Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Yersinia pestis: tratamento, ciclo de vida e transmissão

Atualizado em Fevereiro 2019

O tratamento da infecção por Yersinia pestis deve ser iniciado logo após o surgimento dos primeiros sintomas, já que essa bactéria pode causar a morte em menos de 24 horas. Assim, os sintomas a que se devem ficar atentos são ínguas inchadas, febre, dor de cabeça intensa e cansaço excessivo, que surgem em em locais com surto da doença ou após a picada de uma pulga, por exemplo.

Normalmente, o tratamento é feito ainda no hospital, em uma unidade de isolamento, com antibióticos diretamente na veia e receitados por um médico infectologista. Os antibióticos com maior eficácia são:

  • Estreptomicina;
  • Tetraciclina;
  • Gentamicina; 
  • Fluoroquinolona;
  • Cloranfenicol.

Após estabilizar os sintomas e a febre, a pessoa infectada geralmente volta para casa e mantém o uso do antibiótico por até 10 dias, mesmo que deixe de apresentar sintomas.

Veja quais os principais sintomas da infecção por Yersinia pestis.

Yersinia pestis: tratamento, ciclo de vida e transmissão

Que doença é causada pela Yersinia pestis

A bactéria Yersinia pestis é causadora da peste bubônica, também conhecida popularmente por peste negra e pode ser encontrada em pulgas, que estão presentes principalmente em roedores infectados.

Essa doença é grave e muitas vezes fatal caso não seja tratada imediatamente, sendo a principal responsável pela morte de mais de 30% da população da Europa no século XIV.

Ciclo de vida da bactéria

As pulgas se alimentam de sangue, principalmente de roedores. Se os roedores estiverem infectados pela Yersinia pestis, ao parasitar o animal, a pulga também adquire essa bactéria. Quando o roedor morre, a pulga infectada procura outros corpos para continuar se alimentando de sangue. Assim, pode infectar outros roedores e outros animais, como gatos ou seres humanos por meio de picadas.

Cada pulga pode permanecer infectada por meses e, assim, infectar mais pessoas e mais animais. Os primeiros sintomas da infecção por Yersinia pestis surgem entre dois e seis dias após a infecção.

Como acontece a transmissão

A transmissão dessa bactéria para o seres humanos pode ocorrer de diversas formas, como: 

  • Picada de pulgas infectadas;
  • Manipulação de sangue, secreção ou tecidos de animais infectados;
  • Mordidas e arranhaduras de gatos contaminados.

A maneira menos comum de transmissão é através de vômito, espirro e tosse, em que as gotículas ficam dispersas no ar e podem disseminar essa bactéria entre a população, por isso que é importante que o tratamento seja realizado em isolamento.

Como se prevenir

A prevenção para essa infecção pode ser feita com base no controle de roedores e de pragas e no uso de repelentes para evitar picadas de pulgas, pois as bactérias causadoras da peste infectam principalmente os ratos, camundongos e esquilos, que são os principais hospedeiros das pulgas. Também é importante usar equipamentos de proteção ao manipular sangue, secreção e tecidos de animais potencialmente infectados.

A pessoas que viajam para lugares endêmicos com risco de exposição à bactéria podem tomar doses preventivas de tetraciclina.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem