Adesivo anticoncepcional: como usar, vantagens e como funciona

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
abril 2022
  1. Como funciona
  2. Como usar
  3. Vantagens e desvantagens 
  4. Efeitos colaterais
  5. Contraindicações
  6. Dúvidas comuns

O adesivo anticoncepcional é um método contraceptivo, no qual os hormônios (estrogênio e progestogênio) são absorvidos através da pele. Assim, como a pílula, o adesivo anticoncepcional protege até 99% contra a gravidez, desde que seja usado corretamente. 

Para usar corretamente o adesivo é importante ter alguns cuidados, principalmente evitar que descole e não colocá-lo duas vezes seguidas no mesmo local.

Algumas marcas de adesivo anticoncepcional são Evra e Lisvy, que podem ser encontrados em farmácias, sendo vendidos após apresentação da receita médica do ginecologista.

Como funciona o adesivo

O adesivo anticoncepcional libera hormônios na corrente sanguínea que impedem a ovulação, além de tornarem o muco cervical mais espesso, evitando que os espermatozoides consigam chegar até ao útero, diminuindo muito as chances de gravidez.

Ao usar o adesivo, a menstruação deve descer na semana de pausa, assim como acontece com a pílula anticoncepcional. 

Como usar o adesivo

Para usar o adesivo contraceptivo deve-se descolar a parte posterior do adesivo e colar nos braços, costas, parte inferior da barriga ou no bumbum, sendo recomendado evitar a região das mamas.

Ao colar o adesivo é também importante garantir que fique em um local de fácil acesso e visível, para permitir verificar sua integridade todos os dias. Este tipo de adesivo possui uma boa implantação e, por isso, não costuma soltar-se com facilidade, mesmo durante o banho, mas é bom conseguir vê-lo diariamente. Deve-se evitar colocar nos locais onde existem dobras da pele ou onde a roupa aperta mais para que ele não fique amassado ou enrugado. 

Antes de colar o adesivo na pele, é importante certificar-se de que a pele está limpa e seca. Não se deve passar creme, gel ou loção por cima do adesivo para que ele não solte. No entanto, ele não sai no banho e é possível frequentar a praia, piscina e nadar com ele. 

Como colocar o adesivo pela primeiro vez

O primeiro adesivo contraceptivo deve ser colocado no primeiro dia da menstruação ou nos 5 primeiros dias do início do sangramento menstrual, sendo este considerado o dia 1. É recomendado que nos primeiros 7 dias seja utilizada camisinha nas relações sexuais para prevenir uma gravidez indesejada.

O segundo adesivo deve ser aplicado 7 dias depois, ou seja, no 8º dia, e o terceiro adesivo, 7 dias depois do segundo adesivo, ou seja, no 15º dia. No 22º dia de uso do adesivo, é iniciada a quarta semana, não devendo ser utilizado o adesivo.

O adesivo é utilizado durante 3 semanas consecutivas, devendo ser retirado na quarta semana, que é considerada a semana de descanso. Depois de 7 dias sem o adesivo, deve-se colocar outro em um local diferente do corpo, na mesma hora que a aplicação anterior, dando início ao novo ciclo, independentemente de ter havido sangramento menstrual.

Exemplo: se o primeiro adesivo contraceptivo é colocado no dia 15 de março, este é considerado o dia 1. O segundo adesivo deve ser aplicado 7 dias depois, ou seja: 15 de março (dia 1) + 7 dias = 22 de março. O terceiro adesivo deve ser aplicado 7 dias depois, ou seja: 22 de março + 7 dias = 29 de março. Depois de 7 dias, ou seja, em 05 de abril, deve-se retirar o adesivo e esperar mais 7 dias, devendo um novo ciclo de uso do adesivo contraceptivo ser iniciado no dia 12 de abril (dia 1).

Vantagens e desvantagens 

As principais vantagens e desvantagens do adesivo anticoncepcional são:

VantagensDesvantagens
Muito eficazPode ser visto pelas pessoas
É fácil de usarNão protege contra infecções sexualmente transmissíveis
Não impede a relação sexualPode causar irritação na pele
Não é necessário tomar medicamento todos os diasEm pessoas acima do peso, a gordura em excesso dificulta a entrada dos hormônios

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos do adesivo transdérmico são os mesmos da pílula, incluindo irritação na pele, sangramento vaginal, retenção de líquidos, aumento da pressão arterial, manchas escuras na pele, enjoo, vômito, dor nos seios, cólicas, dor abdominal, nervosismo, depressão, tontura, queda de cabelo e aumento das infecções vaginais.

Além disso, como qualquer terapia hormonal, o adesivo pode causar alterações do apetite e desequilíbrios hormonais facilitando o ganho de peso e fazendo a mulher engordar. 

Quando não é indicado

O uso do adesivo contraceptivo não é indicado para mulheres com insuficiência hepática, na pós-menopausa, com risco de tromboembolismo venoso ou arterial, com histórico de enxaqueca e/ ou que possuem hipersensibilidade aos princípios ativos de alguns dos componentes do adesivo. Além disso, deve ser evitado por mulheres que possuem suspeita de câncer de mama ou de endométrio.

Apesar de não ser uma contraindicação, é possível que nas mulheres com mais de 90 kg o adesivo não tenha o efeito desejado e, por isso, é importante que o ginecologista seja consultado para que seja indicado outro método contraceptivo.

Dúvidas comuns sobre o adesivo contraceptivo

A seguir são indicadas as dúvidas mais comuns sobre o uso do adesivo:

1. O que fazer se esquecer de trocar o adesivo no dia certo?

O adesivo não perde sua eficácia antes de 9 dias de uso, por isso, se esquecer de trocar o adesivo no 7º dia, pode-se trocar assim que lembrar, desde que não ultrapasse 2 dias do dia da troca, continuando o ciclo programado. No entanto, é importante ter atenção à data da troca para que exista a atividade adequada do adesivo e a ação contraceptiva seja garantida.

No caso do esquecimento ter durado mais de 48 horas, é indicado iniciar um novo ciclo de 3 semanas e usar camisinha nas relações sexuais durante os primeiros 7 dias.

2. O que fazer se o adesivo descolar?

Se o adesivo descolar totalmente antes das primeiras 24 horas de uso, é recomendado tentar colá-lo novamente. Porém, se isso não for possível, pode-se colocar um novo adesivo sem alterar a data do início do próximo ciclo.

No caso do adesivo sair completamente mais de 24 horas após a sua saída parcial, é indicado aplicar um novo adesivo e iniciar um novo ciclo completo de 3 semanas, além de ser recomendado utilizar camisinha nas relações sexuais nos primeiros 7 dias.

3. Como deve ser a troca de um contraceptivo oral para um adesivo?

A troca do método contraceptivo deve ser orientado pelo ginecologista. No caso da troca de um contraceptivo oral para o adesivo, é indicado que a troca aconteça no primeiro dia da menstruação, devendo ser utilizado um método contraceptivo de barreira nos primeiros 7 dias da troca. Caso não tenha havido menstruação, a troca deve ocorrer 5 dias após tomar o último anticoncepcional oral. Veja com mais detalhes como deve acontecer a troca do anticoncepcional.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em abril de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em janeiro de 2020.

Bibliografia

  • CORTÉS, Manuel; Velázquez, Norma. Anticoncepción transdérmica. Ginecol Obstet Mex. 88. 1; S42-S46, 2020
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.