Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Câncer de Garganta e Como identificar

O câncer de garganta se refere a qualquer tipo de tumor que se desenvolva na laringe, faringe, amígdalas ou qualquer outra parte da garganta. Embora seja raro, este é um tipo de câncer que se pode desenvolver em qualquer idade, especialmente em pessoas fumantes ou que façam uso excessivo de bebidas alcoólicas.

Existem dois tipos principais de câncer da garganta:

  • Câncer da laringe: afeta a laringe, que é o local onde se encontram as cordas vocais. Saiba mais sobre este tipo específico de câncer;
  • Câncer da faringe: surge na faringe que é um tubo por onde o ar passa desde o nariz até aos pulmões.

Qualquer tipo de câncer na garganta pode se desenvolver muito rápido e, por isso, sempre que se sente ou observa alguma alteração fora do comum, como dor de garganta que demora muito tempo para passar, alterações repentinas da voz ou sensação frequente de bola na garganta, deve-se consultar um otorrino, para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

O que é Câncer de Garganta e Como identificar

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns que podem indicar de câncer na garganta incluem:

  • Dor de garganta ou de ouvido que não desaparece;
  • Tosse frequente, que pode ser acompanhada de sangue;
  • Dificuldade para engolir ou respirar;
  • Alterações na voz, sem causa aparente;
  • Perda de peso sem razão aparente.

Estes sintomas variam de acordo com o local afetado pelo tumor. Assim, caso o câncer se esteja desenvolvendo na laringe, é possível que surjam alterações na voz, já se for apenas notória dificuldade para respirar, é mais provável que seja câncer na faringe.

No entanto, a única forma de confirmar o diagnóstico é consultar um otorrinolaringologista para fazer exames de diagnóstico e iniciar o tratamento.

Outro tipo de câncer que pode causar sintomas semelhantes ao câncer de garganta é o da tireoide. Veja quais os 7 principais sintomas do câncer na tireoide.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do câncer de garganta pode ser confirmado por um otorrinolaringologista, que além de avaliar os sintomas e o histórico clínico de cada pessoa, também pode fazer exames como a laringoscopia, para observar se existem alterações nos órgãos da garganta.

Caso sejam identificadas alterações, o médico pode ainda retirar uma amostra de tecido e enviar para o laboratório, para confirmar a presença de células cancerígenas. Outros exames que também podem ser feitos são ressonância magnética, tomografia computadorizada ou raio X, por exemplo.

Estágios do câncer de garganta

Após fazer o diagnóstico do câncer de garganta, o médico pode dividi-lo em diferentes estágios, de acordo com seu grau de desenvolvimento, que incluem:

  • Estágio 0: o câncer está apenas nas células mais superficiais da garganta e, por isso, pode ser facilmente tratado;
  • Estágio 1: o câncer tem menos de 2 cm e está limitado a um órgão da garganta, podendo ser removido completamente por cirurgia;
  • Estágio 2: o câncer tem entre 2 a 4 cm e pode ter se espalhado para outras regiões da garganta. Geralmente é necessário fazer cirurgia e outro tratamento como quimioterapia;
  • Estágio 3: o tumor tem mais de 4 cm e se espalhou para outro local da garganta, afetando também um gânglio linfático. Nestes casos, o tratamento deve ser feito rapidamente para impedir que o câncer chegue em outras partes do corpo;
  • Estágio 4: o câncer se espalhou para outros órgãos do corpo e por isso o tratamento é mais difícil.

Quanto mais avançado o estágio do câncer mais difícil será seu tratamento. Nos estágios mais iniciais pode ser necessário fazer cirurgia para retirar o tumor, enquanto nos mais avançados pode ser necessário combinar outros tipos de tratamento como quimio ou radioterapia.

O que é Câncer de Garganta e Como identificar

Como é feito o tratamento

O tratamento para o câncer de garganta varia de acordo com o grau de desenvolvimento da doença, no entanto, geralmente é iniciado com cirurgia para retirar o máximo de células cancerígenas. Assim, nos primeiros estágios da doença é possível que seja possível tratar completamente o câncer apenas com a cirurgia, já que o tumor tem um tamanho mais reduzido.

Dependendo do tamanho do tumor, o médico pode retirar apenas uma pequena parte do órgão afetado ou precisar removê-lo completamente. Dessa forma, pessoas com câncer na laringe, por exemplo, podem ficar com sequelas após a cirurgia, como alteração da voz, por perda de uma grande parte do órgão onde se encontram as cordas vocais.

Já nos casos mais avançados, normalmente é preciso combinar outras formas de tratamento após a cirurgia, como a quimio ou a radioterapia, para eliminar as células que ainda ficaram no corpo, especilamente em outros tecidos ou nos gânglios linfáticos, por exemplo.

Principais causas do câncer de garganta

Uma das principais causas de desenvolvimento de câncer na garganta é a infecção por HPV, que pode ser transmitido através do sexo oral desprotegido. No entanto, existem também hábitos de vida que podem aumentar o risco deste tipo de câncer, como:

  • Ser fumante;
  • Consumir bebidas alcoólicas em excesso;
  • Fazer uma alimentação pouco saudável;
  • Estar exposto a asbesto;
  • Ter uma higiene dentária fraca.

Assim, algumas formas de evitar desenvolver este tipo de câncer incluem não fumar, evitar o consumo muito frequente de bebidas alcoólicas, fazer uma alimentação saudável e evitar o sexo oral desprotegido.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar