Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 dicas para viver bem com diverticulite

Para viver bem com diverticulite é importante garantir o bom funcionamento do intestino, mantendo-o regulado, de forma a evitar que os divertículos, que são bolsas que se formam no intestino, inflamem, dando origem a uma diverticulite aguda, que além de dolorosa pode ter sérias complicações, podendo ser necessário tratamento cirúrgico.

Desta forma, 5 dicas que ajudam a manter o intestino regulado, prevenindo uma diverticulite são:

5 dicas para viver bem com diverticulite

1. Comer fibras todos os dias

Os alimentos ricos em fibras, como como a maçã, a pêra, a manga, o mamão, a cenoura, o brócolis ou o espinafre, por exemplo, ajudam manter o intestino regulado e evitar que os divertículos inflamem. Veja uma lista mais completa com este tipo de alimentos.

Isto acontece porque as fibras não conseguem ser digeridas e, por isso, estimulam o intestino a funcionar melhor. Dessa forma, as fezes são eliminadas mais rapidamente, evitando-se o acúmulo de bactérias que podem levar ao surgimento de diverticulite aguda.

2. Dar preferência para alimentos crus

Esta dica funciona de forma semelhante aos alimentos ricos em fibra, pois, comer alimentos crus evita a perda de fibras durante a cozedura. Dessa forma, mesmo que se ingira alimentos com pouca quantidade de fibras, elas são mantidas e ingeridas, ajudando no funcionamento do intestino. Conheça outras dicas sobre como deve ser a alimentação.

A quantidade de fibras que uma pessoa com divertículos no intestino deve consumir para evitar uma diverticulite é cerca de 25 a 35 g de fibras por dia. Saiba como incluir esta quantidade de fibras na sua alimentação, diariamente, assistindo ao seguinte vídeo:

3. Beber 2 litros de água por dia

O consumo adequado de água durante o dia ajuda a manter as fezes bem hidratadas, facilitando a sua passagem pelo intestino. Quando isso não acontece, e as fezes acabando ficando muito ressacadas, podem acabar se acumulando dentro dos divertículos do intestino. Caso isso aconteça, as bactérias conseguem se desenvolver mais fácil, provocando a inflamação do intestino e o surgimento de sintomas de diverticulite aguda.

No entanto, a quantidade de água necessária é diferente para cada pessoa, dependendo do seu peso e nível de atividade física, por exemplo. Confira como pode calcular a sua quantidade de água necessária.

4. Fazer exercício físico regular

Particar alguma atividade física, cerca de 2 a 3 vezes por semana, como caminhadas de 30 minutos, natação ou corrida, por exemplo, são essenciais para manter os movimentos regulares do intestino, garantindo seu melhor funcionamento.

5. Evitar o uso de laxantes

O uso de laxantes deve ser evitado, especialmente durante as crises de diverticulite aguda, pois este tipo de remédios provoca o funcionamento excessivo do intestino, aumentando os movimentos da parede do órgão. Assim, caso exista dor e inflamação provocada pela diverticulite, os laxantes poderão piorar os sintomas.

Saiba mais sobre como tratar e prevenir o surgimento de sintomas na diverticulite.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...