Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é feito o tratamento para embolia pulmonar e possíveis sequelas

O tratamento deve ser iniciado o mais rapidamente possível no pronto-socorro assim que surgem os primeiros sintomas de embolia, como intensa falta de ar ou tosse com sangue, por exemplo. Saiba mais sobre os sintomas que identificam a embolia.

Este tratamento é feito com injeções de remédios trombolíticos, como Uroquinase ou Alteplase, que ajudam a dissolver o coágulo que está impedindo o sangue de chegar no pulmão.

Caso não se consiga eliminar o coágulo apenas com os medicamentos, pode ser necessário fazer uma pequena cirurgia com anestesia local, na qual o médico insere um fino tubo flexível através de uma artéria no braço ou na perna até ao coágulo que está no pulmão, removendo-o.

Este tratamento de emergência deve ser iniciado o mais rápido possível para aliviar os sintomas e evitar complicações graves como parada cardíaca.

Como é feito o tratamento para embolia pulmonar e possíveis sequelas

Como é feito o tratamento em casa

Depois de eliminar o coágulo do pulmão, normalmente é necessário ficar internado, pelo menos, 2 a 3 dias para garantir que não surgem novos coágulos e garantir que os níveis de oxigênio no organismo estão normalizados.

Após isso, o médico geralmente receita medicamentos anticoagulantes, como Varfarina ou Heparina, que devem ser feitos diariamente em casa, de acordo  e que impedem o sangue de ficar muito grosso e voltar a formar coágulos.

Além desses, o médico também pode indicar remédios analgésicos, como Tramadol ou Acetominofeno, para aliviar a dor de peito nso primeiros dias após o tratamento.

Possíveis sequelas da embolia

Uma vez que a embolia pulmonar impede a passagem de sangue para uma parte do pulmão, a primeira sequela está relacionada com a diminuição da troca de gases e, por isso, há menos oxigênio disponível no sangue. Quando isso acontece, há uma sobrecarga do coração, que o faz trabalhar muito mais rápido para tentar fazer com que a mesma quantidade de oxigênio chegue a todo o corpo.

Normalmente a embolia acontece numa área pequena do pulmão e, assim, a pessoa não sofre graves consequências. No entanto, e apesar de raro, a obstrução também pode acontecer num vaso sanguíneo de maior calibre, que é responsável por irrigar uma parte maior do pulmão, e nesse caso as consequências podem ser mais sérias porque o tecido que não recebe o sangue oxigenado se retrai e não há nenhuma troca gasosa nessa parte do pulmão. Com isso, a pessoa pode ter uma morte súbita, que acontece de forma repentina, ou podem ficar com sequelas pulmonares, como a hipertensão pulmonar.

Sinais de melhora

A melhoria dos sintomas surge poucos minutos após o tratamento de emergência com alivio da dificuldade para respirar e diminuição da dor no peito.

Sinais de piora

Os sinais de piora são o aumento da dificuldade para respirar e, finalmente, o desmaio, devido à diminuição da quantidade de oxigênio no organismo. Caso o tratamento não seja iniciado rapidamente, podem acontecer consequência graves como a parada cardíaca que pode colocar em risco a vida.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem