Baço aumentado: sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
março 2022

O baço aumentado, também conhecido por baço inchado ou esplenomegalia, caracteriza-se pelo aumento do tamanho do baço, que pode ocorrer devido a infecções virais, como a mononucleose, doenças do fígado, como a cirrose, alterações nos órgãos linfáticos ou câncer, causando sintomas como dor e desconforto do lado esquerdo superior da barriga ou sensação de estar cheio mesmo sem comer.

O baço é um órgão localizado na parte superior esquerda da região abdominal, logo atrás do estômago e abaixo do diafragma, que tem como função o armazenamento e produção de glóbulos brancos, a vigilância imunológica e a eliminação de glóbulos vermelhos danificados. Veja todas as funções do baço

O diagnóstico do baço aumentado é feito pelo clínico geral ou hematologista que pode indicar o tratamento mais adequado de acordo com a causa, para evitar complicações como infecções ou anemia. Além disso, nos casos mais graves, o médico pode indicar uma cirurgia para remoção do baço.

Principais sintomas

O baço aumentado geralmente não apresenta sintomas, sendo descoberto em exames de rotina, na maioria dos casos. 

No entanto, à medida que o baço aumenta de tamanho, podem surgir sintomas como: 

  • Dor ou desconforto do lado esquerdo superior da barriga, que pode irradiar para o ombro esquerdo;
  • Sensação de estar cheio sem ter comido ou após comer pouco;
  • Perda do apetite;
  • Inchaço abdominal;
  • Sangramento ou surgimento de manchas vermelhas ou marrons na pele;
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar;
  • Cansaço excessivo;
  • Perda de peso;
  • Febre;
  • Calafrios;
  • Mal estar generalizado.

Além disso, a dor do lado esquerdo superior da barriga, quando é intensa, e acompanhada de outros sintomas como confusão mental ou tontura, pode indicar uma ruptura do baço, devendo-se procurar atendimento médico imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo, uma vez que pode surgir uma hemorragia interna e colocar a vida em risco. Veja outros sintomas que podem indicar ruptura do baço.

É importante consultar o clínico geral ou hematologista sempre que surgirem sintomas de baço aumentando para que sejam feitos exames para diagnosticar a causa e iniciar o tratamento mais adequado. 

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do baço aumentado é feito pelo hematologista ou clínico geral através do exame físico, ao apalpar suavemente o abdômen, e se o médico sentir algum inchaço no baço, pode solicitar exames para confirmar o diagnóstico, como ultrassom, ressonância magnética ou tomografia computadorizada, para verificar o tamanho do baço e o fluxo sanguíneo dentro desse órgão.

Outros exames que o médico pode solicitar são exames de como hemograma completo, testes de função hepática, dosagem da lipase no sangue ou exames reumatológicos, por exemplo, para investigar a causa do aumento de volume do órgão.

Além disso, o médico pode solicitar uma biópsia da medula óssea para diagnosticar a causa do baço aumentando. Saiba como é feita a biópsia da medula óssea

Causas de baço aumentado

Algumas das causas que podem levar ao aumento do baço, são:

  • Infecções, como mononucleose, malária, endocardite bacteriana, tuberculose, HIV ou histiocitose;
  • Doenças autoimunes, como artrite reumatoide ou lúpus;
  • Câncer no baço ou no sangue, como leucemia ou linfoma de Hodgkin;
  • Distúrbios do coração, como insuficiência cardíaca congestiva;
  • Doenças do fígado, como cirrose ou hepatite;
  • Doenças metabólicas, como doença de Gaucher ou doença de Niemann-Pick;
  • Púrpura trombocitopênica;
  • Anemia hemolítica;
  • Neutropenia autoimune;
  • Lesões no baço;
  • Trombose da veia porta no fígado;
  • Síndrome de Felty.

Além disso, outras causas de baço aumentado são doenças como sarcoidose, amiloidose, hemangioma, metástase de outros cânceres, além de cistos ou abcessos no baço. Veja também outras causas de dor no baço.  

Como é feito o tratamento

O tratamento do baço aumentado é feito pelo hematologista ou clínico geral, com o objetivo de tratar a doença que está causando o aumento do baço e evitar complicações. Assim o médico pode indicar uso de antibióticos para tratar infecções, transfusões de sangue para a anemia, ou quimioterapia para tratamento do câncer, por exemplo.

Em casos mais graves, em que a causa do baço aumentado não foi identificada ou não puder ser tratado, ou mesmo se a pessoa apresenta complicações do baço aumentado, o médico pode indicar a realização de uma cirurgia para remover do baço, chamada de esplenectomia, que geralmente é feita por laparoscopia, sendo de rápida recuperação. Saiba como é feita a cirurgia de remoção do baço.  

Possíveis complicações

As complicações que o baço aumentado pode causar são infecções frequentes, devido a redução do número de glóbulos brancos e vermelhos, e de plaquetas no sangue, anemia ou sangramentos.

Além disso, pode ocorrer ruptura do baço, que é uma situação grave que pode causar hemorragia interna e colocar a vida em risco.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em março de 2022.

Bibliografia

  • CHAPMAN, J.; BANSAL, P.; GOYAL, A.; ET AL. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Splenomegaly. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK430907/>. Acesso em 11 fev 2022
  • STATPEARLS PUBLISHIN. Splenomegaly. 2020. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK430907/>. Acesso em 17 abr 2020
Mostrar bibliografia completa
  • PETROIANU, Andy. ESPLENOMEGALIA INDUZIDA POR DROGAS. Acta Med Port.. Vol.24. 4.ed; 977-982, 2011
  • MISIAKOS, Evangelos P. et al. Laparoscopic splenectomy: Current concepts. World J Gastrointest Endosc. Vol 9. 9 ed; 428-437, 2017
  • MORIS, Demetrius; DIMITRIOU, Nikoletta; GRINIATSOS. John. Laparoscopic Splenectomy for Benign Hematological Disorders in Adults: A Systematic Review. In Vivo. Vol 31. 3 ed; 291-302, 2017
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.