Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dieta para Psoríase: o que comer e o que evitar

A alimentação ajuda a complementar o tratamento da psoríase porque ajuda a diminuir a frequência com que surgem as crises, assim como a gravidade das lesões que aparecem na pele, controlando também a inflamação e a irritação típicas da psoríase.

É importante incluir na alimentação diárias alimentos ricos em ômega 3, fibras, frutas e vegetais, pois são ricos em antioxidantes e exercem efeito anti-inflamatório no organismo, permitindo diminuir a gravidade das crises. Por isso, o ideal é procurar orientação de um nutricionista para que sejam feitas adaptações na dieta de acordo com as necessidades de cada pessoa.

Dieta para Psoríase: o que comer e o que evitar

Alimentos permitidos

Os alimentos que são permitidos e podem ser consumidos mais regularmente, incluem:

1. Cereais Integrais

Estes alimentos são considerados os carboidratos de baixo índice glicêmico, além de também serem fontes de fibras, vitaminas e minerais. Os alimentos de baixo índice glicêmico podem diminuir o quadro inflamatório e, consequentemente os sintomas da psoríase.

Exemplos: pães integrais, massa integral ou à base de ovo, arroz integral ou parabolizado, milho, aveia.

2. Peixes

Os peixes são fontes de ácido graxos polinsaturados ômega 3 e 6 que possuem alta atividade anti-inflamatória, além de serem ricos em vitaminas do complexo B, vitamina A e minerais como o selênio. Isso ajuda a reduzir o surgimento de placas, eritema, descamação e prurido.

Exemplos: dar preferência ao atum, a sardinha, truta ou o salmão.

3. Sementes

Além de serem ricas em fibras, também oferecem um bom aporte de vitaminas e minerais, como vitamina E, selênio e magnésio, por exemplo. As sementes também ajudam a evitar o processo inflamatório e diminuir sintomas da doença.

Exemplos: sementes de girassol, sementes de abóbora, linhaça, chia entre outras

4. Frutas

Variar o consumo de frutas ao dia aumenta a quantidade de fibras na dieta além de garantir uma boa ingestão de vitaminas e minerais, como por exemplos a vitaminas do complexo B, vitaminas C e E, potássio, magnésio e, até mesmo flavonoides. O consumo de vitaminas ajuda a reparar as lesão provocadas na pele.

Exemplos: laranja, limão, acerola, kiwi, banana, abacate, manga, mamão, uva, amora, framboesa.

5. Legumes e verduras

Oferecem um bom aporte de fibras, e são fontes de vitamina A, vitamina C e ácido fólico. Estes atuam como antioxidantes, diminuindo a inflamação e consequentemente os sintomas da psoríase

Exemplos: cenoura, batata doce, beterraba, espinafre, couve e brócolis.

6. Óleos e Azeites

Os óleos e os azeites são uma boa fonte de ácidos graxos polinsaturados, a gordura boa que ajuda a diminuir o processo inflamatório. Alguns deles ainda são fontes de vitamina E como exemplo os óleos vegetais.

Exemplos: azeite de oliva extra virgem, óleo de girassol, óleo de gérmen de trigo.

Alimentos que devem ser evitados

Dieta para Psoríase: o que comer e o que evitar

Os alimentos que devem ser evitados são aqueles que estimulam o aumento da inflamação, elevando o surgimento de novas crises ou, piorando os sintomas como coceira e irritação da pele. Assim deve-se evitar:

  • Carnes vermelhas e frituras: estes alimentos aumentam o consumo de gordura saturada e colesterol, favorecendo a inflamação e aumentando a chance de desencadear a doença.
  • Açúcar e farinha branca: doces, pães brancos e biscoitos. São considerados carboidratos de alto índice glicêmico e, quanto maior o índice glicêmico da dieta, maior o risco de desenvolver doenças inflamatórias, como é o caso da psoríase.
  • Alimentos embutidos e processados: deve-se evitar alimentos com muitos aditivos, industrializados e embutidos como por exemplo presunto, salsichas, salames entre outros. Pois isto mantem o organismo livre de toxinas, o que pode refletir numa pele mais saudável e com menos lesões.

Além disto, as bebidas alcoólicas também devem ser evitadas, pois podem aumentar a coceira e dificultar a correta absorção dos medicamentos prescritos pelo médico para o tratamento da psoríase.

Exemplo de cardápio de 3 dias

Abaixo indicamos um exemplo de cardápio que pode ser seguido para ajudar a evitar o desencadeamento da psoríase:

Refeição

Dia 1

Dia 2

Dia 3

Café da manhã

2 panquecas integrais com manteiga de amendoim e frutas picadas

2 fatias de pão integral com 2 fatias queijo branco + 1 laranja

Mingau de aveia com leite desnatado e colher de sopa de chia + mix de sementes

Lanche da manhã

½ mamão papaia + 1 col. (de sopa) de aveia

1 maçã

1 iogurte desnatado com 1 colher de sopa de sementes de linhaça e 6 nozes

Almoço/Jantar

1 filé de frango grelhado com meia xícara de arroz integral e meia xícara de feijão, acompanhado de salada de alface, pepino, tomate e temperada com 1 colher de sopa de azeite de oliva + 1 rodela de abacaxi

Macarrão integral com atum acompanhado de salada de brócolis e cenoura temperada com 1 colher de sopa de azeite de oliva + 1 fatia de melão

Peixe cozido com legumes + meia xícara de arroz integral + salada de vegetais temperada com azeite de oliva extra virgem + 1 pera

Lanche da tarde

1 copo de vitamina de iogurte natural com morangos e banana + 1 colher de sopa de sementes de chia

Creme de abacate com cebola e pimentão + 2 torradas integrais

1 banana com canela

As quantidades indicadas no cardápio variam de acordo com a idade, sexo, atividade física e se a pessoa possui alguma doença associada ou não e, por isso, é importante que o nutricionista seja consultado para que seja feita uma avaliação completa e seja estabelecido um plano nutricional adequado às necessidades da pessoa.

Assista ao vídeo e saiba mais sobre cuidados caseiros que pode ter para o tratamento da pele com psoríase:

Bibliografia >

  • COZZOLINO Silvia. Biodisponibilidade de nutrientes. 4º. Brasil: Manole Ltda, 2012. 343-364; 409-428.
  • MILLSOP Jillian; BHATIA Bhavnit et al. Diet and Psoriasis: Part 3. Role of Nutritional Supplements. Journal of the American Academy of Dermatology. 71. 2; 561–569, 2014
  • DOLINSKY Manuela. Nutrição Funcional. 1º. Brasil: Roca, 2009. 94-102.
  • BARREA Luigi; BALATO Nicola et al. Nutrition and psoriasis: is there any association between the severity of the disease and adherence to the Mediterranean diet?. Journal of Translational Medicine. 13. 18; 1-10, 2015
  • CARR Anitra, MAGGINI Silvia. Vitamin C and Immune Function. Nutrients. 9. 11; 2017
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem