Urtiga: para que serve e como fazer o chá

A urtiga é uma planta medicinal da espécie Urtica dioica, também conhecida como urtigão, ortiga ou urtiga-maior, rica em vitaminas A, C e K, polifenóis, flavonóides e minerais como cálcio, ferro e magnésio, com ação anti-inflamatória e antioxidante, sendo muito utilizada como remédio caseiro para regular a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangue, além de auxiliar no tratamento da artrite e do reumatismo, por exemplo.

As partes normalmente utilizadas da urtiga são a folha, que pode ser usada na forma de chá, ou a raiz, utilizada na forma de cápsulas, e pode ser encontrada em ervanários, lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação, mercados e algumas feiras livres, e deve ser usada com indicação médica.

Outra espécie da urtiga é a Lamium album, conhecida como urtiga branca, mas que possui propriedades diferentes da Urtica dioica, sendo indicada principalmente para problemas ginecológicos como cólicas menstruais, sangramento ou inflamação no útero.

Para que serve

A urtiga possui várias propriedades medicinais antioxidantes, anti-inflamatórias, anti-hipertensivas, diuréticas e anti-diabéticas, além de ajudar a fortalecer o sistema imunológico, por conter na sua composição flavonóides, polifenóis, vitaminas A, C e K, ácido fólico, e minerais como cálcio, potássio, ferro e magnésio, por exemplo.

As principais indicações da urtiga são:

  • Artrite;
  • Osteoartrite;
  • Reumatismo;
  • Pressão alta;
  • Diabetes;
  • Rinite;
  • Tosse alérgica;
  • Acne;
  • Dermatite;
  • Dor muscular;
  • Inflamação nas gengivas;
  • Anemia;
  • Infecção urinária;
  • Pedra nos rins.

Além disso, alguns estudos mostram que a raiz da urtiga pode ser usada para auxiliar no tratamento da próstata aumentada por reduzir a ação de enzimas responsáveis pela produção de testosterona, devido aos flavonóides na sua composição.

Como fazer o chá de urtiga

O chá de urtiga é simples e rápido de fazer e possui vários benefícios para a saúde.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas secas de urtiga;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as folhas secas de urtiga na água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Esperar amornar, coar e beber até 2 xícaras por dia.

Outra forma de usar a urtiga para obter seus benefícios, é na forma de cápsulas que pode ser tomada 1 cápsula de 400 mg, de 2 a 3 vezes por dia, conforme orientação médica.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns da urtiga normalmente surgem quando a planta é consumida em quantidades maiores do que as recomendadas, e incluem dor de estômago, diarréia, prisão de ventre, alergias ou coceira na pele, ou aumento das contrações uterinas, no caso de mulheres, o que pode aumentar os sintomas de cólicas ou causar aborto.

Além disso, a urtiga pode reduzir muito a pressão arterial e dificultar o controle da pressão sanguínea em pessoas com hipertensão, ou reduzir muito os níveis de açúcar no sangue causando crise de hipoglicemia em diabéticos.

Quem não deve usar

A urtiga não deve ser usada por mulheres grávidas pois pode causar contrações uterinas e induzir o parto prematuro, causar o aborto ou malformações no bebê. Além disso, a urtiga também não deve ser usada durante a amamentação, pois não são conhecidos os efeitos tóxicos no bebê.

Essa planta também não é indicada para pessoas com problemas nos rins, como insuficiência renal, ou com problemas cardíacos como a insuficiência cardíaca, pois pode piorar os sintomas destas condições.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em maio de 2021.

Bibliografia

  • TAHRI, A.; et al. Acute diuretic, natriuretic and hypotensive effects of a continuous perfusion of aqueous extract of Urtica dioica in the rat. J Ethnopharmacol. 73. 1-2; 95-100, 2000
  • VAJIC, Una-Jovana; et al. Urtica dioica L. leaf extract modulates blood pressure and oxidative stress in spontaneously hypertensive rats. Phytomedicine. 46. 39-45, 2018
Mostrar bibliografia completa
  • KIANBAKHT, Saeed; et al. Improved glycemic control in patients with advanced type 2 diabetes mellitus taking Urtica dioica leaf extract: a randomized double-blind placebo-controlled clinical trial. Clin Lab. 59. 9-10; 1071-6, 2013
  • DOMOLA, Masoud Shabani; et al. Insulin mimetics in Urtica dioica: structural and computational analyses of Urtica dioica extracts. Phytother Res. 24. 2; S175-82, 2010
  • BAKSHAEE, Mehdi. Efficacy of Supportive Therapy of Allergic Rhinitis by Stinging Nettle (Urtica dioica) root extract: a Randomized, Double-Blind, Placebo- Controlled, Clinical Trial. Iran J Pharm Res. 16. 112-118, 2017
  • QAYYUM, Rahila; et al. Mechanisms underlying the antihypertensive properties of Urtica dioica. J Transl Med. 14. 1; 254, 2016
  • TESTAI, Lara; et al . Cardiovascular effects of Urtica dioica L. (Urticaceae) roots extracts: in vitro and in vivo pharmacological studies. J Ethnopharmacol. 81. 1; 105-9, 2002
  • UPTON, Roy. Stinging nettles leaf (Urtica dioica L.): Extraordinary vegetable medicine. Journal of Herbal Medicine. 3. 1; 9-38, 2013
  • ROSCHEK JR, Bill; et al. Nettle extract (Urtica dioica) affects key receptors and enzymes associated with allergic rhinitis. Phytother Res. 23. 7; 920-6, 2009
  • MITTMAN, P. Randomized, double-blind study of freeze-dried Urtica dioica in the treatment of allergic rhinitis. Planta Med. 56. 1; 44-7, 1990
  • JACQUET, Alain; et al. Phytalgic, a food supplement, vs placebo in patients with osteoarthritis of the knee or hip: a randomised double-blind placebo-controlled clinical trial. Arthritis Res Ther. 11. 6; R192, 2009
  • BEHZADI, Alidad Amiri; et al. Effects of Urtica dioica supplementation on blood lipids, hepatic enzymes and nitric oxide levels in type 2 diabetic patients: A double blind, randomized clinical trial. Avicenna J Phytomed. 6. 6; 686-695 , 2016
  • TELO, Selda; et al. Effects of Stinging Nettle (Urtica Dioica L.,) on Antioxidant Enzyme Activities in Rat Model of Mammary Gland Cancer. Iran J Pharm Res. 16. 164-170, 2017
  • OTLES, Semih; YALCIN, Buket. Phenolic compounds analysis of root, stalk, and leaves of nettle. ScientificWorldJournal. 2012. 564367, 2012
  • DHOUIBI, Raouia; et al. Screening of pharmacological uses of Urtica dioica and others benefits. Progress in Biophysics and Molecular Biology. 150. 67-77, 2020
  • AHMED, Mueen; PARSURAMAN, Subramani. Urtica dioica L., (Urticaceae): A Stinging Nettle. Systematic Reviews in Pharmacy. 5. 1; 6-8, 2014
  • HAOUARI, Mohammed El; ROSADO, Juan A. Phytochemical, Anti-diabetic and Cardiovascular Properties of Urtica dioica L. (Urticaceae): A Review. Mini Rev Med Chem. 19. 1; 63-71, 2019
  • SAFARINEJAD, Mohammad Reza. Urtica dioica for treatment of benign prostatic hyperplasia: a prospective, randomized, double-blind, placebo-controlled, crossover study. J Herb Pharmacother. 5. 4; 1-11, 2005
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.