Biotina: o que é, para que serve e onde encontrar

A biotina, também conhecida por vitamina H ou vitamina B7, é uma vitamina hidrossolúvel essencial para o bom funcionamento do corpo, já que está relacionada com a produção de glicogênio e de proteínas, sendo importante para manter a saúde da pele e dos cabelos, garantir a energia nas células e manter a produção de proteínas.

Essa vitamina pode ser encontrada naturalmente em alimentos como amêndoas, avelãs e cereais integrais, além de suplemento em forma de cápsulas, que pode ser indicado pelo médico ou nutricionista quando não é possível obter a quantidade necessária de biotina para o bom funcionamento do corpo através da alimentação.

Biotina: o que é, para que serve e onde encontrar

Para que serve

A biotina é uma vitamina essencial para o bom funcionamento das células, isso porque está relacionada com a formação de aminoácidos, ácidos nucleicos, glicogênio e células do sangue. Assim, a biotina serve para:

  • Garantir a energia nas células, já que é essencial para a produção de glicogênio, o que também ajuda a regular os níveis de glicose circulantes no sangue e, consequentemente, prevenir ou controlar a diabetes;
  • Manter a produção adequada de proteínas, pois auxilia na formação de aminoácidos, que são as unidades formadoras de proteínas;
  • Fortalecer as unhas e os cabelos, já que garante a formação de proteínas que são essenciais para a saúde de unhas e cabelos;
  • Promover a saúde da pele, pois além de favorecer a hidratação garante a formação de colágeno e queratina pelo organismo, que é uma proteína fundamental para garantir a elasticidade e resistência da pele;
  • Aumentar a reabsorção no intestino e uso das vitaminas B12, B5 e ácido fólico, ajudando a manter o bom funcionamento do corpo;
  • Ajudar na formação das células do sangue, principalmente os linfócitos e anticorpos.

Além disso, a biotina também pode ajudar a manter a saúde do sistema nervoso, auxiliar no tratamento da acne e alopecia e controlar os níveis de colesterol.

Onde encontrar biotina

A biotina pode ser encontrada principalmente em alimentos como amendoim, amêndoas, castanha, farinha de trigo, ovo cozido, cogumelos, cereais integrais e avelãs, por exemplo. Além disso, a biotina é produzida pela flora intestinal e, por isso, é importante que sejam consumidos alimentos ricos em fibra e a pessoa beba pelo menos 1,5L de água por dia, pois assim é possível manter o bom funcionamento do intestino e favorecer a produção de biotina.

Além de ser encontrada naturalmente em alimentos, a biotina pode também ser encontrada em forma de suplemento em cápsulas, devendo ser indicado pelo médico ou nutricionista quando não é possível obter a quantidade ideal de biotina por meio da alimentação ou quando é verificada a presença de alguns sinais indicativos de falta de biotina, como queda de cabelo, unhas fracas, perda de apetite e cansaço excessivo, por exemplo, no entanto esses sintomas são mais raros, sendo observados normalmente em pessoas hospitalizadas.

Como usar o suplemento do biotina

Não existe uma recomendação específica da posologia de biotina, uma vez que esta vai depender da causa, já que a suplementação pode estar indicada em casos de deficiência de biotinidase, insuficiente ingestão através da alimentação, casos de alopécia ou acne ou mesmo para quem quer fortalecer as unhas e o cabelo e melhorar a aparência da pele.

Assim, o melhor é seguir as recomendações do médico e/ou do nutricionista, que saberá qual a dose mais indicada para cada caso, já que a dose recomendada pode variar de acordo com a formulação indicada, assim como o período de uso.

Quem não deve usar

O suplemento de biotina não deve ser usado em pessoas com hipersensibilidade a qualquer componente presente na fórmula, além de também não ser indicado para grávidas ou mulheres que estejam a amamentar, a não ser que seja recomendado pelo médico.

Esta informação foi útil?
Atualizado e revisto clinicamente por Tatiana Zanin, Nutricionista - em Outubro de 2021.

Bibliografia

  • IBEROQUÍMICA. Biotina. 2017. Disponível em: <https://www.iberoquimica.com.br/Arquivos/Insumo/arquivo-115609.pdf>. Acesso em 18 Abr 2019
  • COZZOLINO Silvia. Biodisponibilidade de nutrientes. 4º. Brasil: Manole Ltda, 2012. 527-540.
  • ANVISA. UNTRAL (biotina). 2016. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=27246612016&pIdAnexo=4180868>. Acesso em 18 Abr 2019
Mais sobre este assunto: