Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser a vermelhidão no pênis e o que fazer

A vermelhidão no pênis pode acontecer devido a reações alérgicas que podem ocorrer como consequência do contato da região genital com alguns tipos de sabonetes ou tecidos, ou ser consequência da falta de higienização da região genital ao longo do dia.

Por outro lado, quando é observado inchaço, dor ou ardor ao urinar ou sensação de queimação, é importante que o urologista seja consultado, uma vez que pode ser indicativo de infecção, que deve ser devidamente tratada com pomadas ou cremes contendo antibióticos e/ou antifúngicos, ou até mesmo comprimidos, de acordo com a orientação do urologista.

O que pode ser a vermelhidão no pênis e o que fazer

1. Alergia

A alergia é uma das principais causas de vermelhidão do pênis e pode acontecer devido ao contato direto do órgão com algum tipo de sabão, tecido ou preservativo, por exemplo. Além da vermelhidão, é comum que exista coceira e, em alguns casos sensação de queimação.

O que fazer: É importante identificar o que pode causar alergia no pênis e, assim, evitar o contato com essa substância. No entanto, nos casos em que não se consegue identificar a causa de alergia, o urologista pode indicar o uso de corticoides ou anti-histamínicos.

2. Má higiene

A falta de higiene da região genital pode favorecer o acúmulo de sujeira na cabeça do pênis, o que pode estimular a proliferação de microrganismos que podem levar à inflamação local e o aparecimento de vermelhidão, além de coceira.

O que fazer: Nesse caso é importante ter atenção aos hábitos de higiene, devendo o pênis ser lavado pelo menos uma vez por dia, sendo indicado retrair o prepúcio para expor a glande e, assim, retirar a sujeira que pode ter sido acumulada.

3. Balanite

A balanite corresponde à inflamação do prepúcio, que é o tecido que recobre a cabeça do pênis, e acontece principalmente devido à infeção por fungos, que começam a proliferar na região, levando ao aparecimento de sinais e sintomas como vermelhidão do pênis, coceira e inchaço da região.

O que fazer: É importante que o urologista seja consultado assim que forem verificados os primeiros sinais e sintomas da balanite, pois assim é possível iniciar o tratamento mais adequado, que normalmente inclui o uso de pomadas contendo antifúngicos e/ou corticoides, para tratar os sintomas, além de ser indicado melhora nos hábitos de higiene. Saiba mais sobre o tratamento para a balanite.

4. Balanopostite

Diferentemente da balanite, na balanopostite, além da inflamação do prepúcio, há também inflamação da glande, que é popularmente chamada de cabeça do pênis, em que vermelhidão do pênis, inchaço da região genital, ardor e coceira, o que pode ser bastante desconfortável.

O que fazer: Nesse caso o urologista pode indicar o uso de medicamentos de acordo com a causa da inflamação, podendo ser indicado o uso de pomadas e cremes contendo antibióticos, antifúngicos ou corticoides, que devem ser utilizados de acordo com a recomendação médica para aliviar os sintomas e curar a balanopostite. Entenda como deve ser feito o tratamento da balanopostite.

5. Candidíase

A candidíase é uma infecção causada por fungos do gênero Candida sp., que podem proliferar na região genital do homem e levar ao aparecimento de sinais e sintomas como vermelhidão e dor no pênis, coceira, presença de secreção esbranquiçada, sensação de queimação ao urinar e dor o desconforto durante o contato íntimo. Saiba reconhecer os sintomas da candidíase masculina.

O que fazer: É recomendado que o urologista seja consultado para que seja feito o diagnóstico e indicado o tratamento mais adequado, que normalmente envolve o uso de pomadas e cremes com antifúngicos, como Miconazol, Fluconazol e Imidazol, que ajudam a aliviar os sintomas e combater a infecção.

Além disso, é importante manter a região genital bem higienizada e evitar usar roupas muito quentes, apertadas ou molhadas, pois pode favorecer o desenvolvimento do fungo. Veja no vídeo a seguir outras dicas para combater a candidíase:

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem