Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Alergia a esmalte: principais sintomas e tratamento

Agosto 2020

A alergia ao esmalte é geralmente causada pelos produtos químicos contidos no esmalte, como tolueno ou formaldeído por exemplo, e embora não tenha cura, esta pode ser controlada usando esmaltes antialérgicos ou adesivos de unha, por exemplo.

Este tipo de alergia é conhecida como dermatite de contato, afeta muitas mulheres e caracteriza-se por uma resposta exagerada do sistema imunológico aos produtos químicos presentes no esmalte, podendo causar sintomas como unhas lascadas e frágeis ou coceira e vermelhidão na pele dos dedos, olhos, face ou pescoço.

Alergia a esmalte: principais sintomas e tratamento

Como identificar os sintomas

Para identificar a alergia ao esmalte, é importante estar atento aparecimento de sintomas que indicam a presença de alergia, como:

  • Unhas frágeis, que lascam e quebram facilmente;
  • Pele avermelhada com bolhinhas ao redor das unhas, olhos, face ou pescoço;
  • Coceira e dor na pele dos dedos, olhos, face ou pescoço;
  • Bolhas de água nos dedos;
  • Pele seca e descamativa nos dedos, olhos, face ou pescoço;

A alergia ao esmalte também pode causar sintomas de alergia em outras partes do corpo, como olhos, face ou pescoço, por exemplo, devido ao contato frequente com o esmalte da unha. Veja como fazer um remédio caseiro para aliviar os sintomas.

Caso a pessoa tenha alergia ao esmalte de unhas, podem surgir apenas alguns dos sintomas referidos, por isso, caso a pessoa verifique que as suas unhas estão fracas ou quebradiças sem razão aparente, ou caso sinta vermelhidão ou coceira na pele, deve consultar o dermatologista logo que possível.

Porém, as unhas fracas e quebradiças nem sempre são sinônimo de alergia ao esmalte, podendo estar associadas a outros fatores como uso de unhas de gel, gelinho ou devido a doenças como anemia.

Em que consiste o diagnóstico

O diagnóstico da alergia ao esmalte pode ser feito através de um teste de alergia, pedido pelo dermatologista, que consiste em aplicar várias substâncias conhecidas por causar alergias em diferentes regiões da pele, deixando-as atuar durante cerca de 24 a 48 horas. Após o tempo indicado, o médico irá então observar se o teste deu positivo ou negativo, observando se ocorreu vermelhidão, bolhinhas ou coceira na pele.

Caso o teste de alergia seja positivo, ou seja, caso o médico observe algum sintoma, este poderá então inciar o tratamento.

Como é feito o tratamento

O tratamento da alergia ao esmalte é feito com remédios antialérgicos, e/ou com corticoides tópicos, que só devem ser usados se prescritos pelo médico. Este remédios podem ser usados na forma oral em comprimidos, ou na forma de pomada para aplicar diretamente na pele.

Como prevenir

Uma vez que não existe cura definitiva para a a alergia ao esmalte, existem algumas dicas e alternativas que podem ajudar a evitar a alergia como:

  • Trocar de marca de esmalte, pois pode acontecer fazer alergia a certos componentes de marcas específicas de esmaltes;
  • Usar removedor de esmalte hipoalergênico, evitando o uso de acetona, pois ela pode agravar a reações de alergia, podendo mesmo ser irritante para a pele;
  • Utilizar esmaltes sem tolueno ou formaldeído, pois são os principais químicos causadores da alergia ao esmalte;
  • Utilizar esmaltes hipoalergênicos ou antialérgicos, feitos sem substâncias que possam causar reações de alergia;
  • Usar adesivos para unha para decorar a unhas, ao invés de esmalte;

Em casos severos de alergia ao esmalte, o médico pode recomendar à pessoa deixar de pintar as unhas, principalmente quando não existem outras alternativas para controlar a alergia.

Como fazer esmalte antialérgico caseiro

Outra boa opção para quem tem alergia ao esmalte, é fazer esmaltes antialérgicos em casa, da seguinte forma:

Ingredientes:

  • 1 esmalte antialérgico branco ou incolor;
  • 1 sombra de olhos em pó antialérgica da cor pretendida;
  • Óleo de banana.

Modo de preparo:

Raspar a sombra desejada, usando um palito, sobre um papel, e fazendo um pequeno funil com o papel, colocar o pó dentro do vidrinho do esmalte. Adicionar 2 a 3 gotas de óleo de banana, tapar o esmalte e misturar bem.

Alergia a esmalte: principais sintomas e tratamento

Este esmalte caseiro deve ser usado como um esmalte comum, e pode ser preparado diretamente dentro do vidrinho do esmalte branco ou transparente, ou pode ser preparado dentro de um recipiente separado, apenas em quantidade suficiente para usar uma vez.

Para o seu preparo, tanto pode ser usada uma sombra antialérgica, como um blush antialérgico, e caso seja necessário, pode ser adicionada uma pequena pedrinha bem lavada ao vidrinho do esmalte, que vai facilitar a mistura do pó com o esmalte.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem