Carbonato de cálcio: o que é, para que serve e como tomar

Atualizado em janeiro 2023

O carbonato de cálcio é um suplemento indicado para complementar as necessidades de cálcio do organismo nos casos de deficiências de cálcio, ou para tratamento e prevenção da osteoporose, ou hipocalcemia, que é a diminuição do cálcio no sangue.

Esse suplemento pode ser encontrado na forma de comprimidos contendo 1250 mg de carbonato de cálcio, que equivale a 500 mg de cálcio elementar, podendo ser fornecido pelo SUS, desde que tenha indicação médica, ou comprado em farmácias ou drogarias com o nome OsCal.

O carbonato de cálcio deve ser usado com indicação médica, com doses individualizadas, de acordo com as necessidades de cada pessoa e condição a ser tratada, após a realização de exames que medem a quantidade de cálcio no organismo.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O carbonato de cálcio é indicado nas seguintes situações:

1. Tratar doenças

O carbonato de cálcio pode ser usado para o tratamento dos estados de deficiência de cálcio como hipocalcemia devida a hipoparatireoidismo, pseudo-hipoparatireoidismo, doenças renais e a estados de deficiência de vitamina D. Entenda o que é a hipocalcemia.

Além disso é também usado para auxiliar na correção da hiperfosfatemia, que é o aumento da quantidade de fósforo no sangue, e como complemento no tratamento de doenças como osteomalácia secundária à deficiência em vitamina D, raquitismo e osteoporose pós-menopausa e senil.

2. Repor cálcio no organismo

O carbonato de cálcio pode também ser usado quando as necessidades de cálcio estão aumentadas, como é o caso da gravidez, lactação ou em crianças em fase de crescimento.

3. É antiácido

O carbonato de cálcio também pode fazer parte da fórmula de remédios antiácidos, indicados nos casos de azia, má digestão ou refluxo gastroesofágico. Para estas situações, como um dos seus efeitos colaterais é a prisão de ventre, o carbonato de cálcio é geralmente associado a outro antiácido à base de magnésio, que por ser ligeiramente laxante, contraria o efeito obstipante do carbonato de cálcio.

Como usar

O comprimido de carbonato de cálcio deve ser tomado por via oral, com um copo de água, durante uma refeição, nos horários recomendados pelo médico.

A dose normalmente recomendada do carbonato de cálcio 1250 mg, que equivale a 500 mg de cálcio elementar (Oscal), para repor as necessidades de cálcio do organismo, é de 1 comprimido por dia para adultos, mas pode variar de acordo com as necessidades. A duração do tratamento deve ser orientada pelo médico.

Para crianças, as doses do carbonato de cálcio devem ser indicadas pelo pediatra.

Quando é usado como antiácido, as doses são bem mais baixas, variando entre cerca de 90 a 200 mg, sendo que normalmente o carbonato de cálcio está associado a outras substâncias, como o hidróxido de alumínio e hidróxido de magnésio. Nesses casos, as doses recomendadas são de 1 a 2 pastilhas, comprimidos mastigáveis ou sachês, ás refeições, quando necessário. Os antiácidos devem ser tomados por um curto período de tempo, por no máximo 2 semanas.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer com o uso do carbonato de cálcio são prisão de ventre, gases, enjoos, irritação gastrointestinal. Além disso pode ainda ocorrer um aumento de cálcio no sangue e na urina.

Quem não deve usar

O carbonato de cálcio não deve ser usado por pessoas que têm hipercalcemia, hipercalciúria com litíase cálcica e calcificações tecidulares. Além disso, também não deve ser usado por pessoas que apresentem hipersensibilidade ao medicamento ou a qualquer componente presente na fórmula.