Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Menstruação escura: 5 principais causas e o que fazer

Geralmente, a menstruação escura e em pouca quantidade é normal e não indica qualquer problema de saúde, especialmente se surgir no início ou final da menstruação. No entanto, quando este tipo de menstruação é recorrente, pode ser sinal de alterações hormonais, problemas no útero, estresse ou doenças sexualmente transmissíveis, por exemplo.

Além disso, quando a mulher começa a tomar a pílula anticoncepcional pela primeira vez, troca de pílula ou utiliza a pílula do dia seguinte, a menstruação também pode ficar mais escura ou tipo borra de café, voltando ao normal no próximo ciclo.

Menstruação escura: 5 principais causas e o que fazer

A menstruação preta, marrom ou tipo borra de café, pode ser causada por:

1. Alterações emocionais

Algumas alterações do estado emocional da mulher, como excesso de estresse ou desenvolvimento de depressão, podem afetar a estrutura do útero, diminuindo a espessura das suas paredes. Como consequência, há atraso na descamação das parede uterina, facilitando a oxidação do sangue e tornando a menstruação mais escura.

O que fazer: Nesses casos é importante investir em atividades que ajudem a promover a sensação de bem estar, como praticar atividade física ou outras atividades que ajudem a relaxar.

2. Alterações hormonais e menopausa

Quando surgem alterações hormonais provocadas por problemas de tireoide, ou até mesmo, pela menopausa é muito comum que a menstruação fique escura e em pouca quantidade. Essa alteração também é muito comum ao trocar a pílula anticoncepcional ou quando a mulher já não está amamentando com muita frequência e a pílula da amamentação não está sendo suficiente para não haver nenhum sangramento.

O que fazer: No caso da menstruação escura ser devido a problemas na tireoide, é importante que sejam verificados os níveis de hormônios da tireoide para que o ginecologista possa indicar o melhor tratamento caso haja necessidade. 

Quando acontece devido à menopausa ou troca da pílula anticoncepcional, não é necessário realizar qualquer tipo de tratamento, no entanto caso outros sintomas estejam presentes, é importante consultar o ginecologista para que possa ser feita uma avaliação.

3. Infecções sexualmente transmissíveis

Algumas infecções sexualmente transmissíveis causadas por bactérias, como clamídia e gonorreia, podem provocar uma degradação mais rápida do sangue da menstruação, tornando o sangue menstrual mais escuro. Além disso, este tipo de menstruação geralmente é acompanhada de cheiro fétido, corrimento marrom antes ou depois da menstruação, dor pélvica e febre acima de 38º C. Confira outros sinais e sintomas que podem indicar alguma IST.

O que fazer: Na presença de sinais e sintomas indicativos de IST, é importante que o médico seja consultado para que possa ser iniciado o tratamento com o antibiótico mais adequado. Além disso, é recomendado que o casal realize o tratamento, mesmo que não existam sintomas, pois dessa forma é possível prevenir reinfecção.

4. Endometriose

A endometriose consiste no crescimento de tecido endometrial fora do útero, podendo provocar fortes dores na região pélvica e sangramentos escuros, tipo borra de café, que podem acontecer tanto durante o ciclo menstrual como fora do ciclo. Nestes casos, a menstruação além de escura também é mais prolongada, podendo demorar mais de 7 dias para acabar.

O que fazer: Em caso de suspeita deve-se ir ao ginecologista para que possam ser realizados exames que avaliam o útero e a região pélvica como um todo e, assim, seja possível verificar a gravidade da endometriose e a necessidade de realizar cirurgia para tratar a endometriose.

5. Pós-parto

Uma outra situação em que a menstruação escura é normal, é no período pós-parto em que o útero demora cerca de 45 dias, para voltar ao tamanho normal, havendo sangramento durante todo esse período. Nessa fase esse sangramento, não é exatamente a menstruação, mas a coloração é escura e pode confundir muitas mulheres, mas esta é uma situação normal e esperada.

O que fazer: Caso o sangramento seja persistente e seja verificado o aparecimento de outros sintomas, é importante consultar o ginecologista para que seja feita uma avaliação e, assim, ser possível saber se é normal ou se é necessário realizar tratamento.

Quando ir ao médico

Normalmente alterações no sangramento menstrual são normais e não indicam problemas, mas o ginecologista deve ser consultado se também surgirem outros sintomas ou sinais como:

  • Menstruação que dura mais de 7 dias;
  • Ficar sem menstruar por mais de 3 meses;
  • Ter sangramentos de escape;
  • Dor na região íntima;
  • Febre acima de 38º C;
  • Tonturas;
  • Palidez na pele ou abaixo das unhas.

Também é importante lembrar que em casos de suspeita de gravidez, o aparecimento de sangramentos escuros, em pedaços ou em grandes quantidades também é motivo para procurar o médico porque pode se tratar de um aborto espontâneo, e pode ser necessário fazer uma curetagem para limpar o útero. Confira os sinais e sintomas que podem indicar um aborto espontâneo.

Esta informação foi útil?

Sua opinião é importante! Escreva aqui como podemos melhorar o nosso texto:

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.
Verifique o email de confirmação que lhe enviamos.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem