Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para Leucemia Mielóide Aguda

O tratamento para leucemia mielóide aguda pode ser feito com quimioterapia que utiliza medicamentos anticancerígenos para destruir as células tumorais, como Citarabina, Idarubicina e Daunorubicina, por exemplo e, o tempo médio de tratamento varia entre 1 a 3 anos.

Porém, quando o paciente não responde ao tratamento quimioterápico, a única alternativa é o transplante de medula óssea, que tem de ser compatível com o doador para curar a doença.

Além disso, a leucemia mielóide aguda responde pior ao tratamento do que os outros tipos de leucemia e, por isso, em alguns casos, a cura é difícil, mas é possível. Saiba mais sobre a doença em: Leucemia mieloide aguda

1. Quimioterapia para tratar a leucemia mieloide 

O tratamento que é feito com medicamentos é feito no hospital e é indicado pelo oncologista incluindo o uso de remédios como Citarabina e Idarubicina, por exemplo. Na maioria dos casos, é indicado o uso de citarabina por 7 dias seguidos e Idarubucina 3 vezes, de 2 em 2 dias. Leia mais sobre o medicamento em: Citarabina.

Além disso, a quimioterapia é administrada no hospital em fases, com dias de tratamento intenso e alguns dias de descanso que permitem o paciente se recuperar. Assim, inicialmente é necessário eliminar do sangue as células malignas e reduzir o seu número na medula. 

Alguns dos medicamentos mais comuns para tratar este tipo de leucemia, podem ser:

ladribina

EtoposídeoFludarabina
CitarabinaAzacitidineMitoxantrona
DaunomicinaTioguaninaIdarubicina
DarubicinaHidroxiuréiaTopotecano
VincristinaDecitabineHidroxiuréia

Além disso, o médico pode indicar o uso de corticosteroides, como a prednisona ou dexametasona.

Complicações do tratamento

O tratamento para leucemia reduz a quantidade de glóbulos brancos no sangue e, por isso, o paciente tem uma tendência a piorar no inicio do tratamento, antes de apresentar melhoras, como infecções recorrentes. Desta forma, é preciso ficar internado no hospital durante o tratamento e, no caso de infecções deve-se usar antibióticos o mais rápido possível para evitar o agravamento do estado clínico.

Além disso, é comum surgirem outros sintomas, como queda de cabelo, inchaço do corpo e pele com manchas. Conheça mais sintomas e como conviver com eles em: Veja quais são e como lidar com os efeitos colaterais da quimioterapia.

2. Transplante de medula para tratar a leucemia mielóide 

O transplante de medula é feito através de uma cirurgia para retirar a medula óssea dos ossos do quadril de um doador compatível e, que só pode ser injetado no paciente com câncer quando este terminar os tratamentos com quimioterapia e radioterapia para destruir as células malignas. Veja mais como este tratamento é feito em: Transplante de medula.

Durante o primeiro ano, após o diagnóstico da leucemia, é necessário fazer exame de sangue a cada 3 meses e, após o segundo ano duas vezes durante o ano, para controlar a doença e verificar se o câncer está curado.

Para saber mais sobre este tipo de leucemia leia:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...