Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Alergia na axila: sintomas, causas e tratamento

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro
dezembro 2022

A alergia na axila pode ser notada por meio do aparecimento de alguns sintomas como coceira intensa, bolhas, pintinhas vermelhas, vermelhidão ou sensação de queimação, por exemplo.

Essa reação inflamatória pode acontecer devido ao uso de desodorantes com substâncias irritantes, como fragrâncias e álcool, por exemplo, ou ser devido ao atrito da pele com tecidos sintéticos ou à depilação com lâmina ou cremes depilatórios, por exemplo.

Assim, quando surgem os primeiros sintomas de alergia, o mais recomendado é lavar as axilas com água abundante e sabão de pH neutro, para evitar o agravamento da reação, passando em seguida um pouco de creme calmante, com babosa, por exemplo, para hidratar e acalmar a pele. Caso os sintomas não melhorem ou seja notada piora, é recomendado consultar o dermatologista para que seja indicado o tratamento mais adequado.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas de alergia na axila são:

  • Sensação de ardor;
  • Irritação na pele;
  • Bolhas ou pintinhas vermelhas na pele;
  • Caroço na axila;
  • Coceira muito intensa;
  • Vermelhidão;
  • Descamação local, em alguns casos.

No caso de pessoas com maior sensibilidade, é possível notar sintomas de alergia mais graves, como inchaço no rosto, olhos ou língua, sensação de algo preso na garganta ou dificuldade para respirar. Nestes casos, é aconselhado ir imediatamente ao hospital para tomar um anti-histamínico e um corticoide diretamente na veia, evitando complicações graves, como parada respiratória.

Confira ainda que outros problemas podem causar manchas vermelhas na pele.

Como confirmar a alergia na axila

Para confirmar a alergia na axila, é indicado que o dermatologista seja consultado para que sejam observados os sinais e sintomas apresentados e seja possível indicar a possível causa dos sintomas. Pode ser também realizado um teste de alergia para confirmação do diagnóstico e identificação mais precisa do componente que poderia estar causando a alergia. Saiba como é feito o teste de alergia.

Causas de alergia na axila

A alergia na axila pode ser desencadeada por diversos fatores, sendo os principais:

  • Uso de desodorantes com substâncias irritantes, como parabenos, álcool e fragrâncias, por exemplo;
  • Atrito da axila com a própria pele;
  • Atrito da axila com tecidos sintéticos, como lycra, poliéster ou nylon;
  • Calor excessivo, sendo mais comum de acontecer no verão;
  • Transpiração excessiva, que pode estar relacionada com o calor ou prática de atividade física;
  • Ressecamento da região, o que deixa a pele mais áspera e favorece o atrito;
  • Depilação com lâmina ou cremes depilatórios;

Assim, é importante identificar o fator responsável pela alergia para que seja possível evitar ou adotar estratégias que ajudem a aliviar e prevenir o aparecimento dos sintomas.

O que fazer

Quando surgem sintomas de alergia na axila, é importante tomar medidas rapidamente, sendo necessário: 

  1. Lavar a região das axilas com água abundante e sabão de pH neutro para remover todo o desodorante que foi aplicado;
  2. Passar na pele produtos hipoalérgicos ou calmantes, como cremes ou loções com babosa, camomila ou alfazema por exemplo, que acalmam e hidratam a pele; 
  3. Aplicar compressas de água fria sobre as axilas, para reduzir os sintomas de irritação e sensação de queimação;
  4. Colocar chá de tanchagem frio nas axilas, já que possui propriedade anti-histamínica natural, ajudando a diminuir os sintomas de alergia. É indicado lavar a região afetada com o chá de tanchagem 2 a 3 vezes por dia.

Depois de lavar e hidratar a pele, é esperado que passadas 2 horas os sintomas desapareçam por completo, porém se isso não acontecer ou se os sintomas piorarem, é recomendado que se consulte o médico dermatologista logo que possível.

Além disso, se os sintomas evoluírem para dificuldade em respirar ou sensação de algo preso na garganta, é recomendado ir rapidamente ao hospital ou pronto socorro, pois esses são sinais de uma reação anafilática, que é uma emergência médica.

Como é feito o tratamento

O tratamento para alergia na axila depende dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa e deve ser orientado pelo dermatologista.

Após a avaliação dos sintomas apresentados, o dermatologista pode indicar o uso de corticoesteroides tópicos e, em alguns casos, anti-histamínicos para aliviar os sintomas da alergia. Nos casos mais graves, o médico pode indicar o uso de corticoesteroides por via oral ou injetável.

Além disso, deve-se evitar o uso do produto ou tecido que causou a alergia, sendo recomendado usar desodorante hipoalergênico que não contenham fragrância, assim como roupas de algodão que permitam que a pele transpire adequadamente, além de usar sabão de pH neutro para lavar a região.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em dezembro de 2022. Revisão clínica por Manuel Reis - Enfermeiro, em dezembro de 2022.
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.