Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 piores alimentos para Diabetes

Salsicha, caipirinha e macarrão são alguns dos piores alimentos para quem tem diabetes porque eles são ricos em carboidratos que aumentam a taxa de açúcar no sangue. No entanto, quem ainda não tem diabetes também não deve consumir estes alimentos em excesso porque eles aumentam o risco da pessoa desenvolver diabetes tipo 2.

Assim, os piores alimentos para quem tem diabetes são:

5 piores alimentos para Diabetes

1. Doces

Como bala, chocolate, pudim ou mousse contém uma grande quantidade de açúcar, sendo uma boa fonte de energia rápida para a maioria das pessoas, mas em caso de diabetes, como esta energia não chega nas células e fica somente acumulada no sangue, podem surgir complicações.

Troca saudável: Optar por frutas com casca e bagaço como sobremesa ou doces diet em pequena quantidade, no máximo 2 vezes por semana. Veja essa incrível sobremesa para diabéticos.

2. Carboidratos simples

Os carboidratos simples como arroz, macarrão e batata são convertidos em açúcar no sangue e por isso ocorre o mesmo que ao ingerir um doce, sem nenhuma fonte integral ao mesmo tempo.

Troca saudável: Optar sempre pelo arroz e macarrão integral porque são benéficos porque tem menos açúcar e consequentemente, menor índice glicêmico. Veja receita de macarrão para diabetes.

3. Carnes processadas 

Como bacon, salame, salsicha, linguiça e mortadela que são confeccionados com carnes vermelhas e aditivos alimentares, que possuem substâncias químicas tóxicas ao organismo, favorecendo a instalação da diabetes. O nitrato de sódio e as nitrosaminas são as duas principais substâncias presentes nestes alimentos que causam danos ao pâncreas, que com o passar do tempo deixa de trabalhar corretamente.

O consumo habitual de carne processada, especialmente o presunto, leva ainda ao aumento da inflamação do corpo e ao aumento do estresse oxidativo, que são fatores que também predispõem a doença.

Troca saudável: Optar por uma fatia de queijo branco sem sal.

4. Salgadinhos de pacote

Os biscoitos e salgadinhos de pacote como batata frita, doritos e fandangos contém aditivos alimentares e sódio que também não são indicados para quem tem diabetes porque aumentam o risco de hipertensão. No diabético há uma alteração nos vasos sanguíneos que facilita o acumulo de placas de gordura em seu interior, aumentando o risco de doenças cardiovasculares e ao consumir esse tipo de alimentos, esse risco aumenta ainda mais.

Troca saudável: Optar por snaks preparados em casa chips de batata doce assada. Confira a receita aqui.

5. Bebidas alcoólicas

A cerveja e a caipirinha também são más escolhas porque a cerveja desidrata e aumenta a concentração de açúcar no sangue e a caipirinha além de ser feito com um derivado da cana de açúcar ainda leva mais açúcar, sendo totalmente desaconselhada em caso de diabetes.

Troca saudável: Optar por 1 taça de vinho tinto eventualmente, porque ele contém resveratrol que beneficia o sistema cardiovascular. Confira: Tomar 1 taça de vinho por dia ajuda a prevenir infarto.

No diabético o consumo destes alimentos pode ser grave porque a glicose, que é a principal fonte de energia que as células precisam para trabalhar, não é absorvida e continua se acumulando no sangue porque a insulina não é eficaz ou não está presente em quantidade suficiente e é ela a responsável por captar a glicose, colocando-a dentro das células.

Porque o diabético precisa se alimentar bem

Os diabéticos precisam se alimentar bem, evitando tudo que possa ser transformado em açúcar no sangue porque eles não tem insulina suficiente para colocar toda a glicose (o açúcar do sangue) dentro das células e por isso, é preciso ter tanto cuidado com o que come, porque praticamente tudo pode virar açúcar no sangue e este vai se acumular, faltando energia para que as células possam trabalhar.

Assim, para controlar a diabetes e garantir que toda glicose chega nas células é preciso:

  • Diminuir a quantidade de açúcar que chega no sangue e
  • Garantir que a insulina existente seja realmente eficiente em seu trabalho de colocar o açúcar dentro das células.

Isso pode ser conseguido através da alimentação correta e uso de medicamentos como insulina, em caso de diabetes tipo 1, ou metformina, em caso de diabetes tipo 2, por exemplo.

Mas não adianta se alimentar mal achando que os remédios serão suficientes para garantir a entrada da glicose nas células porque este é um ajuste diário e a quantidade de insulina necessária para levar o açúcar que uma maçã levou ao sangue não é a mesma necessária para levar o açúcar que um brigadeiro proporcionou.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...