Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para Nevo Verrucoso

O tratamento para o Nevo Verrucoso, também conhecido como nevo epidérmico verrucoso inflamatório linear ou Nevil, é feito com remédio corticoides, vitamina D e alcatrão para tentar controlar e eliminar as feridas. No entanto, esta doença é de difícil controle, pois as lesões na pele são resistentes e costumam reaparecer com frequência.

Além disso, podem ser usados tratamento como a crioterapia com nitrogênio líquido, a terapia com laser de dióxido de carbono ou o tratamento cirúrgico para retirar a porção afetada da pele. Veja como é feita a terapia com laser.

Sintomas

O Nevo Verrucoso é uma doença de origem genética que costuma surgir durante o primeiro ano de vida e atinge principalmente mulheres, sendo caracterizado pelo seguintes sintomas:

  • Lesões na pele avermelhadas ou amarronzadas;
  • Feridas aveludadas ou em forma de verrugas;
  • Coceira;
  • Aumento da sensibilidade  no local.

Essas lesões na pele crescem até a adolescência, mas nem sempre o paciente apresenta sintomas de coceira e aumento da sensibilidade. Em geral, as feridas surgem em apenas um local na pele, mas nos casos mais graves podem atingir todo o membro ou mais de uma região do corpo.

Tratamento para Nevo Verrucoso

Complicações

Em casos mais raros, além de afetar a pele, o Nevo Verrucoso também pode provocar a Síndrome do Nevo Epidérmico, em que o paciente também apresenta convulsões, atraso na fala, atraso no desenvolvimento mental, problemas na visão, nos ossos e na coordenação dos movimentos.

Essas complicações acontecem porque a doença pode atingir nervos e vasos sanguíneos do corpo, prejudicando o desenvolvimento adequado de outros sistemas.

Diagnóstico

O diagnóstico do Nevo Verrucoso é feito a partir da avaliação clínica dos sintomas que o paciente apresenta e do exame das feridas na pele, em que uma pequena mostra da ferida é retirada para ser avaliada no microscópio.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...