Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Trombose Venosa Profunda

A trombose venosa profunda é uma situação grave caracterizada pela formação de coágulos sanguíneos (trombos) nas veias profundas das pernas que podem dificultar ou bloquear a passagem de sangue. 

O trombo pode ainda fluir pelo sangue e atingir outros órgãos importantes como o pulmão ou o coração causando graves consequências. Ela pode ser causada por vários fatores, sendo mais comum em idosos e em pessoas com problemas de circulação sanguínea.

O que é Trombose Venosa Profunda

Quais são os Sintomas 

Os sinais e sintomas clássicos da trombose venosa profunda são:

  • Dor que se inicia de forma repentina e que vai piorando aos poucos;
  • Inchaço de somente uma das pernas, por vezes mais de 3 cm;
  • Vermelhidão da perna afetada;
  • Veias dilatadas na perna;
  • Aumento da temperatura local;
  • Dor ao toque;
  • Enrijecimento da pele.

Assim que estes sintomas sejam observados o indivíduo deverá procurar auxílio médico para evitar que o trombo desloque-se causando complicações. O médico irá observar os sinais e sintomas e poderá solicitar exames que possam confirmar a trombose, como a ecografia vascular, por exemplo.

No entanto, nem sempre a trombose apresenta estes sintomas, sendo descoberta apenas depois de ter causado um tromboembolismo pulmonar. 

Como é feito o Tratamento 

O tratamento para trombose venosa profunda é feito com o uso de medicamentos anticoagulantes, receitado pelo médico cardiologista ou cirurgião vascular. Alguns pacientes necessitam ser internados em hospitais para tratamento. Se a mulher estiver tomando algum anticoncepcional deve parar imediatamente, porque eles aumentam o risco de trombose.

Para o tratamento, existem medicações orais e injeções subcutâneas. As mais conhecidas pela população são Heparina e Varfarina. Porém, novas medicações foram desenvolvidas e estão sendo cada vez mais utilizadas por apresentarem bons resultados no tratamento da trombose e por resultarem em menor risco de sangramento.

O tempo de tratamento com remédios é de no mínimo 3 meses, sendo ainda recomendado o uso de meias compressivas, de 30 a 40 mmHg, que devem ser usadas durante o dia e a noite, por um período de aproximadamente 2 a 3 anos. O médico pode ainda fazer uma cirurgia para colocação de um stent metálico dentro da veia para garantir a passagem sanguínea.

O que é Trombose Venosa Profunda

Fisioterapia para Trombose Venosa Profunda

A fisioterapia é indicada quando a pessoa encontra-se internada em caso de tratamento para trombose na perna. Após 24 horas do início do uso dos anticoagulantes pode-se andar pelo quarto durante alguns minutos e realizar exercícios com as pernas usando a meia elástica.

Deitar na cama com as pernas elevadas é uma boa forma de diminuir o inchaço das pernas e melhorar o retorno venoso. A fisioterapia respiratória é especialmente indicada para pessoas idosas, devendo ser estimulados exercícios respiratórios.

Quem tem mais risco

Há mais chances de ter uma trombose venosa profunda em caso de:

  • Já ter tido um quadro de trombose anterior;
  • Idade igual ou superior a 65 anos;
  • Durante a gravidez e logo depois do parto;
  • Câncer;
  • Situações onde o sangue fica mais viscoso, como em caso de macroglobulinemia de Waldenstrom; mieloma múltiplo;
  • Doença de Behçet,
  • Infarto agudo do miocardio, AVC, insuficiência cardíaca congestiva, doença pulmonar,
  • Diabetes, paralisia dos membros;
  • Acidente grave com grandes ferimentos musculares e fratura de ossos;
  • Até 1 mês após uma cirurgia que durou mais de 1 hora, especialmente se foi uma cirurgia de artroplastia joelho ou quadril;
  • Em caso de imobilização por mais de 3 dias;
  • Em mulheres que fazem reposição hormonal com estrogênio.

As pessoas que já tiveram um quadro de trombose venosa profunda, possuem um maior risco de desenvolver um novo quadro da doença e por isso devem seguir todas as orientações do médico, como forma de prevenção.

Possíveis complicações 

Quando a trombose venosa profunda não é tratada adequadamente há risco de embolia pulmonar, sendo esta uma das principais complicações da trombose venosa profunda. Os sinais e sintomas que podem indicar esse quadro são: falta de ar, respiração acelerada, dor no tórax que piora ao respirar, tosse sem causa aparente e com sangue.

Como evitar a trombose na perna

Hábitos de vida saudáveis como manter a pressão e o colesterol controlados podem ajudar a evitar o desenvolvimento de uma trombose venosa profunda, mas para evitar um novo quadro de trombose na perna pode-se adotar as seguintes estratégias:

  • Adotar outro método contraceptivo que não seja a pílula anticoncepcional;
  • Em viagens de avião: ingerir líquidos, alongar os músculos da perna a cada 2 horas, se levantar para uma breve caminhada dentro do avião e movimentar os pés sempre que possível, e evitar tomar café e bebidas alcoólicas. Nas viagem com mais de 6 horas de vôo, idosos devem sempre usar meias de compressão elástica;
  • O médico pode indicar o uso de remédios anticoagulantes para pessoas acamadas.

As mulheres com menos de 40 anos de idade não precisam se preocupar com o uso da pílula anticoncepcional porque nessa situação ela tem baixo risco de causar trombose. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...