Prolina: o que é, para que serve e onde encontrar

Atualizado em setembro 2023

A prolina é um aminoácido que participa da formação do colágeno, uma proteína que é importante para manter a elasticidade e firmeza da pele, além de ser essencial para a formação dos tendões, músculos e cartilagens.

Embora seja produzida pelo organismo através do ácido glutâmico, a prolina também pode ser obtida através da ingestão de alimentos como carne, peixes, queijos, feijão, aveia, nozes, castanha-de-caju e castanha-do-pará, por exemplo.

Além disso, a prolina também é usada como flavorizante em alimentos industrializados e pode ser encontrada na forma de suplementos, na forma de cápsulas, em farmácias e lojas de produtos naturais.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

A prolina é indicada para as seguintes situações:

  • Manter a saúde da pele;
  • Fortalecer as articulações e os tendões;
  • Manter a saúde do coração;
  • Promover a cicatrização de feridas;
  • Fortalecer o sistema imunológico.

Além disso, a prolina também é usada pela indústria na produção de alguns remédios; como flavorizante de alimentos; em cremes hidratantes e condicionadores; e na forma de um composto para promover o crescimento de frutas e vegetais.

Alimentos ricos em prolina

A tabela a seguir traz a quantidade de prolina para cada 100g de cada alimento:

Alimento

Prolina por cada 100 g de alimento

1. Leite desnatado

0,3 g

2. Queijo cottage

1 g

3. Iogurte desnatado

0,6 g

4. Castanha-de-caju

0,8 g

5. Castanha-do-pará

0,7 g

6. Feijão preto cozido

0,3 g

7. Amendoim torrado

1,2 g

8. Grão-de-bico cozido

0,3 g

9. Aveia

0,9 g

10. Milho cozido

0,3 g

11. Bife bovino grelhado

1,38 g

12. Ovo cozido

0,5 g

13. Tilápia assada

0,9 g

14. Gelatina

0,2 g

Para se obter todos os benefícios da prolina, é fundamental manter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas regularmente.

Quantidade recomendada

Por não ser um aminoácido essencial para o organismo, não existe uma recomendação da quantidade de prolina que se deve consumir por dia.

No entanto, manter uma alimentação variada e saudável, com laticínios, castanhas, leguminosas e cereais, é suficiente para obter de forma natural a prolina.

Se deseja saber como incluir a prolina em uma alimentação saudável, marque uma consulta com o endocrinologista mais perto de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Endocrinologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Quando usar suplementos

Os suplementos de prolina geralmente indicados para melhorar a saúde da pele, promover a cicatrização de feridas e prevenir lesões nas articulações e ligamentos.

Os suplementos de prolina são encontrados em cápsulas, onde as recomendações variam entre 100 mg a 500 mg por dia, devendo ser ingeridos com 1 copo de água entre as refeições.

No entanto, a dose recomendada de prolina varia conforme o objetivo a ser tratado e, por isso, esse suplemento só deve ser usado sob orientação de um médico ou nutricionista.

Possíveis efeitos colaterais

Quando usado em quantidades moderadas, o suplemento de prolina é seguro. No entanto, ainda não existem estudos que tenham avaliado os possíveis efeitos colaterais com o uso de grandes quantidades de suplementos de prolina.

Quem não pode usar

O suplemento de prolina não é recomendado para crianças, assim como não é indicado para mulheres grávidas ou que estejam amamentando, e para pessoas com hiperprolinemia, uma condição genética que causa o aumento dos níveis de prolina no sangue e a eliminação pela urina de prolina, hidroxiprolina e glicina.

Além disso, pessoas que usam medicamentos ou que têm alguma doença, devem sempre consultar um médico antes de tomar os suplementos de prolina.