náuseas, aumento da pressão arterial e aparecimento de sangue na urina.

O diagnóstico geralmente acontece por acaso, após a realização de exames de imagem para investigação de outra doença, sendo que o tratamento é definido pelo nefrologista após verificação do tamanho do angiomiolipoma nos rins.

O que é angiomiolipoma renal, quais sintomas e como tratar

Principais sintomas

Na maior parte dos casos, o angiomiolipoma não provoca qualquer tipo de sintoma. No entanto, quando o angiomiolipoma é considerado grande, ou seja, maior que 4 cm, pode gerar sintomas como por exemplo:

  • Dor na região lateral da barriga;
  • Urina com sangue;
  • Infecção urinária frequente;
  • Aumento da pressão arterial.

Além disso, os sintomas são mais frequentes quando este tipo de tumor causa sangramento nos rins. Nesses casos, os sintomas podem incluir queda brusca da pressão arterial, dor abdominal muito intensa, sensação de desmaio e pele muito pálida.

Como confirmar o diagnóstico

Para confirmar o diagnóstico de angiomiolipoma renal, o nefrologista pode solicitar alguns exames de imagem como angiografia, ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética. 

Os tumores do angiomiolipoma renal são mais fáceis de diagnosticar quando são compostos de gordura, sendo que nos casos em que há baixo teor de gordura ou hemorragia dificultando a visualização nos exames de imagem, o nefrologista poderá solicitar uma biópsia. Saiba mais o que é e como é feita a biópsia.

Como é feito o tratamento

Após a realização dos exames, o médico nefrologista vai definir o tratamento de acordo com as características das lesões nos rins. Quando o tumor do angiomiolipoma renal é menor que 4 cm, geralmente é feito apenas acompanhamento do crescimento com exames de imagem anualmente. 

Os medicamentos mais indicados para tratamento do angiomiolipoma renal são os imunossupressores everolimo e sirolimo que por meio de sua ação ajudam a diminuir o tamanho do tumor. 

Porém, se o angiomiolipoma nos rins tiver um tamanho maior que 4 cm ou se provocar sintomas mais graves, geralmente é indicada a embolização que é um procedimento para reduzir o fluxo sanguíneo e ajudar na redução do tumor. Além disso, pode ser indicada a cirurgia para remoção do tumor e a parte afetada do rim, de forma a evitar que esse tumor se rompa e provoque sangramento.

Quando o angiomiolipoma renal gera sintomas de sangramento como queda de pressão arterial, pele pálida e sensação de desmaio é preciso ir imediatamente ao hospital para confirmar o diagnóstico e, se necessário, fazer uma cirurgia de emergência para parar o sangramento no rim.

Possíveis causas 

As causas do angiomiolipoma renal não estão definidas com clareza, mas muitas vezes, o surgimento está associado a outra doença, como a esclerose tuberosa. Entenda o que é esclerose tuberosa e os seus sintomas

Em geral, o angiomiolipoma renal pode se desenvolver em qualquer pessoa, mas mulheres podem desenvolver tumores maiores por causa da reposição de hormônios femininos ou liberação de hormônios durante a gravidez. 

Bibliografia >

  • RXLIST. Angiomyolipoma. Disponível em: <https://www.rxlist.com/angiomyolipoma/article.htm>. Acesso em 14 Out 2019
  • VOS, Nicolas; OYEN, Raymond . Renal Angiomyolipoma: The Good, the Bad, and the Ugly. J Belg Soc Radiol. Vol.102. 41, 2018
  • MEDSCAPE. Renal Angiomyolipoma Imaging . Disponível em: <https://emedicine.medscape.com/article/376848-overview>. Acesso em 14 Out 2019
  • JOHNSON, Richard et al . Nefrologia clínica . 5.ed.. Rio de Janeiro: Elsevier, 2016. 557-560.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade

LIVE | Saúde da Prostata

A Tatiana e o Manuel vão estar te esperando num encontro informal para falar tudo sobre problemas na próstata.

A sua presença vai fazer o evento ser mais especial.

Se inscreva e receba uma notificação quando começar, para não perder nenhum minuto.

Inscreva-se
* Não perca a oportunidade de fazer perguntas e participar deste momento em homenagem ao Novembro Azul.

Estamos ao vivo agora! Vem falar com a gente!

A Tati e o Manuel falam sobre problemas na próstata, o preconceito dos homens a respeito do exame de toque retal, e até sobre impotência sexual, que pode ser um complicação da detecção tardia desse tipo câncer.

Participe agora
* Vamos responder todas as perguntas que chegarem, sem tabus. Estamos te esperando!
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem