Adenite cervical: o que é, sintomas, causas e tratamento

maio 2022

A adenite cervical, também conhecida como linfadenite cervical, é a inflamação dos gânglios linfáticos situados na região cervical, ou seja, ao redor da cabeça e no pescoço, levando ao aumento dos linfonodos e surgimento de sintomas como caroços ou ínguas, dor, vermelhidão, sensibilidade na pele na região cervical ou febre.

A adenite cervical é mais comum em crianças mas também pode ocorrer em qualquer pessoa e em qualquer idade, sendo normalmente causada por infecções por vírus ou bactérias, mas também pode ocorrer devido a tumores ou doenças autoimunes. 

O tratamento da adenite cervical deve ser orientado pelo clínico geral no caso de adultos, ou pediatra, que pode indicar uso de compressas mornas, remédios ou, em alguns casos, quimioterapia ou cirurgia para remover os linfonodos afetados.

Sintomas de adenite cervical

Os principais sintomas da adenite cervical são:

  • Aumento do tamanho dos gânglios, que pode ser percebido ao apalpar o pescoço;
  • Caroço ou íngua na região do pescoço ou cabeça;
  • Vermelhidão ou sensibilidade na região do linfonodo;
  • Dor durante a palpação;
  • Febre;
  • Congestão nasal;
  • Dor de garganta;
  • Tosse;
  • Dificuldade em movimentar o pescoço;
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço excessivo;
  • Suor noturno;
  • Diminuição do apetite;
  • Perda de peso sem motivo aparente.

A adenite cervical pode surgir de forma repentina, podendo também ocorrer crescimento do caroço ao longo do tempo, ou até surgimento de ínguas em outras regiões do corpo, como axilas, virilha ou peito, por exemplo.

É importante consultar o clínico geral ou pediatra sempre que surgirem sintomas da adenite cervical, para que sejam realizados exames e iniciado o tratamento mais adequado, de acordo com sua causa.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da adenite cervical é feito pelo clínico geral ou pediatra através da avaliação dos sintomas, histórico de saúde e por meio do exame físico em que é feita a palpação dos gânglios linfáticos localizados no pescoço, e características da adenite cervical, como localização, consistência da pele e tamanho do linfonodo.

Além disso, o médico pode solicitar exames que permitam identificar a causa do inchaço dos linfonodos, como hemograma, sorologia para determinadas bactérias e vírus e de exame microbiológico para verificar qual o agente causador da infecção, caso a linfadenopatia cervical seja resultado de infecção. 

Outros exames que o médico pode solicitar são ultrassom, tomografia computadorizada ou ressonância magnética da região do pescoço, e, no caso do médico suspeitar de algum processo maligno, pode ser necessária a realização da biópsia do gânglio linfático para verificar a presença ou ausência de células tumorais. Entenda como é feita a biópsia

Possíveis causas

A adenite cervical é causada por uma inflamação dos gânglios linfáticos, também chamados de linfonodos, na região do pescoço ou ao redor da cabeça, devido a infecções por vírus, bactérias ou fungos, mas também pode surgir devido a doenças autoimunes ou câncer.

As principais causas de adenite cervical são: 

  • Gripe ou resfriado comum;
  • Amigdalite;
  • Infecção no ouvido, nariz ou garganta;
  • Infecção no couro cabeludo, como Tinea capitis, dermatite seborréica ou piolho;
  • Feridas ou infecções na pele, como celulite;
  • Sarampo;
  • Bronquite;
  • Conjuntivite;
  • Cárie dentária;
  • Infecção nas glândulas salivares;
  • Mononucleose;
  • Infecções sexualmente transmissíveis, como HIV ou sífilis;
  • Tuberculose;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Artrite reumatóide;
  • Sarcoidose;
  • Doença de Kawasaki;
  • Doença de Lyme;
  • Toxoplasmose;
  • Uso de remédios, como penicilina, alopurinol ou fenitoína.

Além disso, a adenite cervical pode ser causada por a metástases de câncer de outras regiões do corpo ou tumores na região da cabeça e pescoço, como câncer de tireóide, boca, nariz, cordas vocais, glândulas salivares, seios paranasais, ou linfoma, por exemplo. Entenda o que é o linfoma e como identificar

Como é feito o tratamento

O tratamento da adenite cervical deve ser orientado pelo clínico geral de acordo com sua causa, podendo ser indicado o uso de compressas mornas sobre o linfonodo aumentado, ou uso de remédios anti-inflamatórios, como ibuprofeno ou paracetamol, para aliviar a inflamação, dor ou desconforto.

No caso do inchaço dos gânglios ter sido causado por infecção bacteriana ou viral, o médico pode indicar o uso de antibióticos ou antivirais. Já no caso de ter sido causada por doenças autoimunes, o médico pode indicar o uso de corticóides ou terapia biológica, por exemplo.

Além disso, se a adenite cervical foi causada por câncer na região da cabeça e pescoço ou linfoma, por exemplo, o tratamento deve ser feito com orientação do oncologista clínico ou oncologista pediátrico, podendo ser recomendado a remoção cirúrgica do gânglio ou do tumor que está causando o seu inchaço, além da realização de sessões de quimioterapia ou radioterapia, por exemplo. Saiba como é feita a quimioterapia.  

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em maio de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em novembro de 2020.

Bibliografia

  • WEINSTOCK, M. S.; et al. Pediatric cervical lymphadenopathy. Pediatrics in Review. 39. 9; 433-443, 2018
  • RAMADAS, A. A.; et al. Cervical lymphadenopathy: Unwinding the hidden truth. Dent Res J (Isfahan). 14. 1; 73-78, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • ROSENBERG, T. L.; NOLDER, A. R. Pediatric cervical lymphadenopathy. Otolaryngol Clin North Am. 47. 5; 721–731, 2014
  • HEIDI, L.; et al. Unexplained Lymphadenopathy: Evaluation and Differential Diagnosis. Am Fam Physician. 94. 11; 896-903, 2016
  • BAZEMORE, A. W.; SMUCKER, D. R. Lymphadenopathy and malignancy. Am Fam Physician. 66. 11; 2103–2110, 2002
  • MAINI, R.; NAGALLI, S. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Lymphadenopathy. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK558918/>. Acesso em 17 mai 2022
  • THE ROYAL CHILDREN'S HOSPITAL MELBOURNE. Cervical lymphadenopathy. 2021. Disponível em: <https://www.rch.org.au/clinicalguide/guideline_index/Cervical_lymphadenopathy/>. Acesso em 17 mai 2022
  • INTERAMERICAN ASSOCIATION OF PEDIATRIC OTORRHINOLARYNGOLOGY. Adenopatias cervicais. Disponível em: <https://www.iapo.org.br/manuals/17-2.pdf>. Acesso em 07 jan 2020
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.