Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Hidrosadenite supurativa: o que é, sintomas e tratamento

A hidrosadenite supurativa é uma doença crônica da pele que provoca a inflamação das glândulas sudoríparas, que são as glândulas que produzem suor, levando ao aparecimento de pequenas feridas ou caroços inflamados na axila, virilha, ânus e nádegas, por exemplo, que são regiões do corpo que normalmente são abafadas e que produzem muito suor.

Assim, as pessoas que possuem esta doença podem achar que estão com furúnculos, mas as características destas doenças são diferentes, pois na hidrosadenite os nódulos deixam cicatrizes na pele, o que não acontece com os furúnculos. Saiba como identificar e tratar os furúnculos.

Hidrosadenite supurativa: o que é, sintomas e tratamento

Principais sintomas

Os primeiros sintomas que podem indicar a hidrosadenite são:

  • Pequenas regiões da pele que ficam inchadas, duras, doloridas, inflamadas e avermelhadas;
  • Pode haver coceira, ardência e excesso de suor;
  • Com o passar do tempo, a pele pode passar a ficar azulada ou arroxeada devido à falta de sangue.

Os nódulos causados pela doença podem diminuir espontaneamente ou estourar, liberando pus antes de a pele cicatrizar. Em algumas pessoas após algumas semanas ou meses os nódulos voltam, geralmente no mesmo local afetado anteriormente. Nos casos em que aparecem diversos nódulos ou quando eles são constantes e demoram a cicatrizar, as feridas podem aumentar e formar abscessos ou úlceras, sendo mais difíceis de tratar, necessitando de cirurgia.

O diagnóstico da hidrosadenite supurativa é feito através dos sintomas apresentados e das características das feridas na pele e do histórico do paciente, sendo ideal procurar um médico clínico geral ou um dermatologista para identificar o problema ainda no início e começar o tratamento adequado.

Quais são as regiões mais afetadas?

As regiões do corpo mais atingidas pela hidrosadenite supurativa são a virilha, o períneo, o ânus, as nádegas e as axilas, mas essa doença também pode aparecer nas aréolas dos seios e próximo ao umbigo. Conheça outras causas de caroço nas axilas.

Essa doença normalmente aparece em mulheres jovens e pode ser causada por alterações genéticas, fraqueza no sistema imune, hábitos de vida, como tabagismo, por exemplo ou obesidade. A má higiene, como ficar 1 semana sem tomar banho, por exemplo, pode favorecer o acontecimento da doença, já que é provável que as glândulas sudoríparas fiquem obstruídas, resultando em inflamação. No entanto a hidrosadenite supurativa devido a hábitos de higiene não é muito frequente.

Como é feito o tratamento

A hidrosadenite supurativa não tem cura definitiva, mas durante as fases iniciais da doença o tratamento tem grande sucesso em controlar os sintomas, e costuma ser feito com:

  • Antibióticos: geralmente são utilizados na forma de pomada para passar no local afetado;
  • Corticoides: podem ser injetados diretamente nos nódulos para reduzir a inflamação nos período de crise ou utilizados na forma de comprimidos para tentar evitar ou atrasar as crises;
  • Imunomoduladores: são remédios que reduzem a resposta imunitária e, por isso, diminuem as chances de desenvolvimento de novos nódulos inflamados.

Estes remédios devem ser orientados por um dermatologista, e o tratamento deve ser constantemente avaliado, pois alguns destes medicamentos podem aumentar o risco de infecções ou de surgimento de câncer. O médico também pode prescrever antibióticos na forma de comprimidos e remédios que controlam a produção de hormônios, principalmente nas mulheres.

Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer uma cirurgia para eliminar a região da pele com as glândulas defeituosas e substituí-la por enxertos de pele saudável, curando a doença naquela região operada. Além disso, alguns cuidados gerais devem ser feitos durante o tratamento em todos os casos, como manter uma higiene adequada do local, evitar o uso de roupas apertadas e aplicar compressas úmidas sobre as feridas.

Bibliografia >

  • CUF. Hidrosadenite supurativa. Disponível em: <https://www.saudecuf.pt/mais-saude/doencas-a-z/hidrosadenite-supurativa>. Acesso em 27 Mar 2019
  • VITORAZZI, Aneliza et. al. Tratamento definitivo de hidrosadenite supurativa com retalhos e enxertos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - FMRP - USP. Rev. Bras. Cir. Plást. Vol 26. 102, 2011
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem