Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Comer alimentos fora do prazo de validade faz mal?

O prazo de validade corresponde ao período dado pelo fabricante em que o alimento, sob as condições ideais de armazenamento, é viável para o consumo, ou seja, não apresenta alterações nutricionais e nem favorece o desenvolvimento de microrganismos, não havendo risco de doenças.

Apesar de alguns alimentos serem considerados seguros para o consumo mesmo quando fora da validade, com temperos, macarrão e arroz, por exemplo, outros, mesmo que não apresentem alterações na sua textura, cheiro, cor ou sabor, podem ser perigosos para a saúde. Isso porque alguns microrganismos presentes nos alimentos podem se proliferar sem causar qualquer alteração perceptível e interferir na qualidade do alimento, colocando a saúde da pessoa em risco. Por isso, o consumo de alimentos fora do prazo de validade é considerado um problema de saúde pública, pois muitas vezes a ingestão da comida é condicionada a características visuais e/ ou perceptivas, resultando em doenças.

Para que o alimento seja considerado seguro para o consumo, incluindo o que está dentro da validade, é importante que seja armazenado da forma correta de acordo com a recomendação do fabricante, que normalmente vem descrita no rótulo. A falta de armazenamento adequado favorece o desenvolvimento de microrganismos que podem causar doenças.

Comer alimentos fora do prazo de validade faz mal?

Como saber se um alimento pode ser consumido

Para consumir um alimento de forma segura é importante ter atenção ao prazo de validade indicado no rótulo, bem como suas condições de armazenamento e algumas características que possa ser indicativas de crescimento de microrganismos patogênicos. Assim, as principais características a serem observadas são:

  1. Cor: observar atentamente se a cor do alimento está como seria de esperar ou se sofreu alterações. Um bom exemplo é a carne embalada, que quando começa a apodrecer sofre pequenas mudanças na sua cor, começando a ficar com uma cor esverdeada;
  2. Cheiro: o segundo passo passo identificar se o alimento pode ou não ser consumido é através do seu cheiro, que consegue indicar se o alimento se encontra azedo, estragado ou podre, por exemplo. Um ótimo exemplo é a sopa, que quando começam a apodrecer fica com um cheiro azedo;
  3. Textura: a textura também ajuda a identificar se um alimento está ou não bom para ser consumido, pois se ela ficar alterada ou com um aspecto babado, granuloso ou espesso, isso pode indicar que o alimento está estragado. Um bom exemplo disso é o creme de leite, que quando se estraga fica talhado e a sua textura deixa de ser homogênea;
  4. Sabor: é a última característica a ser avaliada, pois pode colocar a saúde da pessoa em risco. Essa característica normalmente só é avaliada quando as outras características parecem normais. Nesse caso é indicado provar uma pequena quantidade do alimento antes de o consumir na sua totalidade ou de o usar para cozinhar.

Os prazos de validade são estabelecidos pelo fabricante através de diversos testes realizados que avaliam o potencial de crescimento microbiano no alimento frente a diversas condições de armazenamento. É importante ter atenção ao prazo de validade dos alimentos, pois mesmo que não sejam identificadas alterações nas características dos alimentos, alguns microrganismos podem ter proliferado ou produzido toxinas que podem resultar em intoxicações alimentares. Saiba identificar os sintomas de intoxicação alimentar.

Posso comer algum alimento fora do prazo?

Apesar do prazo de validade ser uma indicação importante para verificação da qualidade do alimento, alguns podem ser consumidos mesmo fora do prazo. Isso é devido ao fato das suas condições de armazenamento não serem tão exigentes e por tolerarem grandes variações de temperatura.

Alguns dos alimentos que podem ser consumidos fora do prazo sem colocar em risco a saúde são massas secas e arroz, farinha, sal, açúcar, especiarias, água e legumes congelados, por exemplo. Estes alimentos podem geralmente ser consumidos alguns meses depois do seu prazo de validade ter terminado, desde que não existam alterações na sua cor, cheiro, textura ou sabor. Além disso, as suas embalagens devem também encontrar-se seladas e armazenadas de acordo com as indicações dadas pelo fabricante.

Alimentos refrigerados como carnes, iogurtes, leites, creme de leite, leite condensado e requeijão, por exemplo, são exemplos de produtos que não devem ser consumidos após o vencimento e suas características devem ser avaliadas mesmo quando dentro do prazo. Além disso, medicamentos e suplementos também são exemplos de exceções que apenas devem ser usados quando dentro do prazo de validade, pois podem representando um perigo para a saúde.

Bibliografia >

  • THE BOARD OF REAGENTS OF THE UNIVERSITY OF NEBRASKA . Food Storage. 2007. Disponível em: <http://extensionpublications.unl.edu/assets/pdf/ec446.pdf>. Acesso em 12 Dez 2019
  • SANTOS, Kátia M. O et al. Percepção do consumidor em relação à validade de produtos alimentícios. Atas de Saúde Ambiental - ASA. Vol 03. 2 ed; 66-73, 2015
  • BVS. Cuidados com os alimentos. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cuidado_alimentos.pdf>. Acesso em 12 Dez 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem