Como é feito o tratamento para hanseníase (lepra)

O tratamento da hanseníase é feito com antibióticos e deve ser iniciado assim que surgem os primeiros sintomas para que seja possível alcançar a cura. O tratamento é demorado e deve ser feito no posto de saúde ou centro de tratamento de referência, geralmente 1 vez por mês, de acordo com as orientações do médico quanto ao medicamento e dose.

O tratamento acaba quando a cura é alcançada, o que geralmente ocorre quando a pessoa toma, pelo menos, 12 vezes o medicamento prescrito pelo médico. No entanto, nos casos mais graves, quando há complicações devido ao aparecimento de deformidades, pode ser preciso fazer fisioterapia ou realizar uma cirurgia.

Além do tratamento com medicamentos para eliminar a bactéria, é importante também que a pessoa realize tratamentos para prevenir o desenvolvimento de complicações e para promover o seu bem-estar.

Como é feito o tratamento para hanseníase (lepra)

1. Medicamentos para hanseníase

Os medicamentos que podem ser usados para curar a hanseníase são os antibióticos Rifampicina, Dapsona e Clofazimina, de forma combinada entre eles. Estes medicamentos devem ser tomados diariamente e pelo menos 1 vez por mês a pessoa deverá ir ao posto de saúde tomar a outra dose.

A tabela a seguir indica o esquema de tratamento que pode ser usado para adultos e adolescentes com mais de 15 anos, podendo o esquema terapêutico variar de acordo com o tipo de hanseníase:

Tipos de hanseníaseMedicamentosTempo de tratamento
Lepra paucibacilar - em que existem até 5 lesões na pele

Rifampicina: 2 doses de 300 mg em um mês

Dapsona: 1 dose mensal de 100 mg + dose diária

6 meses
Lepra multibacilar - em que existem mais de 5 lesões na pele, podendo também haver sinais e sintomas mais sistêmicos

Rifampicina: 2 doses de 300 mg em um mês

Clofazimina: 1 dose mensal de 300 mg + dose diária de 50 mg

Dapsona: 1 dose mensal de 100 mg + dose diária

1 ano ou mais

Pessoas com lepra multibacilar, como possuem muitas feridas na pele, podem ter pouca melhora em apenas 1 ano de tratamento, e por isso pode ser necessário manter o tratamento por, pelo menos, mais 12 meses. Pessoas com lesões únicas sem comprometimento do nervo e que não podem tomar Dapsona podem tomar a combinação de Rifampicina, Minociclina e Ofloxacina nos centros de tratamento específicos.

Os efeitos colaterais destes medicamentos podem incluir vermelhidão na face e pescoço, coceira e pequenas manchas vermelhas elevadas na pele, diminuição do apetite, náuseas, vômitos, dor abdominal, cor amarelada na pele e nos olhos, sangramentos nas narinas, na gengiva ou uterino, anemia, tremores, febre, calafrios, dor nos ossos, coloração avermelhada na urina e catarro rosado.

Como é feito o tratamento para hanseníase (lepra)

2. Apoio psicológico

O apoio psicológico é parte fundamental no tratamento da lepra, isso porque por se tratar de uma doença contagiosa e que pode levar a deformidades, as pessoas portadoras dessa doença podem sofrer preconceitos e serem distanciadas da sociedade de forma involuntária. Além disso, devido às deformidades que podem haver, é possível também que se tenha baixa auto-estima.

Dessa forma, o tratamento orientado por um psicólogo é importante para melhora de aspectos sociais e pessoais, promovendo melhor qualidade de vida.

3. Tratamento caseiro

O tratamento caseiro para a hanseníase é feito com o objetivo de aliviar os sintomas, deixar a pele mais hidratada e evitar as complicações. Esse tipo de tratamento deve ser sempre acompanhado do tratamento indicado pelo médico com o uso de antibióticos, uma vez que o tratamento caseiro não é capaz de promover a cura, apenas o controle dos sintomas.

1. Como cuidar das mãos feridas

Quando a mão é afetada deve-se mantê-la de molho numa bacia com água morna durante 10 a 15 minutos e secar a seguir com uma toalha macia. Aplicar hidratante, vaselina ou óleo mineral para hidratar e verificar se existem outras lesões ou feridas diariamente.

Exercícios de alongamento e fortalecimento podem ser indicados para melhorar a movimentação das mãos e dos braços. Quando há perda da sensibilidade das mãos, pode ser útil mantê-las enfaixadas ou usar luvas para proteger a pele de possíveis queimaduras.

2. Como cuidar dos pés feridos

A pessoa com hanseníase que não tem sensibilidade nos pés precisa observá-los diariamente para verificar se existe alguma nova lesão ou comprometimento. Também é recomendado:

  • Usar sapato fechado para proteger os pés de possíveis tropeços que podem ser muito graves e que podem levar até mesmo à amputação de dedos ou de partes do pé;
  • Usar 2 pares de meias para proteger bem o pé.

Além disso, deve-se lavar diariamente os pés com água e sabão e aplicar creme hidratante na pele. O corte das unhas e a eliminação de calos deverá ser realizada por um podologista.

3. Como cuidar do nariz

As complicações que podem acontecer no nariz envolvem ressecamento da pele, coriza com ou sem sangue, crostas e úlceras. Assim, é recomendado pingar soro fisiológico nas narinas para mantê-las limpas e desobstruídas.

4. Como cuidar do olhos

As complicações nos olhos podem ser ressecamento dos olhos, falta de força na pálpebra, sendo difícil fechar os olhos. Assim, é recomendado colírio ou lágrima artificial. Também pode ajudar usar óculos escuros durante o dia e venda nos olhos para dormir.

Como é feito o tratamento para hanseníase (lepra)

Sinais de melhora e piora da lepra

Os sinais de que a doença está melhorando podem ser observados com a diminuição do tamanho e da quantidade de feridas na pele e recuperação da sensibilidade normal em todas as áreas do corpo.

No entanto, quando o tratamento não é realizado conforme a orientação do médico pode haver aumento do tamanho das feridas e aparecimento de outras feridas pelo corpo, perda da sensibilidade e da capacidade de movimentar as mãos, pés, braços e pernas quando estes forma afetados pela inflamação dos nervos, sendo indicativo de piora da doença.

Possíveis complicações

As complicações surgem quando o tratamento não é realizado e podem incluir perda da capacidade de andar quando as pernas são afetadas e dificuldade para fazer a higiene pessoal quando as mãos ou os braços são afetados. Assim, a pessoa pode não conseguir trabalhar e cuidar de si.

Para conseguir curar a hanseníase, é importante fazer o tratamento completo, e é a única forma forma de curar a doença, porque os medicamentos que envolvem o tratamento eliminam a bactéria causadora da lepra e evita que a doença evolua, prevenindo o desenvolvimento de complicações. Saiba tudo sobre a lepra.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • BARER, Michael R. Medical Microbiology: A guide to microbial infections - pathogenesis, immunity, laboratory investigation and control. 19 ed. Elsevier, 2018. 277-280.
  • ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Tratamento da Lepra. Disponível em: <https://www.who.int/lep/resources/Guide_P3.pdf>. Acesso em 01 Fev 2021
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Hanseníase. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/hanseniase/9/>. Acesso em 01 Fev 2021
Mais sobre este assunto: