Catarro no ouvido: causas, sintomas e tratamento

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
julho 2022

A presença de catarro no ouvido é conhecida como otite média secretora e acontece mais frequentemente em crianças com menos de 2 anos, porque o desenvolvimento da orelha nessa idade facilita o acúmulo de líquidos e devido ao sistema imunológico imaturo. Além disso, o catarro no ouvido pode ser causado por resfriados, sinusites e rinite alérgica, por exemplo, podendo também acontecer em adultos.

O catarro no ouvido pode causar dificuldade para ouvir, afetando a comunicação e desenvolvimento da linguagem em crianças. Além disso, em adultos, além de perda da audição, sintomas como sensação de ouvido abafado e estalos também podem ocorrer.

Por isso, em caso de suspeita de catarro no ouvido, é importante consultar um otorrinolaringologista, clínico geral ou pediatra, no caso de crianças.

Sintomas de catarro no ouvido

Os principais sintomas relacionados à presença de catarro no ouvido são a sensação de ouvido entupido, desconforto, dificuldade para ouvir e, em alguns casos, perceber chiados e estalos frequentes no ouvido. Outros sintomas como dor no ouvido, perda de apetite, vômitos, febre e liberação de secreção amarela ou esbranquiçada também podem ocorrer. Além disso, as crianças podem ter dificuldade no desenvolvimento da fala. 

Por isso, em caso de suspeita de catarro no ouvido, é importante consultar um otorrinolaringologista, clínico geral ou pediatra, no caso de crianças. Para o diagnóstico, o médico geralmente leva em consideração os sintomas, a presença de catarro no ouvido, que é identificada por meio da otoscopia e a avaliação da vibração do tímpano, que pode estar diminuída, nesse caso. 

Principais causas

As principais causas de catarro no ouvido incluem: 

  • Infecção por vírus ou bactérias, levando à inflamação do ouvido e à produção e acúmulo de secreções;
  • Gripes e resfriados frequentes;
  • Rinite alérgica;
  • Sinusite;
  • Aumento das amígdalas;
  • Alergias;
  • Lesão no ouvido devido à mudança rápida de pressão, também conhecido como barotrauma;
  • Refluxo gastroesofágico.

Além disso, tumores e malformações da face e palato, no céu da boca, embora menos comuns também são possíveis causas para a presença de catarro no ouvido. Conheça outras causas de secreção no ouvido.

Qual médico consultar

O médico mais recomendado para tratar o catarro no ouvido é o otorrinolaringologista, no entanto, o pediatra, no caso das crianças, ou o clínico geral, para os adultos, também podem identificar a causa.

Como é o tratamento

O tratamento é feito com o objetivo de eliminar a secreção acumulada e aliviar os sintomas, permitindo que a pessoa volte a escutar normalmente. Embora o catarro no ouvido geralmente melhore sem a necessidade de medidas específicas, medicamentos como corticoides podem ser indicados pelo médico. Além disso, caso o acúmulo de secreção seja causado por infecção, pode ser necessário o uso de antibióticos.

No entanto, em alguns casos, os sintomas podem permanecer ou piorar apesar do tratamento, podendo ser indicada a realização de um procedimento cirúrgico que consiste na introdução de um dreno pelo canal auditivo que é responsável pela drenagem da secreção e impede que aconteça novamente o acúmulo das secreções.

Como prevenir o catarro no ouvido

Em crianças pequenas, o catarro no ouvido  pode ser prevenido por meio da amamentação, uma vez que anticorpos responsáveis pelo combate a infecções são passados para o bebê. Além disso, é recomendado evitar chupetas, fumaça de cigarro perto da criança e aplicar as vacinas de acordo com o calendário de vacinação.

É importante também que adultos e crianças lavem as mãos com frequência e, em caso de doenças como rinite, sinusite, refluxo gastroesofágico e alergias, sejam avaliadas por um médico e o tratamento apropriado seja iniciado. 

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em julho de 2022.

Bibliografia

  • ATKINSON, Helen; WALLIS, Sebastian; COATESWORTH, Andrew P. Otitis media with effusion. Postgrad Med. Vol.127, n.4. 381-385, 2015
  • HARMES, Kathryn M. et al. Otitis media: diagnosis and treatment. Am Fam Physician. Vol.88, n.7. 435-440, 2013
Mostrar bibliografia completa
  • STATPEARLS. Otitis Media With Effusion. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK538293/>. Acesso em 01 jul 2022
  • MILLIS, R; HATHORN, I. Aetiology and pathology of otitis media with effusion in adult life. The Journal of Laryngology & Otology. Vol.130, n.5. 418-424, 2016
  • FUNDAÇÃO DE OTORRINOLARINGOLOGIA. Surdez. Disponível em: <https://forl.org.br/InformacaoDoenca/Visualizar/27>. Acesso em 11 jun 2019
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.