Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para pé diabético

O tratamento para pé diabético deve ser feito por uma equipe de endocrinologista, enfermeiro e fisioterapeuta. Assim é possível curar a ferida, reduzir a dor e facilitar a circulação nos membros.

O tratamento para pé diabético pode durar alguns meses e deve ser feito por um enfermeiro no hospital, pelo menos, 3 vezes por semana ou quando o curativo se encontrar sujo ou danificado.

Durante o tratamento, o paciente deve:

  • Manter os níveis de açúcar controlados;
  • Não usar sapatos fechados e apertados;
  • Evitar molhar o curativo;
  • Aliviar a pressão sobre o pé afetado.

Para reduzir a dor durante o tratamento, o endocrinologista pode receitar remédios analgésicos, como Paracetamol, ou remédios antidepressivos tricíclicos, como Amitriptilina.

Tratamento para pé diabético infectado

O tratamento para pé diabético infectado deve incluir:

  • Utilização de antibióticos orais, como Amoxicilina ou Clindamicina, receitados pelo endocrinologista;
  • Tratamento da ferida com um curativo de prata, para ajudar eliminar as bactérias presentes na ferida.

Nos casos mais graves, a cirurgia pode ser utilizada para retirar o tecido morto e facilitar a circulação, evitando a amputação do membro.

Para diminuir os risco de amputação, é importante identificar precocemente alterações no pé, identificando os primeiros sintomas e tendo cuidados para prevenir o pé diabético.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem