Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Ardência no pênis: o que pode ser e o que fazer

A sensação de ardência no pênis geralmente surge quando existe uma inflamação da cabeça do pênis, também conhecida como balanite. Embora na maior parte dos casos essa inflamação aconteça apenas por uma pequena reação alérgica ou pela fricção no tecido da cueca, existem situações em que essa inflamação pode ser sinal de um problema mais grave, como uma infecção ou uma doença sexualmente transmissível.

No entanto, estas situações são acompanhadas de outros sintomas que ajudam a alertar que algo não está bem, como vermelhidão no pênis, mau cheiro, coceira intensa, inchaço ou até a saída de pus pela uretra.

Além disso, a sensação de queimação também pode acontecer apenas quando se precisa urinar, por exemplo, e aí, normalmente, está relacionada com um infecção urinária.

Ardência no pênis: o que pode ser e o que fazer

Uma vez que existem várias causas que podem causar a ardência no pênis, o ideal é consultar um urologista, principalmente se essa alteração acontecer muito repetidamente, se for acompanhada de outros sintomas ou se demorar mais de 1 semana para desaparecer. No entanto, as causas mais frequentes são:

1. Fricção na cueca

Esta é a principal razão da sensação de ardência na cabeça do pênis que não é acompanhada por outros sintomas. Este tipo de alteração é mais frequente em homens com a pele sensível, durante o verão, devido ao calor na região íntima, e em quem utiliza cueca de tecidos sintéticos, como lycra ou viscose, por exemplo.

Embora seja muito comum, pode ser uma das causas mais difíceis de identificar, já que não é provocada por nenhuma situação em concreto, surgindo apenas pela fricção da pele no tecido da cueca.

O que fazer: para aliviar a irritação deve-se manter uma higiene adequada da região íntima, assim como preferir utilizar cueca com tecido natural, como algodão. Além disso, dormir sem cueca também pode ajudar a reduzir a ardência, já que evita a fricção com a cueca durante o sono.

2. Reação alérgica

Em caso de reação alérgica, a ardência costuma surgir após utilizar algum tipo de produto na região íntima, que pode ir desde um gel de banho que foi utilizado diretamente sobre o pênis, até algum tipo de creme hidratante que possa ter sido aplicado na região em volta.

Além disso, o uso de cuecas com tecido sintético também pode resultar em uma alergia, causando sintomas semelhantes.

O que fazer: deve-se lavar o pênis com água morna e, se possível, utilizar um sabão próprio para a região íntima. Além disso, também é recomendado usar cuecas de tecido natural, como algodão.

3. Fricção durante a masturbação ou relação sexual

Embora seja muito semelhante à fricção na cueca, nesta causa, a ardência surge após a masturbação ou contato íntimo sem lubrificação adequada e pode afetar quase todos os homens.

Além da ardência, este tipo de fricção pode deixar o pênis muito vermelho e dolorido, especialmente na região da glande. Por apresentar mais sintomas do que a ardência, este tipo de causa pode ser confundida com um problema mais sério, como uma doença sexualmente transmissível.

O que fazer: idealmente deve-se utilizar sempre lubrificação durante o contato sexual ou durante a masturbação, especialmente se não for utilizado preservativo. Porém, caso já exista queimadura por fricção, deve-se manter a higiene adequada do pênis e consultar o urologista caso a sensação não melhore em 3 dias ou se existir suspeita de alguma doença sexual.

Ardência no pênis: o que pode ser e o que fazer

4. Doenças sexualmente transmissíveis

A sensação de queimação ou ardência no pênis é um dos sintomas mais comuns de qualquer doença sexualmente transmissível, como herpes, tricomoníase, gonorreia ou clamídia, por exemplo.

No entanto, além da ardência é comum que surjam outros sintomas como saída de pus, presença de feridas ou vermelhidão muito intensa. Este tipo de doenças é mais comum em homens que têm mais do que uma parceira ou parceiro sexual e que não utilizam preservativo. Entenda melhor como identificar uma doença sexualmente transmissível.

O que fazer: sempre que existe suspeita de se estar com uma doença sexualmente transmissível é muito importante consultar um urologista para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado, já que de acordo com o tipo de infecção, é necessário utilizar remédios e doses diferentes.

5. Candidíase

A candidíase consiste no desenvolvimento excessivo de fungos no pênis. Embora essa seja uma situação menos frequente nos homens, pode acontecer quando existe uma higiene pobre da região íntima ou quando se tem contato íntimo desprotegido com outra pessoa com uma infecção por fungos.

Além da ardência, outros sintomas de candidíase incluem vermelhidão intensa da cabeça do pênis, saída de um pus branco, coceira constante e até presença de pequenas placas brancas na cabeça do pênis. Veja como identificar um caso de candidíase no homem e como é feito o tratamento.

O que fazer: se existir suspeita de candidíase é importante consultar um urologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento com um anti-fúngico, geralmente Fluconazol, para eliminar o fungo e aliviar os sintomas. Durante a crise de candidíase também é importante manter a região íntima seca e lavada, assim como evitar o consumo excessivo de açúcar.

6. Infecção urinária

A infecção urinária normalmente é fácil de identificar, pois apresenta sintomas muito específicos, como ardência ao urinar, sensação de peso na bexiga e vontade frequente para urinar, por exemplo.

Embora a ardência normalmente surja associada à vontade de urinar, alguns homens também podem sentir uma ardência constante no pênis, principalmente na uretra.

O que fazer: a infecção urinária precisa ser tratada com um antibiótico. Dessa forma, se existir suspeita é importante consultar um urologista para iniciar o tratamento adequado. Além disso, é importante ter outros cuidados como beber muita água e manter a higiene adequada da região íntima. Veja mais sobre como tratar e até evitar uma infecção urinária.


Bibliografia

  • HEALTHLINE. How to Identify, Treat, and Prevent Friction Burn on Your Penis. Link: <www.healthline.com>. Acesso em 14 Mai 2019
  • DIAS, Josée Santos. Urologia fundamental: na prática clínica. Lousã: Lidel - edições técnicas, 2010. 152-158.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem