Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

6 causas de enxaqueca e o que fazer

A enxaqueca consiste numa dor de cabeça muito intensa, da qual ainda não se sabe ao certo a sua origem, mas pensa-se que possa estar relacionada com um desequilíbrio de neurotransmissores e hormônios, causados por certos hábitos que ocorrem no dia-a-dia.

São várias as causas que podem estar na sua origem ou que podem contribuir para que se desencadeie, sendo as mais comuns:

6 causas de enxaqueca e o que fazer

1. Alterações hormonais

As alterações hormonais estão relacionadas com a ocorrência de crises de enxaqueca e pensa-se que, essas crises estão associadas à queda da quantidade de estrogênios que ocorre no início da menstruação e na entrada da menopausa.

Além disso, algumas mulheres que usam anticoncepcionais orais combinados, também podem sofrer de crises de enxaqueca com mais frequência.

O que fazer: Nestes casos, a enxaqueca pode ser aliviada com analgésicos e anti-inflamatórios, como o paracetamol, o ibuprofeno ou a aspirina ou, caso não seja suficiente, existem outras opções de medicamentos que podem ser usadas quando prescritas pelo médico. Se as crises forem muito frequentes, é recomendado ir ao ginecologista, que pode recomendar suplementação ou terapia de reposição hormonal em mulheres que estão a entrar na menopausa. e alteração do anticoncepcional nas mulheres em idade fértil.

2. Mudanças no padrão de sono

As alterações no padrão de sono ou a má qualidade de sono também é uma das causas que está na origem da enxaqueca. Alguns investigadores defendem a relação entre a enxaqueca e a qualidade do sono pode estar associado ao bruxismo, à apneia do sono ou a períodos de estresse e ansiedade.

O que fazer: o ideal é adotar hábitos de sono que permitam ter uma noite relaxada, como evitar fazer refeições pesadas antes de ir dormir, ver televisão no quarto e evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e cigarro. Saiba como fazer uma correta higiene do sono.

3. Atividade física intensa

A atividade física intensa pode causar enxaqueca caso a pessoa inicie a atividade repentinamente ou não esteja bem alimentada, porque o corpo não tem oxigênio ou açúcar suficiente para aguentar a intensidade dos exercícios.

O que fazer: A preparação para o exercício físico é muito importante para obter bons resultados e, por isso, é importante investir no aquecimento antes do treino e numa alimentação adequada algum tempo antes de começar o exercício. Saiba o que comer antes e depois do treino.

4. Estresse e ansiedade

O estresse e a ansiedade são uma das causas mais comuns da enxaqueca, já que levam à produção de hormônios como a adrenalina e noradrenalina, responsáveis por diversas alterações no organismo.

O que fazer: adotar medidas para reduzir o estresse e a ansiedade é a atitude mais eficaz para evitar as crises de enxaqueca. Assim, é importante adotar uma dieta equilibrada, praticar exercício físico regular, gerir bem o tempo, descansar o suficiente para repôr energias. Além disso, em alguns casos, pode ser necessário fazer terapia com a ajuda de um psicólogo.

5. Alterações drásticas no clima

Alterações drásticas no clima, como um aumento repentino de temperatura, por exemplo, pode desencadear uma crise de enxaqueca. Além disso, a exposição a sons muito altos e agudos, como acontece nas discotecas, ou a luzes e odores muito fortes, também podem ser um fator de risco para sofrer de enxaqueca.

O que fazer: pessoas que têm crises de enxaqueca frequentes quando estão expostas a estes fatores, devem evitá-los ao máximo.

6. Alterações alimentares

Alguns hábitos alimentares, como o consumo de refrigerantes, bebidas alcoólicas ou bebidas com muita cafeína, ou alterações na alimentação, como o aumento da ingestão de aditivos alimentares ou comida com muito sal, comer muito rápido ou saltar refeições, são fatores de risco para desenvolver enxaqueca.

O que fazer: a adoção de uma dieta equilibrada e a redução do consumo de sal, aditivos alimentares e bebidas alcoólicas pode ajudar a diminuir a frequência das crises. Veja quais os alimentos que melhoram e pioram a enxaqueca.

6 causas de enxaqueca e o que fazer

Além destas causas existem alguns fatores que aumentam o risco de determinadas pessoas desenvolveram uma enxaqueca, como ser mulher, ter história familiar de enxaqueca, idade por volta dos 30 anos e sofrer de hipertensão.

Como identificar a causa da enxaqueca?

Para se tentar identificar a causa da enxaqueca, uma ótima dica é escrever em um papel como se fosse um diário o que se vai fazendo e comendo ao longo do dia, ou se houve momentos de estresse, de forma a relacionar o aparecimento da enxaqueca com o que foi anotado no diário. Conheça os sintomas da enxaqueca.

Quais os remédios para aliviar a enxaqueca

Os remédios que podem ser usados para aliviar a enxaqueca são os analgésicos ou anti-inflamatórios, como o paracetamol, ibuprofeno ou aspirina. Porém, estes medicamentos nem sempre são eficazes, sendo que nestes casos, o médico pode recomendar outros, como os triptanos, que causam constrição dos vasos sanguíneos e bloqueiam a dor, antieméticos para a náusea causada pela enxaqueca, ou opióides, por exemplo. Veja outros remédios e saiba quais os efeitos colaterais que podem causar.

Assista ainda ao vídeo seguinte e veja como as massagens podem aliviar a dor de cabeça:

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem