Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Principais causas e como curar a Tosse Seca persistente

A tosse seca persistente que normalmente piora de noite apesar de ter diversas causas pode ser causada por uma reação alérgica e, neste caso, o melhor a fazer é combater a alergia, com o uso de um remédio anti-histamínico como a Loratadina, por exemplo. Entretanto, deve-se descobrir a causa da alergia e evitar a exposição a esta causa.

A tosse seca persistente que após algum tempo se apresenta com catarro pode ser tuberculose e neste caso é importante marcar uma consulta com um pneumologista para que ele indique o melhor tratamento.

Principais causas e como curar a Tosse Seca persistente

Como curar 

O tratamento para a tosse seca persistente deve ser direcionado para solucionar a sua causa. No caso de tosse seca de causa alérgica, além do uso dos medicamentos receitados pelo médico, é importante:

  • Beber, no mínimo, 1,5 litros de água por dia: a água ajuda a manter as vias aéreas hidratadas e diminui a irritação da garganta;
  • Tomar 1 colher de sopa de xarope de cenoura ou de orégano cerca de 3 vezes por dia: estes xaropes possuem propriedades antitússicas, diminuindo os acessos de tosse. Veja como fazer estes xaropes em: Xarope caseiro para tosse seca;
  • Beber 1 xícara do chá de hortelã cerca de 3 vezes por dia: a hortelã tem ação tranquilizante, antitússica, mucolítica, expectorante e descongestionante, ajudando a aliviar a tosse. Para fazer o chá basta adicionar 1 colher (de chá) de folhas secas ou frescas de hortelã em uma xícara de água fervente. Deixar repousar por 5 minutos, coar e beber a seguir. Veja outras opções naturais para acabar com a tosse seca clicando aqui
  • Tomar remédio para tosse seca persistente sob orientação médica: um bom remédio é o Paracetamol + Codeína, pois ele atua no centro da tosse inibindo este reflexo. Quando a tosse seca é causada por alergia, um ótimo remédio é a Cetirizina;
  • Evitar a poeira dentro de casa, o contato com animais e a fumaça do cigarro: estas substâncias podem ser as causadoras da tosse seca persistente e, por isso, devem ser evitadas.

Casos de tosse seca persistente por mais de 1 semana, merecem mais atenção, especialmente se o indivíduo tiver asma, bronquite, rinite ou qualquer outra doença respiratória crônica. Ela pode significar uma piora do quadro e a necessidade de tomar medicamentos anti-histamínicos ou corticoides.

Veja opções caseiras para combater a tosse no vídeo a seguir:

Causas comuns

As causas mais comuns da tosse seca persistente são:

  • Alergia à poeira, pelo de animais domésticos ou pólen das flores, que provocam irritação na garganta, fazendo com que ocorra a tosse até que a causa da alergia respiratória seja identificada e eliminada;
  • Refluxo gastroesofágico, que geralmente causa tosse seca após a ingestão de alimentos apimentados ou muito ácidos;
  • Problemas cardíacos, como a insuficiência cardíaca que provoca acúmulo de líquido nos pulmões, o que provoca a tosse;
  • Cigarro e poluição, pois causam irritação na garganta, havendo tosse;
  • Asma, que causa sintomas como falta de ar, chiado ou ruído ao respirar e tosse especialmente à noite. Saiba como identificar e tratar a asma. 

É importante que a pessoa que tenha tosse seca e persistente beba muita água, para manter a garganta hidratada, e evite ambientes secos. A tosse seca e persistente também pode se causada menos frequentemente por:

  • Efeito colateral de algum medicamento;
  • Condições psicológicas, em que tossir é um hábito, ou seja, a pessoa tosse mesmo que não esteja doente ou que a garganta não tenha sido irritada - essa condição recebe o nome de tosse psicogênica;
  • Estresse e ansiedade, pois algumas pessoas têm a frequência respiratória aumentada quando se encontram em situações de estresse ou ansiedade, o que estimula a tosse.

A pessoa que sofre com a tosse seca deve marcar uma consulta com um clínico geral para que ele possa solicitar exames a fim de identificar a causa da tosse e então indicar o melhor tratamento.

Veja também:

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...