8 benefícios da levedura de cerveja e como consumir

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
julho 2022

A levedura de cerveja, ou levedo de cerveja, é um fermento natural que tem boas quantidades de vitaminas do complexo B, como ácido fólico e vitamina B3, e minerais, como potássio, magnésio e fósforo, que ajudam auxiliam no aumento da massa e fortalecem o sistema imunológico.

Além disso, a levedura de cerveja também é considerada um probiótico, que são bactérias benéficas do intestino, mantendo a saúde da flora intestinal, ajudando a tratar situações como prisão de ventre, diarreia e síndrome do intestino irritável. Entenda melhor o que são e como consumir os probióticos no dia a dia.

A levedura de cerveja é um suplemento nutricional proveniente do fungo inativado, conhecido como Saccharomyces cerevisiae, sendo comercializada em farmácias e lojas de produtos naturais, na forma de cápsulas ou em pó.

Para que serve a levedura de cerveja

As principais indicações da levedura de cerveja para a saúde são: 

1. Manter a saúde do intestino

A levedura de cerveja possui boas quantidades de beta-glucana, uma fibra que ajuda a melhorar a formação do bolo fecal, favorecendo a eliminação das fezes.

Por ser considerada probiótico, a levedura de cerveja também mantém a saúde da flora intestinal, melhorando a digestão, além de ajudar a tratar algumas alterações intestinais, como prisão de ventre, diarreia, síndrome do intestino irritável, colite e intolerância à lactose, por exemplo.

2. Ajudar a prevenir a diabetes

Esse tipo de levedura é rica em cromo, um mineral que melhora a sensibilidade das células à insulina, um hormônio responsável por regular os níveis de açúcar no sangue. Veja outros alimentos fontes de cromo que ajudam a prevenir a diabetes.

Além disso, a levedura de cerveja tem boas quantidades de fibra, ajudando a diminuir a velocidade de absorção de açúcar e equilibrando os níveis de insulina no sangue. No entanto, pessoas com diabetes devem consultar um médico antes de iniciar o uso da levedura de cerveja.

3. Fortalecer o sistema imunológico

Por causa da presença de vitaminas do complexo B e de minerais, a levedura de cerveja também ajuda a fortalecer o sistema imunológico, prevenindo o surgimento de diversas doenças, como gripe, alergia, doença de Crohn e psoríase.

4. Ajudar a diminuir o colesterol

A beta glucana presente na levedura de cerveja ajuda a diminuir a absorção de colesterol a nível intestinal, ajudando a regular os níveis de colesterol “ruim” no sangue.

5. Ajudar no ganho de massa muscular

Devido à alta quantidade de carboidratos e proteínas, a levedura de cerveja aumenta a disposição física e melhora a produção de músculo, ajudando no ganho de massa muscular.

Além disso, a levedura também contém boas quantidades de magnésio, potássio e cálcio, minerais que participam da contração e da formação de tecido muscular.

6. Auxiliar na perda de peso

Por conter ótimas quantidades de fibras e proteínas, a levedura de cerveja aumenta a sensação de saciedade, diminuindo a vontade de comer ao longo do dia e promovendo a perda de peso.

Além disso, a levedura de cerveja contém baixo teor de gorduras, sendo uma ótima opção de suplemento para auxiliar no processo de emagrecimento.

7. Melhorar a saúde da pele

A levedura de cerveja possui vitaminas do complexo B, além de minerais, como o cromo, selênio e zinco, que auxiliam no tratamento da acne, eczema e psoríase. Além disso, os minerais presentes na levedura também ajudam na produção de colágeno, mantendo a elasticidade e firmeza da pele.

8. Combater o cansaço

Por conter ótimas quantidades de carboidratos e proteínas, o levedo de cerveja pode ajudar no combate ao cansaço físico e mental. Conheça outros alimentos que também ajudam a combater o cansaço.

Tabela de informação nutricional

A tabela a seguir traz as informações nutricionais referentes a 100g, o equivalente a 6 colheres e 1/2 de levedura de cerveja em pó:

Componentes

Quantidade em 100 g

Energia

325 calorias

Proteínas

40,4 g

Gorduras

7,6 g

Carboidratos

41,2 g

Fibras

26,9 g

Vitamina B1

11 mg

Vitamina B2

4 mg

Vitamina B3

40,2 mg

Ácido fólico

2340 mcg

Cálcio

30 mg

Fósforo

637 mg

Potássio

955 mg

Magnésio

54 mg

Zinco

7,9 mg

Selênio

7,9 mcg

É importante lembrar que, para se obter todos os benefícios da levedura de cerveja, é fundamental manter uma dieta equilibrada associada também à prática regular de exercícios físicos.

Como consumir

A levedura de cerveja em pó pode ser consumida, adicionando-se de 1 a 2 colheres de sopa por dia em bolos, pães, sopas, molhos, iogurte, leite, sucos e água, por exemplo.

A levedura de cerveja também pode ser encontrada na forma de cápsulas ou pastilhas. A dose recomendada é de até 6 cápsulas por dia, junto com as refeições principais. No entanto, a quantidade recomendada do suplemento varia de acordo com os objetivos individuais, devendo, por isso, ser usado sob orientação de um médico ou nutricionista.

Efeitos secundários e contraindicações

O consumo excessivo da levedura de cerveja pode causar mal estar no estômago, excesso de gases, distensão abdominal e dor de cabeça.

Crianças, assim como mulheres grávidas ou que estejam amamentando, só devem consumir a levedura de cerveja sob a orientação de um médico.

Pessoas com diabetes devem consultar um médico antes de iniciar o uso desse suplemento, porque a levedura de cerveja pode diminuir muito os níveis de açúcar no sangue, podendo causar hipoglicemia.

Além disso, pessoas com alergia a fermentos, que usam medicamentos para depressão, que possuem doença de Crohn e com o sistema imunológico comprometido,  devem consultar um médico antes de consumir a levedura de cerveja.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em julho de 2022.

Bibliografia

  • KRÓL, Ewelina et al. Effects of chromium brewer's yeast supplementation on body mass, blood carbohydrates, and lipids and minerals in type 2 diabetic patients. Biological Trace Element Research. Vol.143. 2.ed; 726-737, 2011
  • S. Salamati, C; Martins; B. Kulseng. Baker’s yeast (Saccharomyces cerevisiae) antigen in obese and normal weight subjects. Clinical Obesity. 5.ed; 42-47, 2014
Mostrar bibliografia completa
  • HOSSEINZADEH, Payam et al. Brewer's Yeast Improves Glycemic Indices in Type 2 Diabetes Mellitus. International Journal of Preventive Medicine. Vol.4. 10.ed; 1131–1138, 2013
  • MOUNT SINAI. Brewer's yeast. Disponível em: <https://www.mountsinai.org/health-library/supplement/brewers-yeast>. Acesso em 07 jan 2022
  • SEN, Swastik; MANSELL, J, Thomas. Yeasts as probiotics: Mechanisms, outcomes, and future potential. Fungal Genetics and Biology. Vol.137. 1-8, 2020
  • UNITED STATES DEPARTMENT OF AGRICULTURE AGRICULTURAL RESEARCH SERVICE . USDA Food Composition Databases. Disponível em: <https://ndb.nal.usda.gov/ndb/foods/show/09050?fgcd=&manu=&format=&count=&max=25&offset=&sort=default&order=asc&qlookup=blueberry&ds=&qt=&qp=&qa=&qn=&q=&ing=>. Acesso em 07 jan 2022
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • O PÃO MAIS SAUDÁVEL DO MUNDO

    14:08 | 293284 visualizações
  • PROBIÓTICOS para um INTESTINO SAUDÁVEL

    06:14 | 146536 visualizações