Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Blastomicose

A Blastomicose, conhecida também como Blastomicose sul-americana ou Doença de Gilchrist, é uma infecção pulmonar causada pelo fungo Blastomyces Dermatitidis​, que se não for tratada pode levar à morte.

A transmissão da blastomicose dá-se através da inalação dos esporos dispersos pelo ar do fungo que, ao entrarem nas vias respiratórias, se refugiam nos pulmões onde crescem e provocam a inflamação. Os indivíduos mais afetados são os homens entre os 20 e 40 anos.

A blastotomicose pulmonar tem cura e o tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível, pois os fungos podem aumentar de tamanho e atingir a corrente sanguínea, afetando outros órgãos, como ossos ou pele, e causando a morte.

Sintomas da Blastomicose

Os sintomas da blastomicose são:

  • Febre;
  • Calafrios;
  • Suores excessivos;
  • Tosse com ou sem expectoração;
  • Dor no peito
  • Dificuldade para respirar
  • Inchaço do epidídimo nos testículos;
  • Infecção da Próstata.

Se a Blastomicose não for tratada cedo ou de forma correta, pode haver espalhamento da infecção para outros órgãos, como pele, levando ao aparecimento de bolhas vermelhas e com pus, conduzindo à formação de abcessos indolores. Os ossos também podem ser atingidos, surgindo inchaço das articulações.

O diagnóstico da Blastomicose é realizado através da análise dos sintomas apresentados pelo paciente e exame ao microscópio de uma amostra de expectoração.

Tratamento da Blastomicose

O tratamento da Blastomicose é feito com medicamentos, como o antifúngico Anfotericina B ou o Itraconazol via oral. Geralmente, os pacientes apresentam melhora dos sintomas uma semana após começar o tratamento.

A prevenção da Blastomicose nem sempre é possível, pois os esporos dos fungos circulam facilmente no ar. As zonas perto dos rios, lagos e pântanos são zonas onde frequentemente existe este tipo de fungo.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...