Vômito amarelo: o que pode ser (e o que fazer)

O vômito amarelo, cientificamente chamado de vômito bilioso, é um sintoma que pode ser causado por condições como intoxicação alimentar, refluxo biliar e obstrução intestinal. Além disso, o vômito amarelo também pode surgir em bebês devido a situações como obstrução intestinal, gripes ou pneumonia.

Conforme as causas dessa condição, o vômito amarelo também pode ser acompanhado de outros sintomas, como dor abdominal, diarreia, mal estar, barriga inchada e sonolência.

Assim, na presença de vômito amarelo, é importante consultar o clínico geral ou gastroenterologista para que seja feito o diagnóstico correto e seja indicado o tratamento mais adequado, que pode incluir o repouso, o uso de medicamento, a hidratação ou, em alguns casos, a cirurgia.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas de vômito amarelo são:

1. Intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar é uma condição que surge após a ingestão de alimentos contaminados por toxinas produzidas por fungos ou bactérias, provocando o surgimento de vômito amarelo. Isso porque os episódios frequentes de vômito deixam o estômago vazio, causando o retorno da bile para esse órgão.

Outros sintomas que também estão presentes na intoxicação alimentar são dor de cabeça, diarreia, mal estar geral, perda de apetite e dor na barriga. Conheça melhor os sintomas de intoxicação alimentar.

O que fazer: o tratamento da intoxicação alimentar deve ser feito com a ingestão de soro caseiro, água, chás e sucos de frutas naturais, e a adoção de uma alimentação equilibrada e de fácil digestão, ajudando na recuperação dessa condição e aliviando os sintomas.

Além disso, o consumo de alimentos probióticos também pode ser indicado, já que esses alimentos ajudam a recuperar a microbiota bacteriana, ajudando a acelerar a recuperação e a fortalecer o sistema imunológico.

Não ignore os sinais que seu corpo está dando!

Conte com os nossos especialistas para entender a causa dos seus sintomas. Marque sua consulta já!

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Obstrução intestinal

A obstrução intestinal é uma situação de emergência que acontece quando as fezes não passam pelo intestino devido a um bloqueio, causando sintomas como vômito amarelo e amargo, dificuldade para evacuar ou eliminar gases, barriga inchada e dor abdominal. Saiba reconhecer os sintomas da obstrução intestinal.

O que fazer: o tratamento varia de acordo com o local e a gravidade dos sintomas e deve ser sempre feito no hospital, com a administração de líquidos na veia, o jejum e a colocação de uma sonda desde o nariz até ao estômago para retirar o excesso de gases e líquidos, aliviando a pressão no intestino.

Além disso, em casos mais graves, também é preciso fazer uma cirurgia para tratar a causa e desobstruir o intestino, permitindo que as fezes sejam eliminadas novamente.

3. Gravidez

A mulher pode ter vômito amarelo e amargo durante a gravidez, devido à hiperêmese gravídica, uma condição que causa episódios frequentes de vômitos que deixam o estômago vazio, provocando o retorno da bile para esse órgão e a sua eliminação.

Outros sintomas das primeiras semanas de gravidez incluem atraso menstrual, maior sensibilidade das mamas, alterações de humor ou sonolência. Confira todos os sintomas de gravidez.

O que fazer: o tratamento da hiperêmese gravídica leve pode ser feito com medidas como evitar alimentos e tarefas que piorem os vômitos, repouso e manter uma ingestão de líquidos adequada. Além disso, algumas estratégias que podem ajudar a combater o enjoo e os vômitos são comer 1 biscoito de água e sal logo ao acordar e evitar cheiros fortes.

No entanto, quando os vômitos não melhoram com o tratamento inicial, o médico pode indicar medicamentos, como piridoxina, doxilamina, proclorperazina e metoclopramida, para aliviar os sintomas. Entenda melhor como é o tratamento da hiperemese gravídica.

4. Refluxo biliar

O refluxo biliar acontece quando a bile, que é liberada no intestino para digerir os alimentos, volta para o estômago e/ou para o esôfago, provocando o surgimento de sintomas como vômito amarelo e amargo, dor abdominal e sensação de queimação no peito, por exemplo.

O que fazer: o tratamento deve ser feito pelo médico podendo incluir o uso de remédios como ácido ursodesoxicólico, sucralfato e sequestradores dos ácidos biliares, que ajudam a promover a circulação da bile e impedem a sua reabsorção.

Entretanto, quando os sintomas não melhoram com o uso de medicamentos, o gastroenterologista pode aconselhar a realização da cirurgia de desvio, onde se cria uma nova conexão para desviar a bile do estômago.

5. Consumo de alimentos e bebidas amarelos

O consumo de alimentos e bebidas com coloração amarela pode deixar o vômito amarelo, em situações que podem causar o surgimento de vômitos.

O que fazer: consultar o gastroenterologista ou clínico geral para avaliar a causa do vômito e indicar o tratamento mais adequado, que pode incluir o uso de medicamentos.

Além disso, é importante também manter uma alimentação saudável e beber bastante líquidos, como água ou água de coco, para evitar desidratação e agravamento dos sintomas.

Vômito amarelo no bebê

O vômito amarelo no bebê pode ser causado pela obstrução intestinal devido a problemas de saúde como atresia intestinal, síndrome do tampão de mecônio ou doença de Hirschsprung, uma doença congênita que afeta os movimentos naturais do intestino, causando vômitos, prisão de ventre e barriga inchada.

Além disso, o vômito amarelo também pode surgir em bebês e crianças devido à presença de catarro, como pode acontecer em casos de gripes, resfriados ou pneumonia, por exemplo.

Vídeos relacionados