Tireoide na gravidez: principais alterações e cuidados

Atualizado em maio 2023

Durante a gravidez acontecem algumas mudanças nas funções da tireoide e, por isso, é normal que a mulher grávida tenha níveis hormonais diferentes das mulheres que não são grávidas.

No entanto, quando a glândula da tireoide da mulher não funciona bem durante a gravidez, pode causar problemas como hipotireoidismo ou hipertireoidismo. Essas alterações na tireoide podem provocar problemas como aborto espontâneo, parto prematuro ou ainda prejudicar o desenvolvimento do bebê.

Por isso, é importante consultar o obstetra e fazer o pré-natal regularmente, para ajudar a identificar possíveis alterações na tireoide, garantindo a saúde da mãe e do bebê.

Imagem ilustrativa número 1

Principais alterações

As principais alterações da tireoide e sintomas que podem surgir durante a gravidez são:

1. Hipotireoidismo

O hipotireoidismo é a diminuição da produção dos hormônios da tireoide durante a gravidez. Os sintomas de hipotireoidismo na mulher são aumento de sangramentos, aborto espontâneo, anemia, parto prematuro ou pré-eclampsia. Já no bebê, o hipotireoidismo pode causar atraso no desenvolvimento mental, déficit cognitivo e bócio.

Além disso, outros sintomas que também são comuns no hipotireoidismo na gravidez incluem fadiga, queda de cabelo, prisão de ventre e pele seca.

O hipotireoidismo também pode acontecer após o parto ou alguns meses após o nascimento do bebê, necessitando de tratamento. Saiba mais sobre o hipotireoidismo na gravidez.

2. Hipertireoidismo

O hipertireoidismo é o aumento da produção dos hormônios da tireoide que, embora não seja muito comum durante a gravidez, pode causar na gestante sinais e sintomas como aborto espontâneo, insuficiência cardíaca, pré-eclampsia, deslocamento de placenta ou parto prematuro. No bebê, o hipertireoidismo pode causar baixo peso ao nascer, hipertireoidismo neonatal ou morte fetal.

Outros sintomas do hipertireoidismo na gravidez também incluem suor excessivo, irritabilidade, batimentos cardíacos acelerados, perda de peso ou ganho de peso abaixo do esperado. Saiba mais sobre hipertireoidismo na gravidez.

Cuidados durante a gravidez

Alguns cuidados importantes durante a gravidez são:

1. Fazer o pré-natal regularmente

É importante que as mulheres que foram diagnosticadas com hipotireoidismo ou hipertireoidismo na gravidez sejam acompanhadas durante o pré-natal pelo obstetra e/ou endocrinologista, para garantir a saúde da mãe e do bebê. Conheça mais sobre o pré-natal.

Durante as consultas os médico pode solicitar exames de sangue para avaliar os níveis dos hormônios T3, T4 e TSH e, se necessário, a ultrassonografia da tireoide, um exame que permite observar o tamanho e formato dessa glândula, e se possui algum nódulo. Se a tireoide da mulher apresentar alguma alteração, o médico indicará o tratamento mais adequado.

2. Manter uma alimentação saudável

Durante a gravidez é importante manter uma alimentação saudável e variada para fornecer os nutrientes necessários para a saúde da mãe e do bebê. Veja como deve ser a alimentação durante a gravidez.

Além disso, é recomendado também priorizar os alimentos ricos em iodo, um mineral que é necessário para regular a produção dos hormônios da tireoide, como frutos do mar, bacalhau, ovos, leite integral e fígado, por exemplo.

3. Usar medicamentos

O tratamento do hipotireoidismo na gravidez deve ser feito com o uso de medicamentos, como a levotiroxina, que são indicados pelo obstetra ou endocrinologista. É importante tomar o medicamento todos os dias sempre na mesma hora.

Já o tratamento do hipertireoidismo na gravidez pode ser feito com o medicamento propiltiouracil, por exemplo, conforme a recomendação do médico.

Além disso, é importante também fazer o acompanhamento pré-natal ou consultas regulares com o médico, para verificar os níveis dos hormônios da tireoide e caso seja necessário, ajustar a dose dos medicamentos.

Após o parto, deve-se informar ao pediatra que teve hipotireoidismo ou hipertireoidismo durante a gravidez para que sejam realizados exames no bebê e, assim, verificar se ele também tem possui problemas na tireoide.