Biotina: o que é, para que serve e onde encontrar

setembro 2022

A biotina, também conhecida por vitamina H ou vitamina B7, é uma vitamina hidrossolúvel essencial para o bom funcionamento do corpo, já que está relacionada com a produção de glicogênio e de proteínas, sendo importante para manter a saúde da pele e dos cabelos, garantir a energia nas células e manter a produção de proteínas.

Essa vitamina pode ser encontrada naturalmente em alimentos como amêndoas, avelãs e cereais integrais, além de suplemento em forma de cápsulas, que pode ser indicado pelo médico ou nutricionista quando não é possível obter a quantidade necessária de biotina para o bom funcionamento do corpo através da alimentação.

Para que serve

A biotina serve para:

  • Garantir a energia nas células, já que é essencial para a produção de glicogênio, o que também ajuda a regular os níveis de glicose circulantes no sangue e, consequentemente, prevenir ou controlar a diabetes;
  • Manter a produção adequada de proteínas, pois auxilia na formação de aminoácidos, que são as unidades formadoras de proteínas;
  • Fortalecer as unhas e os cabelos, já que garante a formação de proteínas que são essenciais para a saúde de unhas e cabelos;
  • Promover a saúde da pele, pois além de favorecer a hidratação garante a formação de colágeno e queratina pelo organismo, que é uma proteína fundamental para garantir a elasticidade e resistência da pele;
  • Aumentar a reabsorção no intestino e uso das vitaminas B12, B5 e ácido fólico, ajudando a manter o bom funcionamento do corpo;
  • Ajudar na formação das células do sangue, principalmente os linfócitos e anticorpos.

Além disso, a biotina também pode ajudar a manter a saúde do sistema nervoso, auxiliar no tratamento da acne e alopecia e controlar os níveis de colesterol.

Onde encontrar biotina

A tabela a seguir traz a quantidade de biotina por 100 gramas de alimento:

AlimentoQuantidade de biotina (em 100g)
Amendoim101,4 µg
Amêndoa43,6 µg
Castanha de caju13,7 µg
Farelo de trigo44,4 µg
Ovo cozido16,5 µg
Avelã75 µg
Cogumelo8,5 µg
Salmão cozido5 µg
Abacate3,6 µg

Além de poder ser encontrado nos alimentos, a biotina é produzida pela flora intestinal e, por isso, é importante que sejam consumidos alimentos ricos em fibra e a pessoa beba pelo menos 1,5L de água por dia, pois assim é possível manter o bom funcionamento do intestino e favorecer a produção de biotina.

2. Suplemento de biotina

A biotina pode também ser encontrada em forma de suplemento em cápsulas, devendo ser indicado pelo médico ou nutricionista quando não é possível obter a quantidade ideal de biotina por meio da alimentação ou quando é verificada a presença de alguns sinais indicativos de falta de biotina, como queda de cabelo, unhas fracas, perda de apetite e cansaço excessivo.

Quando é indicado: o suplemento pode estar indicado em caso de deficiência de biotinidase, ingestão insuficiente de biotina na alimentação, má-absorção intestinal, em caso de alopecia e acne, podendo ser também recomendado para pessoas que queiram fortalecer as unhas e cabelo e melhorar a aparência da pele.

Como usar: não existe uma recomendação específica da quantidade recomendada do suplemento de biotina, já que pode variar de acordo com o objetivo do uso. No caso do uso do suplemento de biotina ser indicado no tratamento das unhas quebradiças, é recomendada a ingestão de 2,5 mg 1 vez ao dia durante 6 meses. A dose de biotina encontrada em alguns multivitamínicos (30 mcg ou 0,03 mg) é aparentemente suficiente.

Efeitos secundários: o uso do suplemento de biotina na dose indicada é aparentemente seguro e não tem sido identificado qualquer efeito secundário.

Contraindicações: o suplemento de biotina não deve ser usado em pessoas com hipersensibilidade a qualquer componente presente na fórmula, além de também não ser indicado para grávidas ou mulheres que estejam a amamentar, a não ser que seja recomendado pelo médico.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em setembro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • EXAMINE.COM. Biotin. Disponível em: <https://examine.com/supplements/biotin/>. Acesso em 24 ago 2022
  • IBEROQUÍMICA. Biotina. 2017. Disponível em: <https://www.iberoquimica.com.br/Arquivos/Insumo/arquivo-115609.pdf>. Acesso em 18 abr 2019
Mostrar bibliografia completa
  • COZZOLINO Silvia. Biodisponibilidade de nutrientes. 4º. Brasil: Manole Ltda, 2012. 527-540.
  • ANVISA. UNTRAL (biotina). 2016. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=27246612016&pIdAnexo=4180868>. Acesso em 18 abr 2019
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.