Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Acalásia

Acalásia é uma doença do esôfago que se caracteriza pela ausência de contrações musculares (movimentos peristálticos) que empurram os alimentos para o estômago e pelo estreitamento do esfíncter do esôfago.

 Essa doença geralmente ocorre entre os 20 e 40 anos e progride de forma gradual ao longo dos anos.

A acalásia é causada por uma alteração no sistema nervoso, que compromete o funcionamento dos nervos em torno do esôfago e inervam os músculos.

Os indivíduos com Acalásia possuem maior probabilidade de desenvolver câncer no esôfago:

Sintomas de Acalásia

Dificuldade de engolir sólidos e líquidos, dor no peito, refluxo gástrico, tosse noturna, abscessos nos pulmões, alargamento e infecções das vias aéreas e pneumonia por aspiração.

Diagnóstico de Acalásia

O diagnóstico de acalásia pode ser feito através de radiografias do esôfago, que permitem observar se existe dilatação do mesmo.  Outro exame que confirma o diagnóstico é a esofagoscopia, que permite observar através de uma câmera o alargamento do esôfago.

Fazer uma biópsia é importante para verificar se os sintomas apresentados estão relacionados com câncer ou outras doenças.

Tratamento para Acalásia

O tratamento para Acalásia tem o objetivo de alargar o esfíncter do esôfago, de modo que permita a passagem de alimentos para o estômago.

São utilizadas técnicas como encher um balão dentro do esfíncter, para alargar os feixes musculares de forma permanente, e a utilização de nitroglicerina e bloqueadores de cálcio antes das refeições,  que ajudam a relaxar o esfíncter e diminuir os sintomas.

A cirurgia utilizada nesse tratamento consiste em cortar as fibras musculares do esfíncter, e apesar dos efeitos colaterais tem demonstrado ser a técnica mais eficaz no tratamento para acalásia.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...